Automóveis elétricos em 2020: vantagens e desvantagens – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Automóveis elétricos em 2020: vantagens e desvantagens

Published

on

Rejeitados por uns e endeusados por muitos outros, os automóveis elétricos deixaram há muito de ser um assunto discutido de forma espaçada para se tornar um tema fraturante do nosso tempo. A pertinência destes veículos não é alheia à crescente popularidade da Tesla – ou de Elon Musk – e da discussão mais acesa em torno das questões ambientais, que cada vez mais ocupam a agenda política e social.

Não se percebe muito bem se estes serão os carros do futuro, se já são os carros do presente ou se todo este fenómeno não passa de uma tendência, que antecederá o aparecimento de uma tecnologia ainda mais inovadora. Certo é que a procura por carros elétricos tem aumentado bastante nas mais diversas geografias e existe ainda muita desinformação em redor do tema. Com efeito, é importante clarificar quais são as vantagens e desvantagens dos carros elétricos.

Fonte: Pixabay

Vantagens
Amigos do ambiente: os automóveis elétricos são causadores de zero emissões de gases para a atmosfera e este é um tema cada vez mais valorizado nos países mais evoluídos, ao ponto de algumas cidades terem já restrições relativas à circulação de carros a combustão. Para além disso, os automóveis elétricos promovem também um status social interessante, já que é ainda um bem raro.

Incentivos: os carros elétricos não pagam parquímetro. Para além disso, existem incentivos fiscais agregados à aquisição de um carro elétrico e isenção do pagamento do Imposto Sobre o Veículo e do Imposto Único de Circulação. Estes incentivos funcionam na mesma base da também emergente indústria de jogos, em que a CasinotopsOnline descobriu que os sites oferecem incentivos para novos utilizadores, ou dos setores de entrega de comida e de livrarias online, cujas plataformas oferecem promoções constantes para gerar conversões.

Manutenção: os detentores de um carro elétrico sabem que os problemas com os travões, óleo do carro, filtros ou correias são bastante mais raros, já que este tipo de carro desgasta menos as peças. Tudo somado, isto significa menos surpresas indesejáveis na estrada e manutenção menos frequente, que se reflete em menos custos.

Diesel, Gasolina ou Elétrico

Desvantagens
Carregar as baterias: apesar do desenvolvimento tecnológico galopante conseguido pela Tesla, o mercado de carros elétricos ainda está numa fase inicial de maturação e o processo de carregamento do carro não é o mais eficiente. Apesar do aparecimento do carregamento ultra-rápido, não existem postos de carregamento em locais periféricos e o processo é bastante demorado.

Preço: a introdução dos carros elétricos no circuito comercial é ainda recente e isso reflete-se no preço. Os veículos têm um preço de venda alto e não estão ao alcance de qualquer carteira. Esse investimento dilui-se no longo prazo, mas as baterias destes carros têm uma autonomia relativamente curta e apresentam também preços proibitivos para o cidadão comum, constituindo uma barreira à massificação dos carros elétricos.

Mercado escasso: os carros elétricos são ainda pouco comuns, por isso não é fácil encontrar uma oficina que consiga resolver um hipotético problema com o carro. Para além disso, o processo de revenda do veículo é uma incógnita. Se a indústria de aquisição de carros novos está ainda num estágio tão embrionário, nem se pode falar de venda de carros usados.

Notícias

Ferrari Omologata, único no mundo

Published

on

O programa “One Off” da Ferrari destina-se a materializar os desejos de personalização dos clientes da marca e este Ferrari Omologata é uma das últimas criações deste departamento que assim fez nascer mais um modelo único no mundo.



A pedido de um cliente europeu cuja identidade não foi divulgada, os técnicos e desenhadores, liderados por Flavio Manzoni, do programa “One Off” pegaram num Ferrari 812 Superfast e da carroçaria apenas mantiveram o para-brisas e as óticas. De resto tudo foi personalizada ao gosto do cliente.

Este projeto levou dois anos a ver a luz do dia a partir do momento em que os primeiros esboços começaram a ser desenhados. Seguindo o desejo do cliente de um modelo moderno, mas com inspiração no passado e sem deixar de lado o legado da marca.

A frente ganhou umas entradas de ar junto às óticas e um para-choques novo, a silhueta saiu reforçada com a adoção de umas cavas das rodas mais alargadas e a traseira surge mais arredondada e com menos recortes no seu formato.

No interior um conjunto de detalhes fazem a diferença como a utilização de elementos em metal tanto no tablier como no volante que replicam o efeito de tinta craquelada que se via nos grandes GT da marca dos anos 50 e 60 como o 250 GTO ou 250 LM.

Regressando ao exterior, a cor vermelha Rosso Magma reaviva todas as formas e tudo é rematado com a inserção do número sete no capot e nas laterais.

Os segredos escondidos no compartimento do motor não foram revelados, mas pelo menos este Omologata conta com o mesmo V12 do 812 Superfast com os seus 6.5 litros de cilindrada e 800 cv de potência.

É certo que o cliente deste Ferrari ainda está no anonimato, mas com o sete utilizado na decoração não podemos deixar de especular e deixar uma pergunta no ar: Será que é mais um que vai para a garagem de Cristiano Ronaldo?

Continuar a ler

Notícias

Novos BMW M3 e M4 já estão aí

Published

on

A BMW apresentou oficialmente o novos BMW M3 sedan e M4 coupé e eles aí estão com comercialização prevista para Março de 2021 e exibindo a nova grelha frontal que tão discutida tem sido pelos fãs da marca bávara.



Independentemente das opções estéticas, o M3 e M4 não perderam pitada da agressividade e presença que caracterizam os modelos com a assinatura “M”. O M3, um sedan desportivo com uma lotação de cinco lugares e o M4, um coupé com uma lotação para quatro lugares, seguem as novas linhas da BMW, mas com aquele caráter desportivo de um “M”.

Equipados com um motor de seis cilindros M Twin Power Turbo com 3.0 litros de cilindrada e 480 cv de potência estes M contam com uma caixa manual de seis velocidade, mas podem ficar ainda mais apimentados se o cliente optar pela versão Competition em que a potência então ascende aos 510 cv e o condutor passa a contar com uma caixa automática de oito velocidades.

Em termos de prestações estes dois modelos aceleram dos 0 aos 100 km/h em 4,2 segundos ao passo que na versão Competition esse tempo desce para os 3,7 segundos.

A eficácia dinâmica e o prazer de condução são assegurados por um sistema de travagem M, uma suspensão M adaptativa com amortecedores geridos de forma eletrónica e uma direção assistida M Servotronic variável.

O interior de linhas desportivas foi desenhado para envolver quem vai ao volante e usufruir de todas as potencialidades que estes M têm, não faltando o botão de comando M onde podem ser personalizados vários parâmetros da condução. Para que o condutor não tire os olhos da estrada um Head-Up Display facilita a leitura da informação.

De momento ainda não estão disponíveis preços desta nova geração do M3 e M4.

Continuar a ler

Notícias

Covid-19 leva ao cancelamento do Caramulo Motorfestival

Published

on

Agendado para os próximos dias 2, 3 e 4 de Outubro, o Caramulo Motorfestival 2020 foi cancelado devido ao aumento dos casos ativos de Covid-19 que se têm verificado na região nos últimos tempos.



A pandemia do Coronavírus continua a fazer das suas e a organização deste evento, que está a cargo do Museu do Caramulo e do Automóvel Clube de Portugal, viu-se obrigada a cancelar a edição deste ano.

Contudo, para celebrar os 15 anos do Caramulo Motorfestival algumas iniciativas serão levadas a cabo tais como visitas guiadas às coleções patentes no Museu do Caramulo.

A organização também já agendou a 16ª edição do Caramulo Motorfestival que terá lugar entre os dias 3 e 5 de setembro de 2021 e que espera venha a ser a melhor de sempre.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração