Ligue-se connosco

Notícias

Está na hora de pensar em comprar um carro elétrico

Published

on

Comece já a considerar a hipótese de comprar um carro elétrico porque as alterações climáticas vão obrigar a abandonar os carros com motor a combustão.
O último relatório das Nações Unidas não deixa dúvidas quanto ao futuro da mobilidade. As alterações climáticas vão obrigar à mudança de paradigma no que respeita aos motores de combustão. Inicialmente previa-se que o problema só se sentiria a partir de 2040, mas o relatório antecipa para 2030 problemas de falta de alimentos, fogos florestais, falta de água e tudo o que o calor intenso e o aumento das temperaturas podem provocar na vida humana.

O relatório “é um choque e uma enorme preocupação”, disse ao New York Times, Bill Hare, autor destes realtórios e um físico ligado ao Climate Analytics, uma organização sem fins lucrativos. “Não estávamos cientes disso há apenas alguns anos”. O relatório foi o primeiro a ser encomendado por líderes mundiais sob o acordo de Paris, o pacto de 2015 das nações para combater o aquecimento global.
Os autores descobriram que, se as emissões de gases do efeito estufa continuarem no ritmo atual, a atmosfera vai aquecer mais de 2,7 graus acima dos níveis pré-industriais até 2040, inundando as zonas costeiras e intensificando as secas e a pobreza. Trabalhos anteriores tinham-se concentrado em estimar os danos se a temperatura média aumentasse em um número superior a 2 graus Celsius, porque esse era o limite que os cientistas consideravam anteriormente para os efeitos mais severos da mudança climática.

A eletrificação de sistemas urbanos, incluindo o transporte, tem mostrado progresso ao nível global, mas está longe de ser suficiente. As altas taxas de crescimento começam a aparecer agora nos veículos elétricos, bicicletas elétricas e transportes. No entanto, seria necessário fazer desaparecer os veículos movidos a combustível fóssil até 2035–2050 para evitar o aumento de temperatura superior a 1,5 graus Celsius.

Torna-se obrigatório que os países iniciem a sua caminhada para a eletrificação do seu parque automóvel, em especial nos grandes centros urbanos, através da proibição de circulação de veículos com motores de combustão nas cidades.

Para evitar uma catástrofe mundial terá de se iniciar o processo de imediato, segundo o relatório das Nações Unidas. Quer isto dizer que o seu próximo carro poderá ser movido a eletricidade. Comece a ponderar conduzir um carro mais silencioso.

Notícias

Tesla lança “Dog Mode”

Published

on

Já todos ouvimos e lemos histórias sobre animais que foram deixados no habitáculo de um automóvel. E nem todas tiveram um final feliz.

Por isso, e também porque muitos dos proprietários de automóveis da Tesla pediram, a marca americana de automóveis elétricos acaba de lançar uma atualização para todos os seus modelos, via Over the air, que permite aos seus automóveis detetar a presença de ANIMAIS dentro do habitáculo e, a partir daí, ativRa o sistema de climatização e, ao mesmo tempo, indicar a temperatura ambiente no habitáculo, para que todos aqueles que se confrontam com o animal saibam que está tudo bem.

Mas esta atualização não serve apenas para ajudar o seu animal de estimação. Outra das funcionalidades adicionadas foi a “Sentry Mode”, que serve, basicamente, para tentar evitar que mais Tesla sejam assaltados. Quando deteta um potencial intruso, através de um encosto na viatura, por exemplo, ativa as câmaras do sistema Autopilot e grava tudo o que se passa em redor do veículo. Ao mesmo tempo, exibe uma mensagem no ecrã a alertar que está a gravar tudo o que se passa. Se, mesmo assim, o meliante decidir invadir o habitáculo, o Tesla muda para o estado “Alarme”, ativando o alarme, aumentando o brilho do ecrã e reproduzindo música no volume mais alto possível.

A juntar a isto, os proprietários também receberão um alerta na aplicação móvel da Tesla e serão informados que ocorreu um incidente. Posteriormente, poderão descarregar uma gravação de vídeo do incidente.

Continuar a ler

Notícias

Um Mazda MX-5 com 15 anos por 34.000 euros

Published

on

O Mazda MX-5 será, muito provavelmente, o mais famoso roadster do mundo. É, isso é certo, o mais vendido em todo o mundo.

Como tal, pode ser estranho classificar algum exemplar como raro ou especial, até porque já foram produzidas inúmeras séries especiais. Contudo, há umas mais especiais do que as outras, como é da versão Roadster Coupé da segunda geração do pequeno Miata, conhecida como NB. Disponível apenas no mercado japonês, foram produzidas apenas 179 unidades com esta carroçaria de tejadilho fixo, divididas por quatro motorizações, sendo a mais  potente aquela que é mais deseja, graças ao seu motor 1.8 com 158 cv, apelidada de Type S, e da qual foram construídas apenas 63 anos.

Com base nisto, há quem esteja a pedir, em Hong Kong,  cerca de 34.000 euros por uma destas unidades. Sim, é bem mais do que aquilo que custa, em Portugal, um Mazda MX-5 novo com 131 cv. O vendedor justifica o preço pedido com a já indicada raridade, com os 48.000 km percorridos e com o facto deste exemplar ter sido restaurado de A a Z.

 

Continuar a ler

Notícias

Apple patenteou reconhecimento facial para automóvel

Published

on

Com os smartphones a terem cada vez maior relação com os automóveis, a Apple acabou de registar o “Face ID” para aceder ao automóvel.

Quando foi apresentado pela Apple em 2017, o Face ID deu muito que falar com os mais céticos a acharem que poderia ser difícil de interpretar pelas máquinas. Os construtores de automóveis ficam interessados nesta tecnologia e incentivaram a Apple a dar seguimento ao programa de desenvolvimento para outras utilizações de reconhecimento facial.

A patente agora registada permite utilizar o smartphone associado ao veículo para destrancar o carro e desligar o imobilizador. No entanto, se não tiver um iPhone o sistema também permitirá integrar um dispositivo de reconhecimento facial no exterior do veículo para identificar o proprietário.

Por agora, a Apple adianta que vai usar a tecnologia nos seus veículos autónomos que estão em desenvolvimento. O tão falado Apple Car (Projecto Titan) poderá ser o primeiro a estrear esta inovação, mas até o iCar estar pronto talvez a tecnologia acabe por aparecer através de outros construtores.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração