Veja em casa cinema de motos com o LxMFF – Motorguia
Ligue-se connosco

Motos

Veja em casa cinema de motos com o LxMFF

Published

on

O festival de cinema Lisbon Motorcycle Film Fest que é dedicado ao mundo das duas rodas e que decorre no cinema São Jorge, iria este ano para a sua quinta edição entre os dias 28 e 31 de Maio. Infelizmente também este certame foi vítima das circunstâncias ditadas pela pandemia do novo Coronavírus e foi cancelado. Contudo a organização não quis deixar os espetadores de mãos a abanar.



Na sua página de Facebook que pode visitar aqui: LxMFF, os promotores irão passar várias curta-metragens naquilo a que apelidaram de LxMFF Home Sessions. Estas curtas já passaram no grande ecrã do cinema São Jorge nas edições anteriores deste festival e poderão agora ser vistas, ou revistas, no conforto do lar, ajudando assim também a aligeirar o confinamento ditado pelo vírus Covid-19.

Espera-se que este festival de cinema, que tem cativado cada vez mais aficionados do mundo das motos, regresse à normalidade no próximo ano de 2021. Até lá, usufruam desta oportunidade para ver bons filmes de motos.

Motos

Valentino Rossi vai para a Yamaha Petronas

Published

on

Valentino Rossi vai ser piloto da Petronas Yamaha Sepang Racing Team na próxima época de MotoGP. A passagem para a equipa da Malásia já é oficial e o piloto italiano refere estar “muito feliz por assinar pela Yamaha Petronas. É um dia especial. Estou muito contente por ter assinado contrato. Na corrida, podemos ser competitivos porque o nosso ritmo é bom”.



O nove vezes Campeão do Mundo desde as 125 cc ao Moto GP vai agora abraçar um novo desafio ao lado do seu amigo Franco Morbidelli que já está a correr pela equipa malaia.

Razlan Razali, o patrão da equipa deu também as boas vindas a Valentino Rossi, referindo a importância que é para a equipa ter uma lenda como ele, que com a sua experiência irá ajudar muito no desenvolvimento da equipa que está já na sua terceira época de MotoGP.

A Petronas, equipa satélite da Yamaha, ganha assim um reforço de peso para enfrentar a próxima época do campeonato mundial de velocidade.

Continuar a ler

Motos

BMW apresenta a sua primeira moto “M”

Published

on

A sigla “M” é sinónimo do expoente máximo do caráter desportivo na BMW e chegou agora também às motos na forma da M1000RR, apresentada em conjunto com os seus irmãos de quatro rodas M3 Sedan e M4 Coupé.



Tendo como base a S1000RR a BMW levou ainda mais longe as potencialidades desta desportiva e criou a M1000RR, uma moto que já se aguardava, especialmente depois da BMW Motorrad ter lançado um Pack M para a S1000RR, que já deixava algumas indicações do que o futuro poderia trazer: uma moto “M”.

Com algumas alterações no motor de 999 cc de cilindrada da S1000RR e uma nova linha de escape, esta M1000RR oferece 212 cv de potência às 14.500 rpm, mais 5 cv que a moto que lhe serve de base e um binário de 113 Nm às 11.000 rpm. A diferença de potência não é muita, mas a forma como esta está disponível no regime do motor, especialmente acima das 6.000 rpm, é mais pujante.

Para poder explorar ao máximo estas novas possibilidades do motor a M1000RR conta com um pacote aerodinâmico que resulta da experiência da marca em competição e dos resultados obtidos no túnel de vento. Esse pacote conta com umas asas dianteiras em fibra de carbono e um ecrã um pouco maior que o da S1000RR.

A capacidade de travagem também foi melhorada através de um sistema desenvolvido pela divisão M com base nos seus conhecimentos adquiridos em competição e mostra-se mais eficaz e resistente à fadiga.

Com jantes em fibra de carbono, uma suspensão com mais opções de afinação, um motor com cinco modos de condução e um peso que não ultrapassa os 192 kg (em cheio) esta M1000RR promete muitas emoções em pista e também na estrada já que não é um modelo criado apenas para circuito (como acontecia com a HP4), esta desportiva está devidamente homologada para circular na via pública.

Para já, os preços desta M1000RR ainda não foram divulgados.

Continuar a ler

Motos

Miguel Oliveira repete segunda melhor classificação da época

Published

on

Num fim de semana atribulado, marcado pelas duas quedas na qualificação, Miguel Oliveira partiu da 15ª posição da grelha para o Grande Prémio de Emília-Romanha. No final conseguiu o quinto lugar repetindo a sua segunda melhor classificação desta época.



Numa corrida ganha por Maverick Viñales na sua Yamaha, seguido de Joan Mir numa Suzuki e Pol Espargaró na KTM oficial, o piloto de Almada fez uma das suas já habituais recuperações.

Conseguiu ganhar dez posições desde a partida de forma consistente e segura e depois de passar a meta as contas ditam que o piloto português da equipa Tech 3 ascendeu à oitava posição no campeonato estando agora a 25 pontos do líder Andrea Dovizioso da Ducati.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração