Transporte rodoviário europeu recupera atividade no terceiro trimestre de 2020 – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Transporte rodoviário europeu recupera atividade no terceiro trimestre de 2020

Published

on

O transporte rodoviário de mercadorias na Europa melhorou de julho a setembro deste ano.



As ofertas de cargas detetadas pelo barómetro de transporte da TIMOCOM para o terceiro trimestre de 2020 voltaram a compensar o segundo trimestre do presente ano, muito débil por causa da pandemia de coronavirus. E os números aumentam a cada mês, superando inclusivamente os valores de 2019.

Calculando as cargas registadas de todos os países europeus registados no barómetro de transporte da TIMOCOM, chegou a mais 111% de cargas propostas face ao trimestre anterior (T3 face a T2 2020).
Comparativamente ao mesmo trimestre de 2019, houve mais 17% de cargas (T3 2020 face a T3 2019). O período mais forte foi setembro. Pela primeira vez desde o início da crise do coronavirus, foram superados os 10 milhões de cargas num mês. Ultrapassou ainda o melhor valor de 2019, que também foi em setembro, em 26%. “A razão deste crescimento foi a situação epidemiológica mais relexada dos meses de verão e uma necessidade de recuperação notável depois do fecho de muitos países europeus”, informou Gunnar Gburek, porta-voz da TIMOCOM.

Itália, por exemplo, muito afetada pela crise, saiu do confinamento no início de junho e Espanha também levantou o seu estado de emergência na mesma altura. Depois das paragens um pouco por toda a Europa, a maior parte da produção voltou a subir.

A clara e sólida necessidade de recuperação das remessas também foi evidente no transporte. Na Alemanha, a logística reanimou-se com força e também bateu os números do exercício anterior sem exceção: no terceiro trimestre de 2020, foram registadas mais de um milhão de cargas, mais do que no mesmo período de 2019. Face ao segundo trimestre de 2020, o valor aumento de forma exponencial. Dividido por meses, os resultados são: julho 3%, agosto 17% e setembro 73%. Na logística francesa, o transporte nacional também recuperou terreno: os volume do terceiro trimestre de 2020 cresceram aqui mais de 12% ao mês.

Transportes internacionais em alta

Quanto ao transporte transfronteiriço de mercadorias, evidencia-se uma tendência generalizada em alta. As ofertas de cargas da Alemanha para Franla, por exemplo, subiram até aos 72% em comparação com o ano anterior e com o segundo trimestre de 2020 apesar do coronavirus. O mesmo aconteceu com as cargas da Alemanha para a Bélgica: no três meses, o aumento foi de 30%, no mínimo. Em concreto, de Alemanha para a França, em julho cresceu 72%, em agosto 35% e em setembro 34%. Da Alemanha para a Bélgica: julho subiu 30%, agosto 60% e setembro 65%.

Os países tradicionalmente mais débeis também saíram reforçados. A magnitude da necessidade de recuperação das cargas depois das restrições pelo coronavirus em toda a Europa fica bem evidente até naqueles países que registaram quedas generalizadas em comparação com 2019. Apesar dos valores comparativos negativos do ano passado face a 2020, estes países também experimentaram uma clara melhoria neste terceiro trimestre.

Com a ajuda do barómetro do transporte, a empresa FreightTech TIMOCOM analisa desde 2009 a evolução da oferta e da procura de transportes na bolsa de carga integrada no seu Smart Logistics System em 44 países europeus. Mais de 135 mil utilizadores produzem diariamente 750 mil ofertas internacionais de cargas e de camiões. O sistema ajuda mais de 45 mil clientes da TIMOCOM a atingir os seus objetivos logísticos com soluções inteligentes.

Comerciais

Scania entrega mais camiões para testes nas estradas eletrificadas da Alemanha

Published

on

Em maio de 2019 era inaugurado o primeiro troço de autoestrada eletrificada na Alemanha nos arredores de Frankfurt (autoestrada nº5 em Hessen), com 10 quilómetros de comprimento. Agora, as autoridades alemãs decidiram ampliá-la em mais sete quilómetros. No total, serão 12 quilómetros na direção de Darmstadt e cinco quilómetros para o lado de Frankfurt.


Neste âmbito, a Scania anunciou que vai entregar sete veículos equipados com pantógrafo para operarem neste troço de autoestrada eletrificada ligados a uma catenária. Durante os teste, a marca sueca faz a gestão da manutenção do veículo e encarrega-se de compilar dados que sejam realmente interessantes para projetos futuros.

Desenvolvido pela Siemens, o sistema de eletrificação utilizado nestas estradas permite aos camiões equipados com pantógrafo que surge montado no seu tejadilho, rolarem a velocidades de até 90 km/h em modo totalmente elétrico. Só utilizam o motor de combustão interna quando saem do troço eletrificado. Para obter uma maior redução de emissões de CO2, a Scania oferece a possibilidade do motor de combustão ser alimentado com biodiesel.

“Ao contrário dos automóveis ligeiros, que ficam grande parte do tempo estacionados, os camiões trabalham várias horas por dia. Esta solução pode ser especialmente válida em estradas com muito trânsito. Para além de tudo isto, poupa-se bateria e reduz-se a carga na rede elétrica”, assegura Magnus Höglund, responsável de infraestruturas e soluções de carga da Scania.

O teste da A5 é um dos três que estão atualmente a ser realizados com lnhas de catenária na Alemanha. No final de 2019, foi aberto uma sequência adicional de uma estrada eletrificada perto de Lübeck em Schleswig-Holstein (A1), onde atualmente se encontra em testes um camião da Scania com estas caraterísticas. Um terceiro teste vai começar aunda em 2021 em Baden-Württemberg (B462). No total, estarão em funcionamento 22 veículos divididos por três percursos de teste.

Continuar a ler

Comerciais

Marca Maxus, da SAIC, chega a Portugal pelas mãos do Grupo Bergé

Published

on

A Maxus, marca especializada em veículos MPV, SUV, pick-ups e veículos comerciais, vai entrar no mercado português, num investimento do Grupo Bergé Auto, um dos maiores distribuidores automóveis da Europa e da América Latina, que assim alarga as suas operações em Portugal, onde já assegura a presença da Fuso, Isuzu, Kia e Mitsubishi.



A Maxus, herdeira do património histórico da LDV – Leyland DAF Vans, está integrada no universo da SAIC Motor Corporation, maior construtor automóvel da China e o sexto maior a nível mundial. Com um modelo vertical de negócio, que abrange desde a pesquisa e desenvolvimento até ao produto final, a SAIC Motor conta com mais de 215 mil colaboradores, 10 unidades de produção e centros de desenvolvimento espalhados pela Europa e Ásia.

A chegada da Maxus ao mercado nacional está agendada para o segundo trimestre deste ano, com uma gama centrada em comerciais ligeiros e usufruindo da capacidade instalada do Grupo Bergé Auto em Portugal, nomeadamente ao nível comercial e de após-venda.
A gama da Maxus vai centrar-se em dois furgões, um elétrico e um segundo de maiores dimensões e muito inspirado na atual geração da Ford Transit.

Recorde-se que a SAIC Motor adquiriu a LDV (Leyland DAF Vans) em 2009, tendo começado a partir daí uma nova estratégia para esta companhia britânica de comerciais ligeiros com mais de 120 anos de história. O primeiro modelo de nova geração foi o furgão V80, lançado na China em 2011 (e noutros 40 países subsequentemente).

Continuar a ler

Comerciais

Individual Lion S é o MAN TGX mais exclusivo

Published

on

Parece que os construtores de veículos industriais estão decididos a apostar forte em séries especiais repletas de personalização. O mais recente exemplo desta tendência é o Individual Lion S, o MAN TGX mais exclusivo que se pode comprar e que é passível de ser equipado com qualquer motor do marca alemã desde os 510 aos 640 CV.



Assim, o Individual Lion S resume-se a:

– Motores disponíveis desde os 510 aos 640 CV
– Nível de equipamento máximo e conforto, especialmente na versão com uma só cama
– Decoração exterior específica desta série especial

Este MAN TGX chama-se Individual Lion S e tem no seu aspeto mais exclusivo e no nível máximo de equipamento o seu cartão de visita. Se optar por ter uma só cama na cabina XXL, pode contar com um móvel completa no painel traseiro da cabina.

Conta com um ecrã de televisão de grande dimensões junto ao armário central que inclui ainda o forno e a cafeteira. Tem como objetivo oferecer aos transportadores mais exigentes as melhores condições de vida durante o transporte de longa distância.

Os detalhes em carbono e opções como a barra metalizada equipada com focos LED no tejadilho, contribuem para uma imagem mais agressiva e exclusiva do camião. Insere-se na melhor tradição de camiões personalizados que a marca alemã tem vindo a oferecer ao mercado desde há alguns anos.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração