Ligue-se connosco

Notícias

Rotundas para totós avançam

Published

on

Chamam-se Turbo Rotundas e permitem distribuir o trânsito rapidamente com um número reduzido de acidentes.

Foram apresentadas em 2015 na Holanda e desde então vão ganhando cada vez mais adesões em municípios e cidades europeias. A Polónia e a República Checa já aderiram a este tipo de rotundas que tem nos ciclistas os seus principais opositores.

O primeiro projeto de turbo rotunda surgiu em 2001, mas a sua evolução mais recente remonta a 2013 cujo desenho poderá visualizar no vídeo. A Comissão Europeia aprovou em 2015 vários projetos com este desenho de funcionamento para rotundas de grande intensidade de tráfego e que não necessitem de mais de duas filas centrais.

Para os muitos condutores que ainda não entenderam como se deve circular numa rotunda, este sistema não deixa dúvidas e é muito mais seguro, evitando engarrafamentos e acidentes nas rotundas, um cenário que se verifica todos os dias em Portugal.

Na Europa pode-se encontrar este tipo de rotundas na Áustria, Alemanha, França, Macedónia, Holanda, Eslovénia, República Checa, e Croácia.

Veja o vídeo e tire as suas conclusões.

 

3 Comentarios

3 Comments

  1. PeterJust

    21/02/2019 at 15:50

    Isto era dispensável se as pessoas conduzissem segundo as regras, principalmente os taxistas, carrinhas transportasdoras, etc (os profissionais portanto), e que os policias fossem mais intervinientes (não é preciso multar, muitas vezes um aviso é mais didático). Próxima invenção, piscas automáticos, 80% dos condutores não sabe usar ou para que servem.

  2. eu

    21/02/2019 at 16:43

    podem fazer as rotudnas novas que quiserem, com turbo, naturalmente aspiradas, o que quiserem, mas o princípio da rotunda, tal como todo o código da estrada, baseia-se no presuposto de que as pessoas cumprem as regras de circulação, o que em Portugal não acontece e nunca vai acontecer porque o português é um condutor ignorante, burro e que não respeita os outros na estrada, e por essa razão isto nunca vai funcionar cá.
    nos outros países funciona porque as pessoas não são tão imbecis como nºos somos na estrada.

  3. Alexandre

    07/03/2019 at 15:51

    Pergunta para os senhores que projectaram esta rotunda, se eu pretender contornar a rotunda e sair no mesmo local onde entrei (tendo em consideração que perante a demonstração, existe uma entrada a esquerda no mesmo local), como o poderei fazer? ou é proibido tal movimento?

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias

O Lamborghini Huracán para puristas

Published

on

A Lamborghini revelou o Huracán Evo RWD, a versão de tração traseira do seu “irmão” de quatro rodas motrizes e que se destina aos aficionados da condução de super-desportivos de “caráter puro”.

A alma deste Huracán é um motor V10 atmosférico de 5.2 litros de cilindrada com 610 cv de potência às 8.000 rpm capaz de dar a este “Lambo” um binário máximo de 560 Nm às 6.500 rpm.

A ausência de diferencial no eixo dianteiro torna esta versão de tração traseira mais leve o que ainda joga mais a favor dos apaixonados pela condução, se bem que a marca italiana anuncia que a distribuição de peso 40/60 entre os dois eixos se mantém a mesma que na versão de tração integral.

Esta combinação permite ao Huracán Evo RWD acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,3 segundos e atingir uma velocidade máxima de 325 km/h.

Equipado com umas jantes de 19 polegadas com uns pneus Pirelli PZero especialmente desenvolvidos para este modelo, o Huracán tem como opcionais umas jantes maiores, de 20 polegadas, e travões carbo-cerâmicos.

Este super-desportivo deve chegar ao mercado europeu a partir de Abril e o seu preço recomendado ronda os 160.000 euros, valor ao qual deverão ser acrescidos os respetivos impostos de cada país.

Continuar a ler

Notícias

Coleção de Paul Walker rende 2,1 milhões de euros

Published

on

Dezoito automóveis e três motos da coleção particular do falecido actor Paul Walker foram a leilão e no total renderam cerca de 2,1 milhões de euros.

A leiloeira Barret-Jackson de Scottdale no Arizona anunciou em Outubro o leilão dos modelos da coleção particular de Paul Walker, leilão esse que agora se realizou e onde pontificaram os cinco BMW M3 E36 Lightweight que o actor possuía.

Estes M3 foram uma edição especial da marca bávara destinada à competição, mas homologada para circular na estrada e dos quais apenas foram fabricadas 125 unidades. Graças aos elementos em alumínio e fibra de carbono utilizados o M3 E36 Lightweight é 102 quilos mais leve que o modelo base.

Um destes cinco modelos a leilão chegou mesmo a ser licitado por 347.000 euros. Além destes BMW M3 o Nissan 370Z de 2009 utilizado por Walker no filme Velocidade Furiosa 5 no papel de Brian O’Connor também foi leiloado e chegou aos 95.000 euros o que faz deste desportivo o Nissan 370Z mais caro de sempre.

Outro dos modelos em destaque foi o Ford Mustang Boss 302S de competição, uma versão repleta de elementos da Ford Racing e que ascendeu aos 83.300 euros.

Para melhor temros a noção da paixão pelos motores de Paul Walker aqui fica a lista completa com os modelos da sua coleção que foram a leilão:

Automóveis:
Audi S4 de 2000
BMW M3 E30 de 1988
BMW M3 E30 Coupe de 1991
BMW M3 E36 Lightweight de 1995 (4 unidades)
BMW M3 E36 Lightweight com asa LTW de 1995
Chevrolet Nova Wagon de 1963
Chevrolet Chevelle Wagon de 1964
Chevrolet II Nova de 1967
Ford Bronco SUV de 1995
Ford F250 Pickup de 2003
Ford Mustang Boss 302S de competição de 2013
GMC Sierra 1500 Pickup de 2004
Nissan 370Z de 2009
Nissan R32 Skyline de competição de 1989
Toyota Tundra Pickup de 2006
Motos:
BMW de 2011
Harley-Davidson RS de 2005
Suzuki de 2008

Continuar a ler

Notícias

Paulo Fiúza, o melhor português no Dakar

Published

on

Paulo Fiúza, o navegador de Stéphane Peterhansel entrou na história do desporto motorizado ao ser o português mais bem classificado de sempre na categoria dos automóveis no mítico Dakar.

A edição deste ano do Dakar que decorreu nas areias da Arábia Saudita viu um português subir ao pódio dos automóveis pela primeira vez na história das participações nacionais, Paulo Fiúza e Stéphane Peterhansel levaram Mini ao terceiro lugar numa prova ganha por Carlos Sainz. Este feito superou o melhor resultado nas quatro rodas que até aqui era o quarto lugar que Carlos Sousa conseguiu em 2003.

De salientar que o melhor resultado de sempre no Dakar em qualquer categoria continua a ser o de Paulo Gonçalves com o segundo lugar nas motos conquistado em 2015.

Mas a participação portuguesa no Dakar deste ano não se fica por aqui, Hélder Rodrigues e Rúben Faria que fazem parte da estrutura da equipa Honda também estão de parabéns já que a Honda conseguiu finalmente arredar a KTM do primeiro lugar na categoria das motos ao conquistar a vitória com o piloto americano Ricky Brabec.

Bianchi Prata também teve uma excelente prestação na sua estreia como navegador na categoria SSV, lutando até ao final por um lugar no pódio que acabaria por lhe escapar, mas assegurou o quarto lugar na classificação.

Considerando os resultados desportivos, foi uma excelente participação nacional no Dakar deste ano, mas infelizmente esta prova ficará para sempre gravada na nossa memória coletiva como sendo a pior para as cores nacionais pela perda de um dos seus melhores desportistas, Paulo Gonçalves.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração