Velocidade Furiosa… a destruir carros – Motorguia
Ligue-se connosco

Curiosidades

Velocidade Furiosa… a destruir carros

Published

on

A saga Velocidade Furiosa é uma das mais rentáveis da história recente do cinema. As aventuras de Dominic Toretto e a sua equipa, com muitos carros, ação e tiroteio à mistura têm feito as delícias do público, mas a espetacularidade das cenas tem tido um custo considerável em automóveis destruídos nas filmagens.



Para acalmar os corações dos apaixonados por motores convém salientar que nenhum dos modelos destruídos nas cenas dos filmes era valioso em termos históricos. Foram sempre automóveis de versões inferiores com peças para reproduzir a versão desejada ou mesmo modelos recuperados da sucata colocados em funcionamento uma última vez. Claro que além disso também foram utilizados carros de acrobacias preparados com roll cage e adaptados exteriormente para simular determinada versão.

Se excluirmos o filme Hobbs & Shaw e o Velocidade Furiosa 9, que deve estrear este ano, a contagem de “vítimas” na saga ficou assim alinhada (até agora):

Velocidade Furiosa – 78 carros
Velocidade + Furiosa – 130 carros
Velocidade Furiosa: Ligação Tóquio – 249 carros
Velozes e Furiosos – 190 carros
Velocidade Furiosa 5 – 260 carros
Velocidade Furiosa 6 – 350 carros
Velocidade Furiosa 7 – 230 carros
Velocidade Furiosa 8 – mais de 300 carros

Estes números dão um somatório de mais de 1787 carros destruídos, mas ainda assim nenhum dos filmes da saga Velocidade Furiosa bateu o recorde de maior número de carros destruídos num só filme. Esse “feito” pertence a Transformers 3 com 532 carros.

Curiosidades

A paixão automóvel cubana também chega aos Lada

Published

on

O amor dos cubanos pelos seus automóveis motos é sobejamente conhecido, sendo até o seu parque automóvel, repleto de relíquias norte americanas dos anos 50 ainda em circulação, uma das suas atrações turísticas. Mas essa paixão não se fica pelas máquinas do Tio Sam e estende-se ao outro lado da barricada da Guerra Fria, aos Lada oriundos da antiga URSS.



Tendo começado a chegar a Cuba no final dos anos 60, início dos anos 70, os Lada começaram a circular nas estradas cubanas na forma de táxis, ou de veículos de estado, sendo uma das primeiras alternativas aos envelhecidos modelos americanos dos anos 40 e 50 para os quais escasseavam peças de substituição devido ao embargo norte-americano à ilha de Fidel Castro.

Hoje em dia também os Lada são uma relíquia, mas tal como os clássicos americanos, também eles ganham uma nova vida na mãos do engenhoso povo cubano que os mantém bem vivos naquilo a que se pode chamar de autentico “milagre mecânico”.

Não é por isso de estranhar que tenha nascido o Cuba Lada Club, que reúne proprietários e aficionados destes carros fabricados na antiga União Soviética e que num dos seus primeiros encontros juntou 140 modelos, todos eles já com um “toque” cubano.

Continuar a ler

Curiosidades

Lexus produz um IS350 com gira discos

Published

on

A Lexus tem estado a contar com a ajuda de alguns influencers que personalizam um dos seus modelos ao seu gosto e neste caso o resultado foi a instalação de um gira-discos no porta-luvas de um Lexus IS350.



Este Lexus em concreto dá pelo nome de IS350 Wax e teve a ajuda de dois nomes da música, MC Adlib e Kaytranada, no seu desenvolvimento.

Segundo o construtor nipónico os discos não saltam, mesmo com o modelo em movimento. Não especificando com grandes pormenores técnicos como tal é conseguido, a Lexus sempre revelou que o prato está assente numa almofada de silicone que reduz os efeitos dos ressaltos e que o mesmo conta também com um motor encarregue de estabilizar o prato.

Continuar a ler

Curiosidades

Já imaginou um carro que faz massagens aos pés?

Published

on

Um automóvel equipado com bancos capazes de fazer massagens aos seus ocupantes é algo que já vimos em vários modelos premium e de luxo mas a General Motors prepara-se para dar um passo em frente ao acrescentar massagens aos pés.



O conceito não é inovador no sentido em que a Audi já experimentou um sistema de massagens aos pés para os ocupantes dos bancos traseiros do seu A8 em que os mesmos colocavam os pés nas costas do banco da frente para que estes fossem massajados.

O que a General Motors patenteou é um sistema diferente em que a massagem é feita no soalho do próprio automóvel. Aparentemente só se destina aos passageiros, e não ao condutor como é compreensível, e ao ser implementado no soalho do veículo não obriga a que o passageiro tenha de mudar a sua posição para colocar os pés nas costas do banco dianteiro, por exemplo.

Assim sendo no universo do conforto e do luxo novas ideias esperam os modelos do futuro, vejamos como serão implementadas e se realmente relaxam os pés ou não.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração