Versão de passageiros de Berlingo, Jumpy e SpaceTourer vão ser apenas elétricas – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Versão de passageiros de Berlingo, Jumpy e SpaceTourer vão ser apenas elétricas

Published

on

Já a partir deste mês de janeiro de 2022, modelos de passageiros Berlingo, Jumpy Combi e SpaceTourer vão estar disponíveis apenas em versão elétrica.

A Citroën acelera assim a eletrificação da sua gama em benefício dos clientes e do ambiente. Esta estratégia abrange as versões de passageiros destes modelos na Europa. As versões com motor a combustão irão continuar disponíveis na gama de veículos comerciais e em mercados fora do continente europeu.
De salientar que o Grand C4 SpaceTourer, com lotação para acolher até sete ocupantes, continua presente na gama Citroën, na sua versão térmica.

Esta decisão resulta de uma abordagem responsável por parte de uma marca empenhada e inovadora, que reafirma o seu total envolvimento na transição energética e que deseja conduzir os seus clientes para soluções do futuro. Fiel à sua tradição, a Citroën mostra a sua ousadia ao serviço da mobilidade, integralmente alinhada com as necessidades e as preocupações da sociedade.

O Citroën ë-Berlingo está disponível em dois comprimentos, podendo acolher até sete ocupantes. Mantém a mesma generosa habitabilidade interior, com três bancos traseiros independentes, espaço de arrumação multifunções no tejadilho Modutop e óculo traseiro com abertura.

Cada viagem a bordo é um momento de descontração para todos os passageiros. O motor elétrico, com 136 cv de potência e uma velocidade de 130 km/h, permite um arranque suave graças ao binário imediatamente disponível. A condução é suave, sem vibrações, silenciosa e isenta de emissões de CO2.

A bateria de iões de lítio de 50 kWh do ë-Berlingo permite uma autonomia máxima de 280 km, permitindo cumprir a maioria das deslocações diárias sem preocupações. Pode ser recarregado a 80% em apenas 30 minutos num posto público de carregamento rápido até 100kW, e em cerca de 7 horas através de uma Wallbox monofásica de 7,4kW, que pode ser facilmente instalada por utilizadores de veículos de lazer, os quais tendem a residir maioritariamente em moradias. O aumento da disponibilidade da rede de carregamento tornará possível enfrentar, com total serenidade, as poucas viagens de longo curso que podem ocorrer durante o ano.

O Citroën ë-SpaceTourer é um monovolume de grandes dimensões, moderno, versátil e gratificante, capaz de transportar entre seis e nove ocupantes com total tranquilidade. Graças aos seus três comprimentos de carroçaria e opções de configuração interior, oferece uma nova solução 100% elétrica para profissionais, famílias ou grupos de amigos, acrescentando às qualidades do SpaceTourer todas as vantagens da propulsão elétrica em termos de conforto e de condução responsável e económica.

Permite grande liberdade de movimentos para várias pessoas graças aos dois níveis de autonomia, de cerca de 230 km se equipado com a bateria de 50 kWh e até 330 km quando equipado com a bateria de 75 kWh (ciclo WLTP). Oferece a mesma facilidade de carregamento do ë-Berlingo e proporciona, igualmente, todo o prazer da condução em modo elétrico.

Também um monovolume de grandes dimensões, o Citroën Jumpy Combi é ideal para os profissionais e as empresas com atividades de transporte de pessoas. Do tamanho M até ao grande XL, pode acomodar 9 pessoas a bordo juntamente com as suas bagagens. Propõe inúmeras configurações de bancos “à escolha” (“à la carte”) e pode obter um volume de 5,3m3 no tamanho M e até 6 m3 no tamanho XL. Disponibiliza as mesmas soluções 100% elétricas que o ë-Spacetourer, com dois níveis de autonomia, de cerca de 230 km se equipado com a bateria de 50 kWh e até 330 km quando equipado com a bateria de 75 kWh (ciclo WLTP).

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

LASO em mega-operação no Parque Eólico Gardunha II

Published

on

Desde o início e até ao final do mês, a LASO está a realizar mais uma mega-operacão de transporte de componentes para o Parque Eólico Guardunha II, em Castelo Branco.
Os componentes – 60 no total – provêm de diversos pontos da Península Ibérica e destinam-se à construção de cinco torres eólicas. Pelas suas dimensões, a LASO prevê a realização de 60 viagens.



“Devido aos difíceis acessos ao Parque Eólico de Gardunha foram criadas zonas de transbordo para os transportes mais longos transbordarem as cargas para linhas de eixos e Blade Lifter, de modo a que fosse possível circular pelo interior de aldeias/vilas e pelo traçado sinuoso das estradas de serra. Esta operação requereu efetuar várias intervenções previamente como remoção de sinalização, poda de árvores e criação de zonas para o transbordo dos componentes”, refere a transportadora especializada, em comunicado.

Os itinerários a seguir são definidos em função das caraterísticas dos equipamentos e comunicado previamente à Câmara Municipal de Castelo Branco, que promova a sua divulgação junto das populações, para minorar os constrangimentos. Os tubos e componentes eólicos percorrem as estradas nacionais N112 e N238, enquanto as pás eólicas seguem pelas N3, N233, N112 e N238.

A LASO acrescenta, ainda, que “os equipamentos que têm sido utilizados foram escolhidos de acordo com as medidas e os pesos dos componentes a mobilizar”. E dá o exemplo do “Blade Lifter [que] desempenha um papel determinante quando existem estradas sinuosas, curvas apertadas, zonas povoadas, e inclinações anormais, permitindo levantar a pá eólica até 60º de inclinação, assim como rodar 360º sobre o seu eixo”.

A realização desta operação concentra cerca de 60 profissionais, dos quais mais de 20 motoristas, 30 pilotos e colaboradores dos departamentos envolvidos (Eólica, Gruas e Heavy Lift).

Continuar a ler

Comerciais

Grupo Volvo anuncia nova fábrica de camiões no México

Published

on

O Grupo Volvo anunciou que vai construir uma nova fábrica de camiões no México para complementar a produção nos Estados Unidos.



A fábrica fornecerá capacidade adicional para apoiar os planos de crescimento da Volvo Trucks e da Mack Trucks nos mercados dos EUA e do Canadá, e apoiará as vendas de camiões Mack no México e na América Latina. Prevê-se que a fábrica esteja operacional em 2026.

A nova fábrica, que deverá ter uma dimensão aproximada de 1,7 milhões de pés quadrados, centrar-se-á na produção de veículos convencionais pesados para as marcas Volvo e Mack. Será uma instalação completa de montagem de veículos convencionais, incluindo a produção de carroçarias de cabina e pintura.

A fábrica Mack LVO, na Pensilvânia, e a fábrica Volvo NRV, na Virgínia, continuarão a ser os principais locais de produção de camiões pesados da empresa na América do Norte. O Grupo investiu mais de $73 milhões nos últimos cinco anos na expansão e atualização da LVO, e está atualmente a investir mais $80 milhões para se preparar para a produção futura. A fábrica de NRV está a concluir uma expansão/atualização de seis anos, no valor de $400 milhões, para se preparar para a produção do novo modelo Volvo VNL.

A adição da produção no México proporcionará eficiências logísticas para apoiar as vendas nas regiões sudoeste/oeste dos Estados Unidos, México e América Latina. Também proporciona um ecossistema de fornecimento e produção maduro que complementará o sistema dos EUA e aumentará a resiliência e a flexibilidade da presença industrial do Grupo Volvo na América do Norte.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por Brunobrunocarro
    Boa tarde a todos , espero que se encontrem todos bem . Como voces sao os entendidos nisto e eu nao percebo muito vim expor a minha questao . Peco...
  • por djnata
    1) Orçamento disponível: 12000 2) Novo ou usado: usado até 120.000km 3) Tipo de automóvel pretendido: Familiar e com boa bagageira. 4)...
  • por Zedobone
    Na Koreia já foi introduzia a medida ...
  • por malapeiro
    Boas, Tenho uma carrinha kia ceed 1.6 crdi 115cv de 2008. O indicador da temperatura do motor no quadrante anda maluco. Mostra leituras...

Em aceleração