Mercedes testa Unimog com motor de combustão a hidrogénio – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Mercedes testa Unimog com motor de combustão a hidrogénio

Published

on

A divisão de camiões especiais da Mercedes-Benz está a testar uma solução de motor de combustão a hidrogénio, com recurso a um Unimog convertido para demonstrar a viabilidade deste tipo de tecnologia.



O protótipo do Unimog foi desenvolvido pela Mercedes-Benz Special Trucks, estando a ser utilizado em condições reais de utilização para averiguar a implementação deste tipo de viaturas em complemento aos veículos elétricos e ‘fuel cell’ (pilha de combustível) a hidrogénio.
O teste decorre numa secção sem trânsito da autoestrada entre Bayreuth e Bamberg, ao longo da qual os engenheiros recolhem dados relativos a diversos parâmetros deste Unimog durante as suas funções de limpeza das bermas, mas também no reabastecimento em estações públicas. Os dados serão utilizados para desenvolvimento posterior.

Este ensaio resulta de um esforço conjunto de 18 entidades, que trabalham no conceito do motor de combustão adaptado para uso do hidrogénio, sendo denominado ‘WaVe’, que é um termo que junta as primeiras letras das palavras em língua alemã para hidrogénio (‘WAsserstoff’) e combustão (‘VErbrennung’).
O Unimog U 430 conta com um motor a gás natural especialmente convertido, associado a um tanque e sistemas de monitorização e de segurança. O motor debita cerca de 290 CV de potência e 1000 Nm de binário, sendo mais silencioso do que o equivalente Diesel.

O processo de combustão do hidrogénio gera apenas água, que sai do veículo como vapor através do sistema de escape. A distância entre eixos e o comprimento da plataforma permitem a instalação dos tanques de hidrogénio atrás da cabina do condutor. Os quatro tanques de alta pressão de 700 bar acumulam um total de 14 kg de hidrogénio gasoso, estando combinados em dois tanques duplos, cada um operado de forma independente através de uma unidade de controlo dedicada.
Numa próxima fase de desenvolvimento, os engenheiros da Mercedes-Benz e os seus parceiros vão procurar aumentar o volume para assim conseguirem cumprir um dia inteiro de trabalho.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Scania faz mais de 3500 km na Europa em modo elétrico

Published

on

Dois camiões Scania em destaque na Transpotec 2024: o Super 460 R, vencedor do “Green Truck 2024”, e o 45 S, 100% elétrico. Este último, que participou numa viagem europeia, revelou um consumo de energia excecional e um desempenho surpreendente nos seus 2.000 quilómetros percorridos da Suécia a Itália.



Na Scania, promovemos a mudança para um sistema de transportes sustentável para a sociedade, o ambiente e a empresa, disponibilizando soluções e conhecimentos que vão muito além da tecnologia. Um dos objetivos mais ambiciosos desta década é reduzir significativamente as emissões de carbono das operações, infraestruturas, cadeia de abastecimento e produtos em utilização. As emissões dos veículos representam um enorme desafio, mas também uma incrível oportunidade para os fabricantes. Graças à sua abordagem inata à economia circular e à procura cada vez maior de sustentabilidade em todas as suas formas na Europa, a Scania oferece soluções destinadas a apoiar esta transição.

É por esta razão que a Scania apresenta dois dos melhores camiões já fabricados na zona de test drive da Transpotec 2024, feira europeia sobre a inovação nos transportes e na logística: o Super 460 R, vencedor do “Green Truck 2024” e o elétrico 45 S. Este último, caracterizado por 450 kW de potência (equivalente a 610 hp), um binário de 3.500 Nm e uma capacidade de 624 kWh, está a participar numa viagem europeia pela Suécia, Dinamarca, Alemanha, Suíça, Itália e Países Baixos, sendo a mais recente geração elétrica desenvolvida pela Scania, com a Northvolt a fabricar as células da bateria. Nos testes, as células de iões de lítio revelaram uma durabilidade excecional de até 1,5 milhões de quilómetros, equivalendo a toda a vida útil do veículo. Produzidas com eletricidade de fontes renováveis no norte da Suécia, a pegada de carbono das células constitui cerca de um terço da pegada da indústria de referência.


Nos primeiros 2000 quilómetros de um percurso de 3500 km, registaram um consumo médio de energia de 1,25 kWh/km a uma velocidade média de 80 km/h e uma massa total no solo de 40 toneladas. O desempenho do veículo foi monitorizado através da aplicação Scania Driver, que forneceu valiosos dados sobre a autonomia, assim como pontos sugeridos para paragens de carregamento que também podem ser geridas por um gestor de frota através do portal MyScania. O desempenho registado durante o percurso foi extremamente fiel às simulações previamente efetuadas com um software Scania para planeamento da viagem.

Atualmente já é possível uma missão de transportes pesados elétricos em toda a Europa: O camião elétrico da Scania demonstrou um ótimo desempenho energético, fiabilidade e uma experiência de condução incomparável, mediante articulação com uma infraestrutura de carregamento público disponível e em constante evolução. O recarregamento em estações públicas foi efetuado tirando partido do Ponto de Acesso Scania (Scania Charging Access, ainda não disponível em Espanha e Portugal), o primeiro serviço europeu do género que permite identificar infraestruturas de carregamento adequadas para camiões pesados a preços previsíveis e transparentes e com uma faturação simplificada.
Para muitas empresas de transporte e logística, a implementação de cadeias de abastecimento sustentáveis tornou-se uma prioridade.

Continuar a ler

Comerciais

A marca da Daimler Truck para carregar camiões chama-se TruckCharge

Published

on

A Daimler Truck está a lançar a nova marca TruckCharge na Europa, que concentra todos os serviços atuais e futuros do fabricante alemão relativos à infraestrutura e ao carregamento de camiões elétricos, incluindo hardware e serviços digitais.



 

Desta forma, a marca de camiões pretende disponibilizar aos operadores rodoviários um pacote que ofereça eficiência de custos, desde a geração de energia até à utilização do veículo, permitindo explorar todo o potencial da eletrificação.
O TruckCharge não se destina apenas aos operadores de transportes mas, também, às empresas industriais com camiões próprios ou subcontratados.
Como são utilizados veículos de marcas diferentes, o TruckCarge pode ser utilizado por qualquer camião elétrico, independentemente do fabricante. A Daimler Truck vai lançar oficialmente o TruckCharge no IAA Transportation em Hannover, em setembro.

A marca também disponibiliza aos clientes a possibilidade de aquisição de estações de carga rápida através dos concessionários. O pacote “Depot Charging” inclui consultadoria, venda de hardware, serviço técnico e soluções de financiamento da Daimler Truck Financial Services.

Além disso, os parceiros qualificados da Daimler Truck irão fazer, a pedido, a instalação. Os primeiros projetos-piloto foram lançados em vários concessionários na Alemanha no final de maio, estando agora a ser gradualmente lançado, estando previsto o alargamento a curto prazo a outros países europeus. A Alpitronic é o parceiro estratégico das estações de carregamento.
Os serviços digitais compreendem a a operação da frota de veículos, incluindo a gestão inteligente do carregamento. Além disso também estão incluídas funções de pagamento para os carregamentos efetuados na rede pública.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração