Audi A3 (2003-2012) – Motorguia
Ligue-se connosco

Avaliações Usados

Audi A3 (2003-2012)

Published

on

A segunda geração do Audi A3 veio refinar os bons argumentos do modelo anterior e colocou-se numa fasquia um pouco acima. Não trouxe nenhuma revolução, sendo mais um reforço de estatuto que levou à afirmação da sigla A3 como um dos modelos de entrada no universo premium mais cobiçado do mercado.



Com umas linhas mais evoluídas, mas mantendo a sua sobriedade, este Audi A3 trouxe também um interior mais apurado, mantendo um nível de construção elevado associado a uma boa escolha de materiais o que lhe confere uma boa sensação de qualidade e robustez.

O espaço no habitáculo é bom, apesar de não ser propriamente dos mais generosos do segmento. A posição de condução não tem falhas e é fácil de ajustar. bem equipado, este germânico oferece um bom conforto até porque a sua suspensão, apesar de ter uma afinação algo firme, consegue processar bem as armadilhas do piso sem prejudicar os ocupantes.

Essa firmeza também ajuda a que este Audi consiga uma boa agilidade, tornando-se até divertido quando a estrada se torna mais sinuosa e se deseje imprimir um ritmo um pouco mais vivo.

Tratando-se de um modelo com um cunho premium o A3 não é propriamente barato e o mesmo se pode dizer dos seus custos de manutenção, algo que pode ser atenuado pelo seu valor de retoma que é elevado fruto daquilo que é como produto e da procura que ainda hoje tem no mercado de usados.

Motores
Outro dos trunfos da gama A3 é que tem motores para todos os gostos. Começa com as opções a gasolina com o 1.2 TFSI com 105 cv, o 1.4 TFSI com 125 cv, o 1.6 com 102 cv, o 1.6 FSI com 115 cv, o 1.8 TFSI com 160 cv, o 2.0 FSI com 150 cv e o 2.0 TFSI nas versões de 200 e 265 cv.
Já na oferta Diesel a família TDI é composta pelo 1.6 TDI com 90 e 105 cv e o 2.0 TDI com 140 e 170 cv. Estes motores sempre foram a espinha dorsal da gama graças às boas prestações associadas a uns consumos baixos.

Principais avarias e problemas
Os motores TDI pode ter de ser alvo de uma reprogramação do cálculo de injeção. Nestas unidades também podem surgir vibrações e falhas no ralenti e ainda é possível que surjam anomalias com os sensores do catalisador. Podem surgir perdas de potência devido a complicações com o turbo. Foram ainda reportados casos de fugas nos injetores-bomba. Os motores a gasolina 1.8 TFSI de 160 cv podem exibir um consumo de óleo excessivo.

Falhas no ventilador da climatização podem obrigar à sua substituição. Os modelos produzidos entre junho e julho de 2005 foram alvo de um recall para corrigir um problema nos airbags com um possível fuga de gás de enchimento. As unidades equipadas com as caixas DSG podem apresentar problemas de funcionamento com origem na embraiagem. A luz do ESP pode acender de forma intempestiva sem que haja razão para tal.

Audi A3 (2003-2012)
6.9 Avaliação
8.3 Utilizadores (1 Votar)
Pros
Qualidade
Valor de retoma
Comportamento dinâmico
Contras
Preço
Custos de manutenção
Fiabilidade6.5
Custos de manutenção5.5
Desvalorização7
Qualidade dos materais7.5
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança7
Conforto6.5
Consumo combustível7.5
Comportamento dinâmico7.5
Performance7.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Avaliações Usados

Seat Arona (2017-…)

Published

on

Desenvolvido com base na plataforma MQB-A0 do Grupo Volkswagen, a mesma do Ibiza por exemplo, o Arona mostra-se uma das propostas mais interessantes do segmento SUV.



Esteticamente sóbrio, mas apelativo, o Arona oferece um interior com uma excelente habitabilidade para todos os ocupantes e ainda marca pontos com o seu generoso volume da bagageira de 400 litros.

O interior tem um desenho moderno, mas alguns dos materiais escolhidos pecam por não serem um pouco mais nobres. No entanto, isso não afeta a qualidade de construção que se sente no habitáculo com os vários painéis a exibirem um bom rigor na sua montagem.

O bom trabalho da sua suspensão assegura um conforto elevado para quem viaje no Arona e ao mesmo tempo ele consegue um excelente equilíbrio com uma boa eficácia dinâmica, ou seja, lidar com o mau piso em cidade, uma viagem mais longa em auto-estrada, ou aquela estrada de serra mais “apetitosa”, tudo são cenários onde o Arona cumpre e se sente à vontade.

O único senão no campo do conforto é a sua insonorização que não é a mais bem conseguida, deixando que o ruído do motor seja mais evidente no habitáculo do que seria desejado.

Motores
A gama de motores começa com o tricilídrico a gasolina 1.0 TSI nas suas versões de 95 cv e 115 cv. Segue-se o mais potente 1.5 TSI com 150 cv que fecha a oferta a gasolina. No campo das propostas Diesel o Arona conta com o 1.6 TDI nas suas versões de 95 e 115 cv de potência. Com consumos comedidos, qualquer uma destas propostas oferece boas prestações e até o 1.0 TSI de 95 cv surpreende por conseguir um desempenho muito equilibrado, mesmo sendo o menos potente.

Principais avarias e problemas

Os motores 1.0 TSi podem sofrer de fugas de óleo e também de líquido de refrigeração, neste último caso devido à junta da bomba de água.

O motor 1.6 TDI pode revelar perdas de potência originadas por anomalias no turbo e também ele pode sofrer de fugas de óleo.

A climatização pode não funcionar corretamente devido a falhas num sensor de pressão.

Seat Arona (2017-...)
6.5 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Conforto
Bagageira
Habitabilidade
Contras
Insonorização
Alguns materiais
Fiabilidade6.5
Custos de manutenção6
Desvalorização6
Qualidade dos materais6
Habitabilidade e bagageira7
Segurança6.5
Conforto7
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico6.5
Performance6.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler

Avaliações Usados

Volkswagen Golf VIII (2020-…)

Published

on

Já na oitava geração, o Golf continua a ser uma das referências do segmento e a Volkswagen mantém-se atenta e competente na tarefa de não deixar cair esse estatuto daquele que é um dos seus mais importantes modelos no mercado há décadas.



Como seria de esperar num Golf, também nesta geração a racionalidade impera. Espaçoso tanto nos bancos da frente como nos de trás, este germânico continua a oferecer uma boa qualidade de construção, apesar de alguns dos materiais do interior serem algo duros ao toque como nas portas e na consola central.

Com uma boa posição de condução, este Golf apresenta uma ergonomia que podia ser melhor já que alguns comandos não são muito intuitivos na sua utilização. A bagageira tem um acesso fácil e oferece 381 litros de capacidade.

Confortável, o Golf tem uma suspensão que lida muito bem com a maioria das irregularidades do piso ao mesmo tempo que garante uma excelente eficácia quando se aumenta um pouco mais o ritmo da condução. Previsível e sóbrio nas reações este Golf mantém intactos os pergaminhos das anteriores gerações.

A imagem conquistada com anos após anos como referência do segmento faz com que o Golf não tenha propriamente dos preços mais competitivos no segmento, mas em jeito de compensação essa imagem também assegura um bom valor de retoma.

Motores
A oferta de motores é vasta começando com as unidades a gasolina 1.0 TSI com 110 cv, o 1.5 TSi com 150 cv e o mais potente 2.0 TSI com 245, 300 e 320 cv de potência nas versões mais desportivas GTi, GTi Clubsport e R, respetivamente. Seguem-se as propostas Diesel com o 2.0 TDI com 115, 150 e 200 cv e por fim as versões híbridas 1.0 eTSI com 110 cv, 1.5 eTSI com 130 e 150 cv e o 1.4 eHybrid com 204 e 245 cv da proposta Plug-in.

Além de prestações equilibradas e até desportivas nas versões mais potentes, esta gama de motores que equipa esta geração do Golf marca pontos pelos seus consumos reduzidos, segundo dados da marca.

Principais avarias e problemas

Devido a um problema eletrónico os motores 1.0 podem levar a que a luz de aviso no painel de instrumentos acenda sem uma razão concreta. Algo que se resolve com uma programação.

A versão híbrida plug-in pode ter de levar uma proteção térmica em torno de um comutador para evitar risco de incêndio. Já o motor TDI pode revelar algumas fugas de combustível devido a uma borracha defeituosa.

Alguns modelos foram construídos com uma referência errada dos discos de travão. Algo que deve ser verificado na ida à assistência e substituído caso se verifique que é necessário.

Volkswagen Golf VIII (2020-...)
7 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Conforto
Habitabilidade
Eficácia dinâmica
Contras
Preço
Ergonomia
Fiabilidade7
Custos de manutenção5.5
Desvalorização7.5
Qualidade dos materais7
Habitabilidade e bagageira7
Segurança6.5
Conforto7
Consumo combustível7.5
Comportamento dinâmico7.5
Performance7
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração