Mais carros elétricos vendidos na Europa do que na China em 2020 – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Mais carros elétricos vendidos na Europa do que na China em 2020

Published

on

As conclusões são do analista independente Matthias Schmidt e mostram que, durante os sete primeiros meses do ano, se venderam mais 14 mil veículos elétricos na Europa do que na China. Os números surpreenderam a indústria automóvel, uma vez que o mercado chinês absorveu em 2019 praticamente o mesmo número de vendas da Europa e dos EUA juntos. De acordo com Schmidt, esta grande diferença em termos de vendas explica-se devido ao aumento de incentivos promovidos por uma parte considerável dos governos europeus em contraponto com a desaceleração de benefícios homologados pelo governo chinês.

A aquisição de carros elétricos tem ganho força nas principais economias do mundo e o comportamento do mercado confirma que os consumidores parecem cada vez mais convencidos acerca das vantagens de possuir um carro elétrico em 2020. O relatório do analista alemão mostra ainda que, entre veículos elétricos (VE) e híbridos de carregamento externo (PHEV), as vendas ascendem às 500 mil unidades. Tendo em conta que os últimos dois trimestres do ano tendem a ser mais férteis em termos de aquisição, espera-se que o Velho Continente ultrapasse com alguma margem a marca de um milhão de veículos vendidos durante este ano.

Fonte: Pixabay

As políticas europeias têm convergido no sentido de aumentar a produção e o consumo de veículos elétricos, pelo que esta curva ascendente de vendas tenderá a manter-se nos próximos meses. A atribuição de subsídios e a diminuição de preços teve como objetivo ajudar os fabricantes a manterem a competitividade perante os mercados externos, algo que a China vinha fazendo já há alguns trimestres. De resto, o recuo chinês perante a política de incentivos visa mesmo encorajar as empresas chinesas a adquirirem independência e demonstrarem capacidade para competir apenas com recursos próprios.

Globalmente, a crescente aquisição de carros elétricos demonstra uma acentuada mudança de comportamentos de consumo, que tem fortes raízes no digital e na sustentabilidade. As pessoas trocaram o restaurante pelas suas casas, sendo que a indústria de serviços de entrega online duplicou entre 2017 e 2020 e espera-se que atinja 30 mil milhões de valorização em 2024. Os fãs de jogos de casino trocaram Las Vegas e Macau pelos jogos de mesa online, o que deverá atingir 127 mil milhões de dimensão até 2027 à boleia da popularidade dos jogos mobile. No setor do streaming de música, o mercado cresceu 32% em 2019 e o consumo através do Spotify, da Apple Music ou da Amazon Music suplanta por larga margem os concertos ou a venda de CD ou vinil.

 

Fonte: Pixabay

Esta alteração de hábitos verifica-se também no segmento dos veículos elétricos, onde a Tesla está cada vez menos sozinha. De resto, a empresa liderada por Elon Musk tem sentido algumas dificuldades para acompanhar o volume de produção requerido e a Volskwagen está na pole position com o seu Volskwagen ID.3 para açambarcar a liderança neste setor. O aparecimento de novos fabricantes é muito importante para a maturação do mercado dos carros elétricos, uma vez que existe ainda muita margem de crescimento no continente europeu. Atualmente, por cada 50 carros vendidos, apenas um é elétrico e as políticas fomentadas por governos como o francês e o alemão visam aumentar a percentagem de veículos elétricos que circulam nas estradas europeias.

A ascensão dos carros elétricos também tem acontecido em Portugal, vislumbrando-se um aumento de 69% nas vendas de 2019, quando a indústria automóvel até registou uma quebra de 2%. Os altos custos de aquisição revelam-se um entrave para o consumidor português e impedem uma massificação maior deste tipo de veículo em terras lusitanas. Ainda assim, os benefícios dos carros elétricos chamam já atenção de uma franja significativa dos portugueses e entende-se que o alto investimento é diluído facilmente nos anos seguintes à aquisição. Nesta base, espera-se que Portugal siga a tendência de vendas europeia.

Notícias

McLaren revela o seu super desportivo híbrido Artura

Published

on

O Artura é o primeiro super desportivo híbrido de altas prestações (HPH – High Performance Hybrid) da McLaren a ser produzido em série e a marca britânica acaba de o revelar ao mundo.



Utilizando a nova plataforma da McLaren denominada MCLA (McLaren Carbon Lightweight Architecture) que recorre ao alumínio e ao carbono para reduzir o peso e assim compensar o aumento do mesmo causado pela incorporação de um motor elétrico, este Artura consegue ter um peso de apenas 1498 kg.

Este motor elétrico é capaz de debitar uma potência de 95 cv e é alimentado por uma bateria de iões de lítio de 7,4 kWh que lhe permite circular em modo totalmente elétrico com uma autonomia de 30 quilómetros. A esta solução elétrica associa-se um motor V6 biturbo, com 3.0 litros de cilindrada, que em conjunto lhe dá uma potência máxima de 680 cv e um binário de 720 Nm.

O Artura tem uma velocidade máxima de 330 km/h e consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em 3,0 segundos e dos 0 aos 200 km/h em 8,3 segundos.

Este super desportivo híbrido plug-in deverá chegar ao mercado ainda este ano e o seu preço deverá posicionar-se acima dos 300 mil euros.

Continuar a ler

Notícias

Romelu Lukaku e a Maserati

Published

on

A Maserati escolheu a estrela do Inter de Milão, o internacional belga Romelu Lukaku, para dar a cara pela marca no vídeo do Maserati Levante Trofeo.



“O talento é o motor, mas é a atitude que nos leva ao topo” é o mote deste vídeo que desta forma une a imagem de jogador poderoso e aguerrido de Lukaku ao caráter do Levante Trofeo.

Neste vídeo o jogador do Inter relembra momentos da sua infância e do seu percurso como futebolista enquanto percorre a cidade ao volante do Maserati Levante Trofeo, um modelo que conta com um motor V8 biturbo com 3.8 litros de cilindrada, 590 cv de potência e 720 Nm de binário máximo, o que permite a este modelo transalpino atingir os 302 km/h de velocidade máxima e acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,1 segundos.

Continuar a ler

Notícias

Microlino, o Isetta dos tempos modernos

Published

on

Os suiços da Micro Mobility estão prontos para lançar no mercado o seu Microlino 2.0, um pequeno citadino elétrico com uma clara inspiração no bem conhecido BMW Isetta dos anos 50.



Com a sua silhueta de “ovo” e a mítica porta dianteira a dar acesso aos seus dois lugares, este Microlino 2.0 não esconde onde foi buscar as referências do seu desenho. Com uma célula de segurança em alumínio prensado, que substitui a estrutura tubular de aço do Microlino 1.0, este pequeno veículo é totalmente elétrico e conta com um motor de 15 cv de potência alimentado por uma bateria de 15 kWh que lhe dá uma autonomia de 200 quilómetros.

Com uma velocidade máxima de 90 km/h o Microlino 2.0 deverá começar a ser comercializado ainda este ano e estima-se que o seu valor ronde os 12 mil euros. Veja mais sobre ele no vídeo de apresentação:

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração