Descubra se a embraiagem tem problemas – Motorguia
Ligue-se connosco

Manutenção

Descubra se a embraiagem tem problemas

Published

on

A embraiagem é um componente de desgaste que, tal como as pastilhas e travão ou os amortecedores, tem de ser substituído, mais tarde ou mais cedo, por ter atingido o limite da sua longevidade. Assim, é conveniente que se aperceba dos sintomas que indicam que a embraiagem já não está nas melhores condições.



Para ajudar a diagnosticar o estado da embraiagem do seu veículo aqui lhe deixamos alguns indicadores:

Atenção ao pedal da embraiagem
A forma como o pedal da embraiagem atua na sua função de embraiar e desembraiar é um dos indicadores do desgaste da embraiagem. Se quando pressiona o pedal da embraiagem sente que este exige cada vez menos pressão para acionar a embraiagem, então isso pode ser um sinal que esta está a dar as últimas.

O motor acelera mais do que esperado
Se sempre que engata uma mudança o motor sobe de rotação logo antes da mudança ser engrenada, isso pode acontecer porque o volante do motor não está a acoplar corretamente com a embraiagem que pode estar gasta.

Rotações inconstantes
Se por exemplo ao subir uma rua inclinada o motor tem um trabalhar inconstante e as rotações não estão estáveis isso pode significar que o disco da embraiagem não está a ter a tração necessária para se manter acoplado ao volante do motor, fazendo com que patine de forma intermitente.

Cheiro a queimado
Quando os elementos da embraiagem começam a aquecer porque estão a patinar começa a surgir um cheiro a queimado (o que no passado se costumava dizer que “cheira a ferodo”) e isso é mais um sintoma grave que a embraiagem já está a encomendar a alma ao criador.

A embraiagem patina na aceleração
Se fizer uma aceleração um pouco mais vigorosa e sentir que o motor sobe a rotação, mas isso não se reflete de forma gradual no aumento de velocidade, isso também indica que a embraiagem está desgastada e patina ao tentar acoplar ao volante do motor porque já não tem aderência.

Além destes indicadores mais evidentes esteja atento sempre que a suavidade das passagens de caixa deixar de ser a mesma e não se esqueça que sempre que trocar o disco da embraiagem o mais provável é ter de trocar o volante do motor também. Este certamente também estará desgastado e falamos de duas peças de contacto e fricção, ou seja, se o volante do motor estiver desgastado ele irá causar rapidamente um desgaste irregular ao novo disco de embraiagem danificando-o mais rapidamente. Além disso, o mais provável é que as duas peças não “casem” bem, originando problemas de suavidade nas mudanças de caixa. Desta forma é sempre conveniente substituir o kit completo, disco de embraiagem e volante do motor, assegurando assim o correto contacto entre estas duas importantes peças. Claro que o preço não é o mesmo, mas tem a garantia que o custo se fica por aqui e que pouco tempo mais tarde não tem de regressar e ter mais faturas para pagar relacionadas com a embraiagem.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Novos pneus Conti Hybrid HS5 e Conti Hybrid HD5 para pesados

Published

on

A Continental lançou a 5.ª geração do Conti Hybrid, uma nova gama de pneus para veículos pesados que surge para dar resposta aos desafios atuais do transporte de mercadorias, seja ele realizado por rotas regionais ou de longo curso.



Os novos pneus Conti Hybrid HS5 (para eixo direcional) e Conti Hybrid HD5 (para eixo de tração) permitem aos veículos de frota cobrirem distâncias mais longas do que nunca – especialmente quando se fala dos diferentes requisitos necessários em rotas rodoviárias do transporte de mercadorias.
O novo composto do piso para eixo de direção, com maior quantidade de borracha natural, leva a uma robustez impressionante e a uma elevada integridade do piso, para um desgaste uniforme e uma elevada resistência a cortes, ao longo de toda a vida útil do pneu.
Já o novo composto do piso específico para eixo de tração, com propriedades superiores de ligação – juntamente com a utilização de um tipo distinto de negro de fumo – permite uma menor fricção interna, assegurando, assim, uma quilometragem ultraelevada.
“Com a elevada quilometragem e solução de recauchutagem premium, a longa vida útil dos pneus assegura uma gestão sustentável da frota”, diz Hinnerk Kaiser, Chefe de Desenvolvimento de Produtos de pneus para Camiões e Autocarros da Continental.

Com o propósito de alcançar um desempenho de desgaste uniforme e sem comprometer o equilíbrio na aderência, foi concebido um design muito inovador para a superfície do pneu de direção. Adicionalmente, a nova cinta da carcaça a 0° (apenas disponível na dimensão 315/70 R 22.5) permite uma excelente distribuição da pressão na área de contacto com a estrada, sob condições de carga variáveis, o que resulta numa melhoria significativa da quilometragem e num formato de desgaste uniforme.
Com sulcos centrais especiais que contam com geradores de espaço vazio e pequenos expulsores de pedras em todos os sulcos circunferenciais, o Conti Hybrid HD5 minimiza a retenção de pedras e proporciona uma elevada integridade do piso e proteção da carcaça.
Os novos pneus Conti Hybrid estarão disponíveis em vários tamanhos, começando com as seguintes opções:
•Conti Hybrid HS5 315/70 R 22.5
•Conti Hybrid HS5 385/55 R 22.5
•Conti Hybrid HD5 315/70 R 22.5

Continuar a ler

Comerciais

Sistema MAN OptiView disponível para autocarros urbanos

Published

on

O MAN OptiView é o primeiro sistema de substituição de espelhos do mundo para autocarros. É um enorme apoio para o condutor, eliminando os ângulos mortos e melhorando significativamente a visibilidade à noite e em situações climatéricas adversas.



Agora esta tecnologia inovadora está também disponível para os autocarros urbanos MAN Truck & Bus.

O sistema celebrou a sua estreia na IAA em 2018 como o primeiro sistema de substituição de espelhos para autocarros do mundo. Desde então, tem provado a sua utilização diária em todo o mundo. Cada vez mais condutores podem contar com a tecnologia inovadora.

O sistema de substituição de espelhos pontua particularmente bem no tráfego urbano denso. “Se autocarros e peões ou ciclistas se encontrarem nas proximidades de um cruzamento, podem surgir situações perigosas porque o condutor tem dificuldade em vê-los no ângulo morto, apesar da boa tecnologia de espelhos.

E é precisamente aqui que entra o nosso sistema de substituição de espelhos: torna o ângulo morto visível para o condutor do autocarro e garante assim uma maior segurança na estrada, especialmente ao virar, mas também ao mudar de faixa e manobrar”, explica Heinz Kiess, Director de Marketing de Produtos de Autocarros. Como é que isto funciona? O sistema digital utiliza duas câmaras em cada lado do veículo para projectar as áreas laterais e traseiras do autocarro em alta resolução e em tempo real, em dois monitores no interior do veículo. Ao fazê-lo, podem exibir uma área maior do que no caso dos espelhos exteriores convencionais. Desta forma, o condutor pode ver o ângulo morto. Assim, o OptiView reduz significativamente o risco de não ver os outros utentes da estrada.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por EscapeLivre
    Não raras vezes há furgões com motores "iguais" aos carros da restante gama mas com potências diferentes. Por exemplo Citroen Jumper, há uma...
  • por Almadense
    Senhores, uma pessoa próxima a mim está a ser vítima de burla. Resumidamente, no Facebook entrou numa página de fãs de uma celebridade, foi...
  • por Mrodrigues
    O renascimento da Ebro. Como eu gostava de ver o reaparecimento da UMM! ​ ​​​​​​
  • por TerraVerde
    Olá a todos, Os 25 anos do meu Suzuki Vitara fazem-se notar e o tecido preto que cobre o tecto do carro está descolado. Está só agarrado...

Em aceleração