O meu carro está a deitar fumo – Motorguia
Ligue-se connosco

Manutenção

O meu carro está a deitar fumo

Published

on

O seu automóvel pode estar a deitar fumo à frente, pelo capot, ou atrás, pelo escape. Em nenhum dos casos, será bom, pois significa, quase sempre, que algo está mal com o sistema de injeção de combustível, com o sistema de lubrificação ou com o de arrefecimento.

Quando isto acontece, a melhor coisa a fazer é levar o veiculo à oficina. No entanto, consoante o tipo ou cor do fumo que sai, podemos dar-lhe uma ajuda a perceber de antemão o que se passa.

Fumo branco
O fumo branco pode não significar nada, ou ser uma avaria problemática. Tudo depende da “espessura do próprio fumo”. O fumo de cor branca é água condensada que se acumula dentro do sistema de escape. Então, se é fino como vapor, não há nada para se preocupar, pois desaparecerá rapidamente. Por outro lado, fumo com uma consistência mais espessa é um outro tipo de problema e requer a sua atenção imediata.

A fumo espesso, regra geral, significa que está a passar líquido de refrigeração para dentro do motor, o que pode dever-se a muitos problemas sérios, como a cabeça do cilindro danificada, junta da cabeça queimada, ou o bloco do motor rachado.

O seu carro tem motor Diesel? Em caso afirmativo, e se sair muito fumo branco ao ligar o motor, isso significa, provavelmente, que o sistema de injecção de gasóleo não está a funcionar correctamente.

Fumo Azul
O fumo azul significa que o motor do seu carro está a queimar óleo. Além de ver o fumo azul, sentirá um cheiro intenso e desagradável.
O que acontece é que os anéis do pistão ou as vedações da guia da válvula estão gastos. Portanto, deixa passar óleo para a câmara de combustão, onde se mistura e se queima em conjunto com o combustível.

Fumo preto
O fumo negro indica uma má mistura de combustão, especialmente nos motores a gasóleo. Normalmente deve-se a combustível a mais para oxigênio a menos dentro da câmara de combustão. Esta situação pode dever-se a uma avaria da válvula EGR, filtros demasiado sujos ou uma mau funcionamento do sistema de injeção.

Não se esqueça que, se o seu carro está a fazer fumo preto, significa que está a “deitar fora” combustível não queimado. Ou seja, gasta mais combustível e polui mais do que deveria.

Fumo cinzento
Se a sua viatura está sempre a fazer fumo de cor cinzenta, é melhor ir à oficina com rapidez, pois isto pode ser um sinal de que algo muito mau está a acontecer. Problemas potenciais podem incluir mau funcionamento do turbocompressor ou problemas nas vedações do motor. Resolver estas questões é dispendioso, mas, ainda assim, barato quando comparada com os problemas maiores que podem causar, nomeadamente no próprio motor.

Se o seu carro fuma, o melhor mesmo mesmo é leva-lo a uma consulta para deixar de fumar. Afinal fumar faz mal a saúde.

Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Alguns segredos sobre o abastecimento

Published

on

Abastecer o automóvel é um dos atos mais normais, mas como tudo, também tem um ou dois “segredos” que têm a ver com a qualidade do combustível para que possa garantir o melhor rendimento, uma maior longevidade do seu veículo ou evitar alguns contratempos que podem sair caros ao bolso.



Além de garantir que abastece o combustível certo (pode parecer um conselho básico, mas acontece e é uma preocupação desnecessária), também é conveniente estar atento a outros fatores:

Evite abastecer quando vê o camião cisterna

Certamente já chegou a um posto de abastecimento e viu o camião cisterna de abastecimento a abastecer o posto com combustível novo. Evite meter gasolina ou gasóleo nessa altura pois ao abastecer as cisternas do posto a pressão do combustível faz com que os sedimentos das cisternas fiquem em suspensão no combustível. Isso pode significar que quando você for abastecer vai meter alguma dessa sujidade também no depósito do seu carro. Se puder, vá a outro posto ou volte mais tarde para abastecer.

Nunca deixe o depósito entrar na reserva

A questão dos sedimentos e sujidade no depósito também se coloca no seu próprio carro. Quando deixa que este circule na reserva aumenta a probabilidade dessas sujidades irem para o sistema de alimentação podendo causar problemas nos injetores por exemplo. Por isso faça o seguinte “jogo” de memória: imagine que a marca do quarto de depósito é a reserva e abasteça sempre que chegar aí. Assim evita este problema que nalguns casos pode significar um arranjo algo oneroso.

Escolha postos de abastecimento mais movimentados

Devido ao fluxo de clientes, há postos de abastecimento mais movimentados do que outros o que significa que abastecem mais regularmente os seus próprios depósitos de combustível. isto tem influência na qualidade do mesmo pois quanto mais tempo este estiver “parado” nas cisternas, mais perde as suas características ideais.

Continuar a ler

Manutenção

Como montar as correntes de neve

Published

on

Com o tempo frio é normal que seja necessário recorrer à colocação de correntes de neve nas rodas para garantir a circulação em algumas estradas cobertas de neve. Como é normal, a sua colocação também tem os seus segredos.



Escolher a corrente certa

As correntes a utilizar dependem do tipo de veículo, por isso assegure-se que no momento da compra escolhe as correntes certas para o seu ligeiro, SUV ou todo-o-terreno. Obviamente, verifique também se as correntes são homologadas.

Segurança primeiro

No momento de colocar as correntes escolha bem o local onde estaciona o veículo. Opte por um local com espaço, pouco trânsito e que seja bem visível para os demais utentes da via. Caso ache necessário para aumentar a sua visibilidade e segurança, vista o colete refletor e coloque o triângulo atrás do veículo.

Não se esqueça de usar luvas. Lembre-se que o frio torna a montagem mais complicada e além disso pode sempre haver um contratempo as luvas protegem-no de algum ferimento ligeiro.

Como colocar as correntes

Se é a primeira vez que coloca correntes convém que leia o folheto de instruções das mesmas e que siga as suas indicações. A primeira coisa a fazer é colocar as correntes no chão e esticá-las para ter a noção das peças que as compõem e da sua dimensão. Normalmente as correntes são colocadas nas rodas motrizes do automóvel. Se este tem tração dianteira as correntes devem ser colocadas nas rodas do eixo da frente, se este é um tração traseira estas devem ser montadas nas rodas do eixo de trás. Se está num todo-o-terreno com tração às quatro rodas, o ideal é colocar correntes nas quatro rodas. Agora siga as instruções do fabricante sobre como colocar as correntes em cada roda. Já há no mercado algumas correntes que automaticamente ajustam a sua tensão ao pneu, mas se as que comprou são tensionadas de forma manual, então depois de colocadas e tensionadas andem com o carro uns 100 metros e volte a parar para verificar e, se for necessário, voltar a tensionar as correntes para que estas tenham o ajuste correto e seguro.

Adapte a sua condução

Quando circula com correntes de neve não se esqueça que deve adaptar a sua condução e evitar acelerações ou travagens bruscas. A suavidade é o segredo. Escusado será dizer que não deve usar as correntes quando estas já não são necessárias, por isso remova-as quando achar que as condições da estrada já não exigem a sua utilização.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por Alvaro20005498
    Olá, tenho uma peugeot 407 sw e os sensores de estacionamento traseiros deixaram de dar sinal (bipp). Mas quando estou a fazer marcha atrás reparo...
  • por PeLeve
    ... umas vezes o PS, outras o PSD? Nem seria preciso, mas estive a consultar os resultados eleitorais desde 1974 até ao resultados mais actuais...
  • por PeLeve
    Mal amada, "devalorizada", "estigmatizada" como "zona de comunistas", a margem sul do Tejo tem sitemática e historicamente sido relegada para as...
  • por Prk1996
    Bom dia Depois da meter um turbo recondicionado o carro ficou a fazer-me consumos a volta de 12l / 100 km Carro trabalha bem e não treme....

Em aceleração