MS-RT é mais uma forma de ser uma Ford Ranger desportiva – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

MS-RT é mais uma forma de ser uma Ford Ranger desportiva

Published

on

A Ford Pro desvenda hoje uma nova série de veículos comerciais topo de gama, sob a marca MS-RT, entre as quais está a novíssima Ranger MS-RT.



Esta proposta exclusiva foi concebida e projetada em estreita colaboração entre a equipa global da Ford e os especialistas da MS-RT – ramificação da M-Sport, o parceiro da Ford no WRC – para oferecer uma combinação única de visual inspirado no desporto motorizado, experiência de condução melhorada e excelente capacidade de carga.

A Ford Ranger MS-RT foi concebido para ser a pick-up topo de gama, com um estilo musculado inspirado na competição automóvel. Esta pick-up premium é alimentada pelo potente motor diesel V6 de 3,0 litros da Ford, com 240 CV e 600 Nm, utiliza uma transmissão automática de 10 velocidades e possui o novo sistema de tração integral às quatro rodas e4WD, semelhante ao encontrado em outras variantes da mais recente gama Ranger. A Ranger MS-RT mantém a capacidade de carga de 1 tonelada 5 e oferece os 3.500 kg de capacidade de reboque do novo Ranger.

Visualmente, esta proposta é inspirada nas versões Ranger de competição que disputam provas na Ásia – apresenta um estilo assertivo, com uma grelha em forma de favo de mel e um separador integrado. A sua postura geral é rebaixada pelas saias laterais esculpidas e, na traseira, encontra-se um para-choques distinto, com um difusor integrado. O portão traseiro apresenta grafismos MS-RT e um spoiler exclusivo, complementado por outro no topo da cabina. Esta combinação única de spoilers foi otimizada através de simulações em computador para ajudar no equilíbrio aerodinâmico geral e para melhorar a estabilidade a alta velocidade. As jantes exclusivas de 21″ com corte diamantado utilizam pneus 275/45 R21 de baixo perfil e são as maiores jantes alguma vez montadas numa Ford Ranger. Estão inseridas em cavas de roda alargadas que aumentam a largura total do veículo em 82 mm, tanto à frente como atrás; a largura das vias é aumentada em 40 mm de cada lado, para maior aderência e estabilidade.


A suspensão foi otimizada para atingir o nível ideal de manobrabilidade e conforto, com a configuração final a integrar novos amortecedores mais firmes à frente, uma suspensão traseira afinada e uma redução global da altura em 40 mm. Isto confere ao Ranger MS-RT uma postura mais desportiva e proporciona também uma maior precisão na condução e estabilidade nas curvas.


O interior distinto da cabina dupla inclui novos assentos exclusivos, com almofadas e encostos dos bancos dianteiros mais apoiados, para proporcionar um aspeto e uma sensação mais desportivos ao veículo, aumentando simultaneamente o conforto. Integra bancos dianteiros e traseiros em couro ecológico, de origem não animal, e camurça, ostentando o padrão distintivo MS-RT e costuras azuis, emblemas “MS-RT” na frente e um emblema adicional no painel de instrumentos. Os condutores também beneficiam de um volante desportivo com detalhes em azul e da marca MS-RT.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Volkswagen prepara Transporter à imagem da Multivan e do ID.Buzz

Published

on

A Volkswagen Veículos Comerciais anuncia a nova geração da Transporter para o início de 2025, e promete uma opção mais funcional e tecnologicamente evoluída. Estão previstas variantes com dois, três, quatro, cinco ou seis lugares.



A nova variante standard com distância entre eixos normal apresenta um compartimento de carga que é 61 mm mais comprido, enquanto a largura entre as cavas das rodas foi mesmo aumentada em 148 mm, tudo isto face ao modelo anterior. Antecipa-se, também, uma melhoria geral na habitabilidade.
De série, a variante furgão da Transporter vai surgir com dois bancos individuais à frente, podendo receber, opcionalmente, uma bancada de três lugares dianteiros (banco do condutor e banco corrido de dois lugares). Além disso, o modelo pode apresentar-se equipado com até três bancos individuais amovíveis numa 2.ª fila e, mais tarde, como “Kombi” (veículo de passageiros), também com um banco corrido para três passageiros numa 3.ª fila.

O comprimento do compartimento de carga do Transporter “standard” é de 2,602 m, o que representa mais 61 mm. Na variante com maior distância entre eixos, o comprimento disponível chega aos 3,002 mm. Por volume, a capacidade carga passa a variar entre 5,8 m3 e 9 m3, consoante a distância entre eixos, podendo o compartimento ser individualizado em função das necessidades profissionais. Por peso, admite-se um máximo de 1,33 toneladas. Capacidade de reboque: até 2,8 toneladas.


O interior aproxima-se muito daquilo que tem vindo a ser feito nos vários modelos da marca alemã dentro dos veículos comerciais, onde se destaca a digitalização. Alguns elementos foram mantidos, como a posição sobrelevada do banco e a posição alta da alavanca seletora das velocidades, mas à frente do condutor está um painel de instrumentos com um monitor de 12” e configurável (Digital Cockpit) e um sistema multimédia com um écrã tátil de 13” (inclui rádio digital e tecnologia App Connect sem fios com Apple CarPlay e Android Auto).

Outras caraterísticas de série serão o novo volante multifunções com botões fáceis de utilizar, mesmo com luvas, e o travão de estacionamento eletrónico com função Auto-Hold.
No mercado alemão, o novo modelo será lançado no início de 2025, sabendo-se que terá uma gama diversificada de motorizações, incluindo mecânica a gasolina eletrificadas e turbodiesel (110 cv). Os preços locais começam nos 36.780 €. Pré-vendas já em curso.

Continuar a ler

Comerciais

Scania acrescenta mais soluções à sua gama de camiões elétricos

Published

on

A Scania continua a expandir a sua oferta de camiões elétricos a bateria (BEV) com a introdução de mais opções elétricas, configurações de eixo e alternativas de cabina, bem como uma gama dedicada de tomadas de força. A atual oferta da marca sueca abrange uma vasta gama de aplicações e operações , apresentando soluções à medida das diferentes necessidades dos clientes.



Os componentes e soluções que a Scania está a apresentar desta vez centram-se em operações relacionadas com a distribuição ou a construção. A oferta de um eixo em tandem para veículos elétricos a bateria significa que podem ser utilizados camiões basculantes, empilhadores, betoneiras e uma série de aplicações rígidas sem ter de sacrificar a tração ou a capacidade de carga. Isto vai de par com a introdução pela Scania de uma gama de soluções de tomada de força para alimentar o sistema hidráulico ou outras carroçarias.

Além disso, as duas versões (210 kW e 240 kW) da máquina elétrica EM C1-2 agora apresentadas adaptam-se a certas operações orientadas para a construção, uma vez que os níveis de potência correspondem (285 CV ou 326 CV) às especificações típicas dos camiões utilizados pelos municípios. O EM C1-2 é mais pequeno do que os seus irmãos.

Os camiões elétricos da Scania também oferecem valores de bateria excecionais. As baterias duram 1,3 milhões de quilómetros, o tempo de vida do camião. E a sua pegada de carbono é um terço de um valor de referência da indústria, porque são produzidas com eletricidade livre de combustíveis fósseis no norte da Suécia. A Scania escolheu baterias de iões de lítio em forma prismática que são montadas em Södertälje em conjuntos de baterias de 416 ou 624 kWh, com janelas de carregamento de 83% da energia utilizável.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por LetsMakeCakes
    Boa Tarde A ver se alguém me desfaz as duvidas: EU trabalho com pessoas com incapacidades físicas (mobilidade) e mentais, e exerço a...
  • por Ivox5
    Olá malta, estava a pensar adquirir um peugeot 206 1.6 hdi, porém o carro possui cerca de 290 mil km e gostava de saber se ja tem muitos km ou não...
  • por now
    Como indica o título estou a procura de um Youngtimer para adquirir durante este ano. Só falta a empresa acabar as obras no parque subterrâneo...
  • por Pneucareca
    Carlos Tavares veio confirmar que será apresentado no segundo semestre de 2025....

Em aceleração