I-Shift, a transmissão da Volvo Trucks que continua a ser uma revolução – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

I-Shift, a transmissão da Volvo Trucks que continua a ser uma revolução

Published

on

A inovação da transmissão manual automatizada inteligente (AMT) I-Shift da Volvo Trucks continua a constituir um importante marco no setor graças ao seu impacto em múltiplos aspetos.



A I-Shift foi lançada pela primeira vez em 2021. Nesse momento, a Volvo Trucks reafirmou a sua aposta num sistema de transmissão baseado na embraiagem como o foco mais eficiente para a caixa automática. Desde então, em todo o mundo foram comercializados mais de um milhão de camiões com tecnologia I-Shift. Atualmente, todos os camiões Volvo FH, FH16, FM e FMX estão equipados de série com o I-Shift.

Esta caixa contribui para reduzir o consumo de combustível e, como consequência, melhorar o impacto no meio ambiente. Para além disso também influencia positivamente na segurança e na condução, mas também no que diz respeito a um nível de ruído inferior, vibrações e esforço físico do condutor.

Desenvolvida pela Volvo Trucks, a tecnologia I-Shift está sincronizada a 100% com o resto do veículo. A transmissão utiliza a informação disponível tanto do motor como do próprio veículo de forma a trabalhar conjuntamente da melhor forma com diferentes aplicações e combinações de camiões.

A partir daí, foram lançados vários sistemas com base nesta caixa:

I-Shift de dupla embraiagem

Quando no ano de 2014, a Volvo Trucks apresentou o sistema I-Shift de dupla embraiagem, tratava-se de um sistema para veículo pesados. Inspirada nas caixa de velocidades utilizadas nos carros de corrida, ofereciam um sensação instantânea e imediata de entrega de potência durante as trocas de caixa.

I-Shift com relação super curta

Em 2016, a caixa I-Shift ganhou mais uma inovação focando-se nos serviços pesados que exigem um maior binário e maior capacidade de arranque. A I-Shift com transmissão de lagarta para relações super curtas, permite arrancar desde zero numa estrada plana,um camião que transporte um peso bruto de até 325 toneladas. A relação de transmissão permite que o camião se desloque a velocidade tão baixas como 0,5 km/h, o que resulta de conveniente no momento de realizar manobras de precisão, por exemplo, em obras, no asfaltar de uma estrada ou no transporte de madeira.

I-See utiliza dados de mapas baseados na nuvem

O I-See é um sistema independente que pode ser integrado com a I-Shift e que foi concebido para analisar a topografia da estrada e utilizar esse dados de forma a manter o camião na relação de caixa mais eficiente em termos de consumo de combustível. Atualizado em 2017, o sistema I-See ajuda o camião a manter uma velocidade média constante com a análise de dados de mapas baseados na nuvem sobre a topografia da estrada e, para além disso, indica à I-Shift quando é o momento ótimo para trocas de caixa e, desta forma, poupar combustível.

I-Shift com função de mudança de direção

O lançamento da nova gama de veículos pesado da Volvo Trucks em 2020, trouxe consigo a introdução de uma outra função inovadora: I-Shift com mudança de direção. Esta nova função permite ao camião mudar de direção sem que o condutor tenha de utilizar o pedal do travão, uma caraterística muito útil em operações de construção e minas.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Daimler Truck testa camião com fuel cell a hidrogénio liquido

Published

on

Desde o ano passado, o camião protótipo com célula de combustível Mercedes-Benz GenH2 Truck, tem sido testado de uma forma intensiva, tanto na pista de testes do grupo, como em estradas públicas. A Daimler Truck testa agora um novo protótipo movido a hidrogénio liquido.



No estado liquido, é possível transportar uma maior quantidade de hidrogénio comparativamente ao estado gasoso, permitindo uma maior autonomia e um desempenho comparável ao de um camião convencional a gasóleo.


O objetivo no desenvolvimento do GenH2 Truck é uma autonomia de até 1.000 quilómetros, adequada para aplicações flexíveis e exigentes, especialmente no importante segmento de transporte de longo curso de mercadorias pesadas.

O início da produção em série para camiões movidos a hidrogénio está prevista para a segunda metade da década.

Continuar a ler

Comerciais

Ford Trucks alcança liderança no mercado nacional de pesados de mercadorias

Published

on

A Ford Trucks alcançou o primeiro lugar do ranking nacional de veículos pesados de mercadorias em julho, ao ter matriculado 82 dos 355 veículos pesados registados no mês passado em Portugal.



A marca atinge assim uma quota de mercado de 23,1% no mês em que se verificou um crescimento de 49,2% no mercado nacional comparativamente com o período homólogo do ano anterior.

Em apenas 3 anos de presença no mercado nacional, este é considerado um “feito extraordinário, fruto do esforço de toda a equipa, que a todos nos orgulha, mas também da confiança depositada em nós, pelos nossos clientes”, refere Bruno Oliveira CEO da Ford Trucks em Portugal. O responsável acrescenta que “continuamos a contrariar as expectativas do mercado, com um crescimento que queremos sustentável. Acreditamos que temos uma estratégia forte, qualidade na nossa oferta e uma equipa extremamente motivada para estabelecer relações fortes com os nossos clientes e que isso nos permitirá manter uma operação bem sucedida.”

Apesar deste ser considerado um marco importante na história da marca, um dos objetivos imediatos é atingir as 1000 viaturas vendidas no mercado nacional. “Estamos neste momento nas 707 viaturas, mas cremos que, muito em breve, poderemos celebrar as 1000 e festejar com toda a equipa, clientes e parceiros”, perspetiva Bruno Oliveira.

No âmbito da sua estratégia nacional, a Ford Trucks continua a apostar na sua rede de assistência pós-venda com 6 oficinais de Norte a Sul do País e perspetiva-se uma nova abertura em Braga, complementando assim a sua rede.

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração