Estacionar em Lisboa vai ficar mais caro – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Estacionar em Lisboa vai ficar mais caro

Published

on

A Câmara Municipal de Lisboa anunciou novas medidas para regular o estacionamento em Lisboa, ficando em destaque a criação de novas tarifas de estacionamento, com as cores castanho e preta, onde estacionar o automóvel será mais caro. Dois euros por hora na primeira na castanha e três euros por hora na zona preta. Em ambas só se poderá estacionar, no máximo, durante duas horas.
A EMEL promete também passar a fiscalizar à noite e ao fim de semana.
Mas não só más notícias para aqueles que vivem em Lisboa.

Quem reside na capital e possui apenas um automóvel, vai deixar de pagar dístico para poder estacionar na sua zona de residência. Atualmente, o dístico para a primeira viatura tem um custo de 12 euros por ano.
Para moradores que tenham três carros, o terceiro dístico vai ficar mais caro nas zonas de Lisboa onde há mais pressão de estacionamento, como as zonas históricas ou as Avenidas Novas

Já as chamadas famílias numerosas – que tenham três ou mais filhos, tendo o mais novo, no máximo, dois anos de idade — vão ter direito a um lugar reservado para estacionar à porta de casa.

Segundo espera a CML, estas medidas pretendem levar as pessoas a utilizar mais os parques de estacionamento, pois muitos deles apresentam uma taxa de ocupação média relativamente baixa.

Notícias

Novos radares em Lisboa a partir de 1 de junho

Published

on

A partir do próximo dia 1 de junho Lisboa terá mais vias controladas por radares de velocidade. Ao todo serão 20 novos radares em novas localizações na cidade e ao mesmo tempo haverá 21 radares já existentes que foram substituídos por novos sistemas.



Todos os radares estão sinalizados e a sua localização foi definida considerando o controlo das entradas e saídas de Lisboa, reforçar posições de radares já existentes e reduzir fatores de risco tendo em vista minimizar a sinistralidade.

Desta forma os novos radares encontra-se nas seguintes vias:

– Avenida Almirante Gago Coutinho
– Avenida Calouste Gulbenkian
– Avenida de Brasília
– Avenida de Ceuta
– Avenida dos Combatentes – ambos os sentidos
– Avenida Dr. Alfredo Bensaúde – ambos os sentidos
– Avenida Eusébio da Silva Ferreira
– Avenida Infante Dom Henrique – ambos os sentidos
– Avenida Lusíada – ambos os sentidos
– Avenida Marechal Craveiro Lopes – ambos os sentidos
– Avenida Marechal Gomes da Costa
– Avenida Padre Cruz – ambos os sentidos
– Avenida Santos e Castro – ambos os sentidos

Já os radares existentes que receberam novos sistemas estão nas seguintes vias:

– Avenida Afonso Costa
– Avenida Almirante Gago Coutinho
– Avenida Cidade do Porto
– Avenida da Índia
– Avenida da República
– Avenida das Descobertas
– Avenida de Brasília
– Avenida de Ceuta – ambos os sentidos
– Avenida Eusébio da Silva Ferreira
– Avenida General Correia Barreto – ambos os sentidos
– Avenida Infante Dom Henrique – ambos os sentidos
– Avenida João XXI
– Avenida Marechal António Spínola – ambos os sentidos
– Avenida Marechal Craveiro Lopes
– Avenida Marechal Gomes da Costa
– Campo Grande
– Túnel Marquês de Pombal

Continuar a ler

Notícias

Grupo Renault deixa a Rússia

Published

on

O Grupo Renault anunciou a venda da Renault Rússia ao município de Moscovo e em simultâneo a venda da sua participação na AvtoVAZ, deixando assim de operar naquele país de Leste.



Estas vendas, feitas por um valor simbólico, incluem no entanto uma cláusula de regresso no espaço de seis anos, mediante a alteração do complexo contexto atual.

As unidades fabris da Renault Rússia e da AvtoVAZ continuarão a laborar e dessa forma os 45 mil postos de trabalho serão mantidos. Neste cenário é possível que se assista ao renascimento da marca russa Moskvich na fábrica da Renault em Moscovo. Já a fábrica da AvtoVAZ em Togliatti poderá produzir o Dacia Duster mas mudando-lhe o nome para Lada.

Continuar a ler

Notícias

Volkswagen planeia nova marca de pick-ups e SUVs elétricos

Published

on

O Grupo Volkswagen tem nos seus planos lançar uma nova marca de modelos elétricos exclusivamente para o mercado dos Estados Unidos.



Esta marca dará pelo nome de Scout e terá apenas pick-ups e SUVs na sua gama. Este passo poderá significar um investimento de 100 milhões de dólares no mercado norte-americano e vem na sequência de uma política de redução da dependência da China por parte do grupo alemão.

Os modelos da Scout serão desenvolvidos e produzidos nos Estados Unidos e terão como base o conhecimento adquirido com a nova plataforma para modelos todo o terreno elétricos que a Volkswagen está a desenvolver em Wolfsburgo.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração