Mais carros elétricos vendidos na Europa do que na China em 2020 – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Mais carros elétricos vendidos na Europa do que na China em 2020

Published

on

As conclusões são do analista independente Matthias Schmidt e mostram que, durante os sete primeiros meses do ano, se venderam mais 14 mil veículos elétricos na Europa do que na China. Os números surpreenderam a indústria automóvel, uma vez que o mercado chinês absorveu em 2019 praticamente o mesmo número de vendas da Europa e dos EUA juntos. De acordo com Schmidt, esta grande diferença em termos de vendas explica-se devido ao aumento de incentivos promovidos por uma parte considerável dos governos europeus em contraponto com a desaceleração de benefícios homologados pelo governo chinês.

A aquisição de carros elétricos tem ganho força nas principais economias do mundo e o comportamento do mercado confirma que os consumidores parecem cada vez mais convencidos acerca das vantagens de possuir um carro elétrico em 2020. O relatório do analista alemão mostra ainda que, entre veículos elétricos (VE) e híbridos de carregamento externo (PHEV), as vendas ascendem às 500 mil unidades. Tendo em conta que os últimos dois trimestres do ano tendem a ser mais férteis em termos de aquisição, espera-se que o Velho Continente ultrapasse com alguma margem a marca de um milhão de veículos vendidos durante este ano.

Fonte: Pixabay

As políticas europeias têm convergido no sentido de aumentar a produção e o consumo de veículos elétricos, pelo que esta curva ascendente de vendas tenderá a manter-se nos próximos meses. A atribuição de subsídios e a diminuição de preços teve como objetivo ajudar os fabricantes a manterem a competitividade perante os mercados externos, algo que a China vinha fazendo já há alguns trimestres. De resto, o recuo chinês perante a política de incentivos visa mesmo encorajar as empresas chinesas a adquirirem independência e demonstrarem capacidade para competir apenas com recursos próprios.

Globalmente, a crescente aquisição de carros elétricos demonstra uma acentuada mudança de comportamentos de consumo, que tem fortes raízes no digital e na sustentabilidade. As pessoas trocaram o restaurante pelas suas casas, sendo que a indústria de serviços de entrega online duplicou entre 2017 e 2020 e espera-se que atinja 30 mil milhões de valorização em 2024. Os fãs de jogos de casino trocaram Las Vegas e Macau pelos jogos de mesa online, o que deverá atingir 127 mil milhões de dimensão até 2027 à boleia da popularidade dos jogos mobile. No setor do streaming de música, o mercado cresceu 32% em 2019 e o consumo através do Spotify, da Apple Music ou da Amazon Music suplanta por larga margem os concertos ou a venda de CD ou vinil.

 

Fonte: Pixabay

Esta alteração de hábitos verifica-se também no segmento dos veículos elétricos, onde a Tesla está cada vez menos sozinha. De resto, a empresa liderada por Elon Musk tem sentido algumas dificuldades para acompanhar o volume de produção requerido e a Volskwagen está na pole position com o seu Volskwagen ID.3 para açambarcar a liderança neste setor. O aparecimento de novos fabricantes é muito importante para a maturação do mercado dos carros elétricos, uma vez que existe ainda muita margem de crescimento no continente europeu. Atualmente, por cada 50 carros vendidos, apenas um é elétrico e as políticas fomentadas por governos como o francês e o alemão visam aumentar a percentagem de veículos elétricos que circulam nas estradas europeias.

A ascensão dos carros elétricos também tem acontecido em Portugal, vislumbrando-se um aumento de 69% nas vendas de 2019, quando a indústria automóvel até registou uma quebra de 2%. Os altos custos de aquisição revelam-se um entrave para o consumidor português e impedem uma massificação maior deste tipo de veículo em terras lusitanas. Ainda assim, os benefícios dos carros elétricos chamam já atenção de uma franja significativa dos portugueses e entende-se que o alto investimento é diluído facilmente nos anos seguintes à aquisição. Nesta base, espera-se que Portugal siga a tendência de vendas europeia.

Notícias

Volkswagen ID.3 na frente das vendas de modelos elétricos

Published

on

O mercado automóvel europeu está ainda muito afectado pelas circunstâncias da pandemia do vírus Covid-19, que inevitavelmente ditam um decréscimo das vendas face ao ano de 2019. A única excepção é o segmento dos elétricos cujas vendas têm aumentado e aí o Volkswagen ID.3 está a marcar pontos.



De acordo com os dados do mês de outubro, o ID.3 foi o modelo elétrico preferido dos europeus com 10.590 unidades vendidas, deixando o Renault Zoe em segundo lugar com 9.778 modelos vendidos e o Hyundai Kauai em terceiro com 5.261.

A aposta da Volkswagen no seu primeiro modelo elétrico “para o povo” foi forte e está a dar resultados. Vejamos como se comporta este elétrico e como será o futuro do próprio mercado automóvel nos próximos tempos.

Continuar a ler

Notícias

Edição especial do Bugati Chiron voa baixinho

Published

on

Nunca a frase de que um Bugati voa baixinho fez tanto sentido como com esta edição especial do Chiron Sport que homenageia os ases da aviação francesa dos anos 20 do século passado.



Esta edição limitada a 20 unidades denominada Bugati Chiron Sport Les Légendes Du Ciel é uma homenagem da marca aos grandes ases da aviação francesa que foram também pilotos da marca tais como Albert Divo, Bartolomeo ‘Meo’ Costantini, Robert Benoist, e o famoso Roland Garros.

Assim, este Bugati conta com uma cor cinza “Gris Serpent”, inspirada na cor da fuselagem dos aviões dos anos vinte, que é decorada com uma lista branca ao longo de todo o topo da carroçaria. Além disso conta com a bandeira francesa nas saias laterais e no interior um belo desenho de um Bugati a correr com um avião Nieuport decora o painel lateral da porta.

Esta edição é também assinalada por um logótipo composto pela hélice de um avião e um motor e que pode se encontrado tanto no exterior como no interior desta impressionante máquina que está equipada com o motor W16 de 8.0 litros de cilindrada, capaz de debitar uma potência máxima de 1500 cv e 1600 Nm que lhe permite uma incrível velocidade máxima de 420 km/h.

Com um preço que começa nos 2,88 milhões de euros (valor base sem considerar os impostos de cada país), esta edição especial deverá começar a ser entregue no primeiro semestre do próximo ano de 2021.

Continuar a ler

Notícias

BMW 327 Cabriolet aumenta a coleção do Museu do Caramulo

Published

on

O Museu do Caramulo tem mais uma pérola na sua bela coleção automóvel, um BMW 327 Cabriolet de 1938 que é ao mesmo tempo o primeiro modelo da marca bávara a integrar o acervo do museu.



Doado por Ricardo Sáragga este descapotável foi nos seus anos dourados um sucesso de vendas e foram fabricadas 1396 unidades entre 1937 e 1941, tendo a produção sido retomada após 1945.

Com um motor de deis cilindros em linha de 2.0 litros de capacidade, capaz de debitar 60 cv de potência, o BMW 327 Cabriolet tinha a vantagem de possuir quatro lugares reais o que era uma mais valia.

O BMW 327 Cabriolet que está agora na coleção permanente do Museu do Caramulo pode ser visitado de terça-feira a domingo e para aguçar o apetite por essa visita aqui fica o vídeo deste descapotável na sua nova “casa”:

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração