A Gresini Racing pode ser o destino de Miguel Oliveira – Motorguia
Ligue-se connosco

Motos

A Gresini Racing pode ser o destino de Miguel Oliveira

Published

on

A equipa italiana Gresini Racing, formação satélite da Ducati poderá ser o futuro destino na carreira de Miguel Oliveira no MotoGP.



Uma foto de um jornalista britânico que registou o momento em que Miguel Oliveira, o seu pai e empresário Paulo Oliveira e o diretor desportivo da Ducati Paolo Ciabatti entram na boxe da equipa Gresini, durante este fim de semana na Catalunha, veio levantar o véu sobre a possibilidade do piloto de Almada ter estado em negociações, ou algo mais com a equipa satélite da Ducati.

Nada ainda confirmado, nesta altura em que várias equipas e pilotos definem o futuro, mas uma coisa parece certa, Miguel Oliveira não continuará a correr numa KTM. Depois da marca austríaca ter assinado contrato com o australiano Jack Miller para o lugar do piloto português na equipa oficial a história de Miguel Oliveira no seio da KTM parece ter chegado ao fim.

A saída de Enea Bastianini da Gresini Racing, que assinou pela equipa principal da Ducati, abriu uma vaga que poderá ser preenchida pelo piloto nacional e a foto partilhada pode indicar que essa possibilidade é algo mais que apenas uma possibilidade. No entanto o próprio Miguel em declarações no final do Grande Prémio da Catalunha referiu que não tem nada assinado com ninguém e que apenas “está a explorar as suas opções”.

Os próximos dias poderão trazer algumas novidades e dados mais concretos neste processo de decisões que irá definir a grelha de pilotos da próxima temporada de MotoGP e talvez tenhamos mais confirmações sobre o futuro da carreira do Miguel Oliveira.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Motos

Miguel Oliveira mais uma vez no Top Ten

Published

on

Depois de ter conseguido uma das suas melhores qualificações dos últimos tempos com o oitavo lugar na grelha de partida em Assen, Miguel Oliveira mais uma vez não teve a sorte do seu lado e no final da volta de aquecimento ao formar a grelha deu um toque na Suzuki de Joan Mir que danificou a asa dianteira da KTM.



A partir daqui o piloto português debateu-se com problemas de estabilidade nas curvas mais rápidas e isso comprometeu bastante a sua prestação. Ainda assim voltou a terminar a corrida no Top Ten ao passar a meta em 9º.

A corrida foi dominada por Francesco Bagnaia que depois de conquistar a pole position levou a sua Ducati do início ao fim da prova em primeiro. O segundo lugar foi para Marco Bezzechi que conseguiu o seu primeiro pódio em MotoGP também ele aos comandos de uma Ducati e o terceiro posto foi para Maverick Viñales com a sua Aprilia.

Com este resultado Miguel Oliveira soma agora 71 pontos no campeonato o que o coloca na décima posição, estando a liderança ainda nas mãos de Fabio Quartararo com 172 pontos, numa altura em que o MotoGP “vai de férias” durante cinco semanas, voltando a 7 de agosto no circuito de Silverstone no Reino Unido.

Continuar a ler

Motos

Miguel Oliveira de novo no top ten

Published

on

Miguel Oliveira terminou o Grande Prémio da Catalunha, em Barcelona, Espanha, na nona posição, repetindo a mesma classificação que havia conseguido na prova anterior em Itália.



Lutando com problemas de tração na sua KTM, o piloto de Almada fez uma qualificação em que não foi além da 16ª posição na grelha de partida. Ainda assim, mais uma vez, foi recuperando lugares ao longo da corrida e cruzou a meta em nono.

Fábio Quartararo conseguiu a sua segunda vitória esta época e reforçou a liderança no campeonato sendo seguido pelas duas Ducati da equipa oficial, com Jorge Martin a terminar em segundo e Johan Zarco a fechar o pódio.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração