Jaguar XE (2015-…) – Motorguia
Ligue-se connosco

Avaliações Usados

Jaguar XE (2015-…)

Published

on

O Jaguar XE marcou a entrada da marca britânica num segmento mais abaixo do que lhe era habitual até então o que faz do XE o modelo de entrada no universo Jaguar por ser o mais acessível e que se revela capaz de fazer frente à concorrência alemã que tradicionalmente domina este segmento de mercado.

Senhor de umas linhas muito atraentes, o XE mostra que tem argumentos para ser uma alternativa aos germânicos Audi A4, BMW Série 3 e Mercedes Classe C. Com uma condução envolvente e eficaz em termos dinâmicos, mostrando-se muito ágil graças também à sua plataforma em alumínio, este felino marca igualmente pontos no campo do conforto que oferece aos seus ocupantes.

Bem desenhado, o interior peca apenas pela inclusão de alguns plásticos que não estão no patamar esperado para um Jaguar e pela escassez de espaço nos bancos de trás. A bagageira também fica apenas por valores medianos no segmento, considerando que se trata de um familiar.

Claro está que posicionando-se num nível premium associando uma imagem de estatuto, os seus custos de manutenção não são dos mais simpáticos.

Motores

Em termos de motores o Jaguar XE conta com três opções a gasolina, a saber, o 2.0 com 200 e 240 cv e o V6 3.0 com 340 cv. Já no que diz respeito à oferta a gasóleo, este britânico está equipado com o motor de dois litros 2.0D em duas versões, uma com 163 cv e outra com 180 cv. Qualquer um destes motores exibe uma boa eficiência na relação entre prestações e consumos e reforçam os argumentos deste Jaguar.

Principais avarias e problemas

Nos modelos equipados com motores Diesel verificaram-se falhas na válvula EGR e no caso do 2.0D com 180 cv a bomba de AdBlue pode apresentar um funcionamento erróneo.

Os braços da suspensão podem apresentar deficiências de funcionamento, mas é uma ocorrência rara que no entanto pode levar à substituição dos mesmos.

O GPS e o sistema Bluetooth sofrem de anomalias eletrónicas e o o sistema Start & Stop também pode exibir falhas de funcionamento.

Jaguar XE (2015-...)
7.3 Avaliação
4.8 Utilizadores (3 Votos)
Pros
Conforto
Prestações
Comportamento dinâmico
Contras
Alguns materiais
Habitabilidade traseira
Capacidade da bagageira
Fiabilidade7
Custos de manutenção6
Desvalorização7.5
Qualidade dos materais7
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança8
Conforto8
Consumo combustível7.5
Comportamento dinâmico8
Performance7.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Avaliações Usados

Dacia Lodgy (2012-…)

Published

on

Com o lançamento do Lodgy em 2012, a Dacia colocou no mercado aquela que era a proposta mais acessível para ter um modelo com uma lotação de 7 lugares.



Com um habitáculo espaçoso, o Lodgy marca pontos pela versatilidade que oferecem os sete lugares, no entanto não chega a ser bem um monovolume no conceito mais purista pois deixa muito a desejar em termos de modularidade, ou soluções de arrumação e os próprios bancos não são deslizantes para permitira alguma gestão do espaço. É um modelo com sete lugares e ponto.

A qualidade de construção é aceitável, mas não deslumbra e o mesmo se pode dizer dos materiais utilizados que também ficam longe dos ideais, mas cumprem. A insonorização não é muito bem conseguida e o ruído do motor entra com alguma facilidade no habitáculo.

Mas perante estes pontos menos brilhantes o Lodgy remata com o argumento de peso que é o seu preço. Falamos de um modelo que quando foi lançado surgiu no mercado com um preço a rondar os 15 mil euros na versão base de gama.

A sua suspensão é algo firme para controlar melhor os movimentos da carroçaria e isso penaliza um pouco o Lodgy quando se anda em estradas mais degradadas e a velocidades mais baixas.

No fundo, estamos perante um modelo que representa bem a fase inicial da Dacia na sua expansão no mercado europeu onde a aposta era vincadamente em modelos “low cost” que cumpriam com os mínimos exigidos, mas ofereciam argumentos muito racionais como o espaço e acima de tudo um “preço de combate”.

Motores

A oferta de motores do Dacia Lodgy começa nas unidades a gasolina 1.2 TCe com 115 cv, 1.3 TCe com 130 cv. Já nas propostas a gasóleo contamos com o 1.5 dCi com 90 e 107 cv. Além destas soluções o Lodgy também tinha uma versão Bi-Fuel equipada com o motor 1.6 alimentado a gasolina ou GPL nas versões de 80, 102 e 107 cv. Graças ao peso reduzido do Lodgy, em torno dos 1300 kg, estes motores proporcionam boas prestações e bons consumos, especialmente as verões Diesel.

Principais avarias e problemas

Os modelos equipados com os motores 1.2 TCe produzidos até abril de 2017 podem revelar um consumo excessivo de óleo, algo que é resolvido com uma reprogramação. Nas versões com os motores 1.5 dCi podem haver perdas de potência ou dificuldades no arranque devido a anomalias no sistema de exaustão. Ao mesmo tempo a luz de aviso do óleo pode acender devido a problemas com o filtro e a bomba de óleo.

O eixo dianteiro pode começar a produzir alguns ruídos que têm a sua origem nos apoios da barra estabilizadora. Nos modelos fabricados até janeiro de 2018 podem surgir problemas de estanquicidade.

Dacia Lodgy (2012-...)
5.8 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Preço
Habitabilidade
Lotação de 7 lugares
Contras
Insonorização
Qualidade dos materiais
Fiabilidade5.5
Custos de manutenção6.5
Desvalorização5
Qualidade dos materais5
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança6
Conforto5.5
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico5.5
Performance5.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler

Avaliações Usados

Seat Leon (2013-2020)

Published

on

Esta geração do Leon foi aquela que mais se aproximou do seu “primo” Golf. Partilhando a mesma plataforma e uma qualidade de construção “à alemã” este Leon marca pontos por ter um preço mais acessível e uma alma um pouco mais desportiva.



Bem equipado, este Leon oferece um interior com bons materiais e um nível de construção bem conseguido, o que garante um bom ambiente a bordo para os seus ocupantes. Face à geração anterior ele melhorou em termos de habitabilidade e também de ergonomia, com o condutor a dispor de várias regulações para ajustar a posição de condução ideal e com todos os comandos “à mão de semear”, o que facilita a sua concentração na estrada.

A bagageira com 380 litros de capacidade é generosa e o seu acesso é fácil. No interior, o conforto é bom, mas não é o ponto forte do Leon. Por um lado, a sua insonorização não é das melhores revelando aqui e ali alguns ruídos parasitas e por outro, a sua suspensão revela uma afinação algo firme, o que o prejudica em estradas mais degradadas ou no piso “armadilhado” da cidade. No entanto, essa firmeza também é a responsável por aquele “salero” típico do Leon, que se revela um modelo com um caracter mais desportivo e interativo com o condutor do que o “primo Golf”. Seja em auto-estrada ou numa estrada de serra ou montanha este Seat mostra ser um excelente companheiro de viagem com uma direção precisa e informativa e uma suspensão que controla bem os movimentos da carroçaria.

Motores

A gama de motores desta geração do Leon é vasta e começa nas propostas a gasolina com o 1.2 TSI com 105 cv, o 1.4 TSI com 125 e 150 cv e o 2.0 TSI que equipa a versão mais desportiva Cupra com 265 e 280 cv de potência. A família TDI preenche a oferta de motores a gasóleo com o 1.6 TDI nas suas versões de 90, 105 e 110 cv e ainda o 2.0 TDI com 150 e 184 cv de potência. Qualquer um destes motores se revela eficaz a dar uma boa desenvoltura ao Leon, sendo que as versões Diesel acrescentam a isso um baixo consumo médio.

Principais avarias e problemas

Este Leon padece dos conhecidos problemas da válvula EGR e da bomba de água dos motores TDI. Além disso nas motorizações a gasolina 1.2 e 1,4 TSI podem haver perdas de potência devido a problemas com o turbo.

A caixa de velocidades DSG pode vir a apresentar perdas de óleo ou alguns problemas de falha de funcionamento, ruídos e perdas de motricidade.

Foram registados casos de alguns modelos em que o ar condicionado deixou de funcionar devido a falha no motor do sistema, levando à substituição do mesmo.

Seat Leon (2013-2020)
6.6 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Ergonomia
Bagageira
Comportamento dinâmico
Contras
Conforto
Insonorização
Fiabilidade6
Custos de manutenção6.5
Desvalorização6.5
Qualidade dos materais6.5
Habitabilidade e bagageira7
Segurança6.5
Conforto6
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico7.5
Performance7
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por blind3
    Boas a todos, Estou à procura de um Toyota para compra, sendo ele para 90% uso citadino. Procuro um que seja de pequenas dimensões sendo que...
  • por AppleBudget
    Que tipo de carros gostas? Desportivos (Coupés) Quais os segmentos ou tipo de carro em consideração (A - Citadino, B - Utilitário, C - Pequeno...
  • por kekomit
    Boa Noite pessoal, Estou com uma dúvida que preciso de um esclarecimento. Tenho um Opel Corsa B Van 1.7D de 1996, fiz uma revisão completa,...
  • por Espantalho
    Bom dia a todos. Necessito da vossa ajuda porque preciso com urgência de comprar dois carros numa altura em que eles estão caríssimos...

Em aceleração