Miguel Oliveira repete segunda melhor classificação da época – Motorguia
Ligue-se connosco

Motos

Miguel Oliveira repete segunda melhor classificação da época

Published

on

Num fim de semana atribulado, marcado pelas duas quedas na qualificação, Miguel Oliveira partiu da 15ª posição da grelha para o Grande Prémio de Emília-Romanha. No final conseguiu o quinto lugar repetindo a sua segunda melhor classificação desta época.



Numa corrida ganha por Maverick Viñales na sua Yamaha, seguido de Joan Mir numa Suzuki e Pol Espargaró na KTM oficial, o piloto de Almada fez uma das suas já habituais recuperações.

Conseguiu ganhar dez posições desde a partida de forma consistente e segura e depois de passar a meta as contas ditam que o piloto português da equipa Tech 3 ascendeu à oitava posição no campeonato estando agora a 25 pontos do líder Andrea Dovizioso da Ducati.

Motos

Miguel Oliveira sexto no Motorland

Published

on

Miguel Oliveira conseguiu a sexta posição no Grande Prémio de Teruel depois de uma corrida renhida do princípio ao fim disputada no circuito Motorland.



Partindo da oitava posição na grelha, o piloto de Almada perdeu algumas posições, mas como é seu hábito imediatamente começou a recuperar até chegar à traseira de Fábio Quartararo onde andou várias voltas a disputar o lugar com o francês.

Depois de ultrapassado o piloto da Yamaha, Miguel Oliveira voltou novamente a uma “luta gaulesa” desta vez com Johan Zarco, mas desta feita não conseguiu ser bem sucedido, muito possivelmente por já não ter os pneus da sua KTM nas melhores condições para fazer um ataque consequente, fruto da luta prolongada com Quartararo anteriormente.

Ainda assim Miguel Oliveira conseguiu a sexta posição o que o coloca no 10º lugar no campeonato de MotoGP depois de uma corrida que foi ganha pelo italiano Franco Morbidelli numa Yamaha, sendo seguido por duas Suzuki, a de Álex Rins no segundo posto e de Joan Mir que com este terceiro lugar consolida a sua liderança no campeonato, estando agora a 14 pontos de distância de Fabio Quartararo.

Continuar a ler

Motos

Honda Africa Twin, CB650R e CBR650R ganham novos argumentos

Published

on

A Honda reforçou os argumentos da sua trail Africa Twin, da naked CB650R e da mais desportiva CBR650R para o próximo ano de 2021.



No caso da Africa Twin a marca japonesa não fez alterações técnicas, mas propõe novas opções na decoração, sendo de destacar a pintura branca, azul e vermelha que até agora era exclusiva da versão ,ais “aventureira” Adventure Sports.

2021 HONDA CB650R

Já em relação às CB650R e CBR650R a Honda mexeu no motor alterando as árvores de cames, a linha de escape, o catalisador e a centralina para que esta unidade de quatro cilindros possa cumprir com as normas Euro 5.

Tanto a naked como a desportiva contam agora com uma nova forquilha Showa SFF-BP, mais leve e mais eficaz no amortecimento. O painel de instrumentos também foi alvo da atenção dos técnicos da Honda e o ecrã LCD possui agora uma melhor leitura graças a uma ligeira mudança no ângulo do seu posicionamento e ao aumento dos do tamanho dos dígitos. Por baixo do banco encontramos agora uma entrada USB.

2021 HONDA CBR650R

As decorações destes dois modelos também foram revistas com o intuito de realçar as suas formas e de as tornar mais dinâmicas e apelativas e a CB650R tem até uma nova cor cinzenta denominada Pearl Smokey Gray.

Continuar a ler

Motos

A moto elétrica mais rápida do mundo tem 1632 cavalos

Published

on

A Silver Lightning bateu o recorde do mundo de drag race na distância de 400 metros tornando-se na moto elétrica mais rápida do mundo. Em apenas 6,86 segundos este colosso com 1632 cavalos chegou a atingir uma velocidade máxima de 314 km/h.



Foi na pista inglesa Santa Pod Raceway que o piloto Hans-Henrik Thomsen bateu o recorde que até então era de 6,94 segundos sendo que a maior dificuldade encontrada esteve na capacidade dos pneus suportarem tamanha potencia no asfalto.

Desenvolvida pelos dinamarqueses da True Cousins a Silver Lightning consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 0,9 segundos, ou seja, em menos de um segundo e está dotada de duas baterias de 350V, que somadas dão uma capacidade de 1200 kW, sensivelmente 1632 cv de potência.

Estes resultados conseguidos ainda não estão ao nível das motos com soluções de combustão que competem nas provas de drag race e onde o recorde está, por agora, nos 5,5 segundos e ode a velocidade máxima atingida é de 424 km/h.

Aqui lhe deixamos o vídeo deste recorde mundial para motos elétricas:

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração