Cuidados a ter com a pintura do seu carro – Motorguia
Ligue-se connosco

Usados

Cuidados a ter com a pintura do seu carro

Published

on

A pintura de um automóvel é como a nossa roupa, é a primeira a entrar em contacto como mundo exterior e aquela que nos protege, como tal é natural que seja um dos componentes que mais sofre com a passagem do tempo.



Ainda na linha de montagem a pintura de um automóvel começa com a aplicação de um primário que vai ajudar as camadas posteriores a aderirem melhor à carroçaria em metal. Depois passa é aplicada uma camada que protege todos os elementos da ferrugem e que normalmente se chama de aparelho e só então é dada a cor final que o cliente escolheu para o seu automóvel.

Além da componente estética a pintura de um carro tem como objetivo protegê-lo e quanto mais tempo ela mantiver as suas propriedades, mais conservado e em bom estado se manterá o automóvel.

Assim, aqui fica um conjunto de conselhos para prolongar a vida da pintura do seu automóvel e assim manter durante mais tempo as suas propriedades:

1 – Garagem
O melhor conselho é sugerir que guarde o carro numa garagem pois é sem dúvida a melhor proteção que lhe pode dar contra o meio envolvente, mas, como é compreensível, nem todos podem ter essa possibilidade.

2 – Estacionamento
Tenha especial cuidado onde estaciona o seu veículo, é certo que por vezes já é complicado encontrar um lugar de estacionamento, mas se poder optar, evite deixar o carro numa zona de obras ou debaixo “daquelas” árvores que você já sabe estarem cheias de pássaros. Os seus excrementos são muito corrosivos para a pintura e além disso podem ser por vezes complicados de remover na lavagem. Uma zona de obras está repleta de elementos abrasivos para a pintura.
Não se esqueça também de estacionar corretamente e considerando as distâncias para os outros veículos, lembrando-se que há sempre portas a abrir ou objetos que atrapalham as manobras como pilares de menor dimensão e que podem causar estragos.

3 – Limpeza
Escolha sempre bons produtos para lavar o seu automóvel. Produtos “genéricos” ou um detergente normal que não seja destinado a automóveis pode corroer e danificar a pintura. Além disso use sempre panos novos ou limpos. Um pano velho pode conter sujidade que pode riscar o verniz, por exemplo.

4 – Poluição
A poluição e a sujidade que cobre o próprio asfalto (óleos, poeiras, lamas que são projetadas por outros veículos à sua frente) acumulam-se na pintura e por isso o ideal é lavar o automóvel uma vez por mês evitando assim uma acumulação que pode comprometer a pintura.

5 – Proteção
Após a lavagem do seu veículo é aconselhável que o proteja com produtos adequados como uma cera. Esta cria uma camada protetora por cima do verniz que sustem as primeiras agressões da sujidade.

6 – Clima
Leve em linha de conta a zona onde vive. O frio e a humidade potenciam o surgimento de ferrugens caso a pintura tenha sido riscada e o calor ou uma exposição solar muito forte podem “queimar” a pintura com o passar do tempo. Nas localidades onde a neve é visita comum no inverno não se esqueça da utilização do sal nas estradas pelo que uma maior frequência na lavagem do seu automóvel é uma boa forma de minimizar os estragos.

7 – Riscos e mossas
Se tiver algum azar e o seu automóvel tiver riscos ou mossas tente logo que possível emendar a situação. Caso sejam de alguma dimensão recorra a um técnico especializado, mas se for apenas um dano ligeiro pode sempre retocar com materiais disponíveis em lojas da especialidade. Além de inúmeras tintas em pequenas latas também encontra canetas de retoque com várias referências de cor. Se retocar o dano rapidamente, evita que este alastre para um problema maior e mais oneroso com o surgimento de ferrugem, por exemplo.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Como usar o ar condicionado corretamente

Published

on

Hoje em dia é praticamente inconcebível conduzir um carro sem ar condicionado. Além do conforto que assegura aos ocupantes, este sistema é também um importante elemento de segurança, por isso é determinante saber usá-lo e mantê-lo nas melhores condições.



Conduzir com a temperatura ideal vai garantir mais conforto ao condutor e isso significa que este manterá mais atenção ao ambiente rodoviário que o rodeia. Além disso, no outono ou inverno, o ar condicionado é determinante para eliminar o embaciamento do para-brisas e restantes superfícies vidradas de forma a manter a melhor visibilidade possível.

Assim, aqui ficam alguns conselhos sobre o ar condicionado:

1 – A temperatura ideal

De um modo geral, uma temperatura entre os 20º e os 22º centígrados é a ideal. Uma temperatura demasiado baixa ou demasiado alta podem causar desconforto e também sobrecarregar o sistema podendo originar avarias e ao mesmo tempo aumenta o consumo pois exige mais do ar condicionado.

2 – Veja bem onde estaciona

Especialmente no verão esteja atento ao local onde estaciona o veículo. Se possível tente deixá-lo à sombra e se a paragem for longa “calcule” a posição do sol durante o dia e analise como poderá estacionar com menos exposição solar possível. Este cuidado vai permitir que o carro não atinja temperaturas muito altas que depois exigem muito do ar condicionado para atingir uma temperatura confortável no habitáculo.

3 – Transições suaves

Se estiver muito frio ou muito calor não meta o ar condicionado logo no máximo com a temperatura “oposta”. Vá doseando o fluxo de ar e a temperatura. Assim consegue uma transição mais eficaz sem sobrecarregar todo o sistema.

4 – Cuidado com a manutenção

Sempre que o seu carro vai à revisão opte por mudar o filtro do ar condicionado. De um modo geral não é uma peça cara e assegura que a qualidade do ar é sempre a melhor. Com menos humidade e partículas, o que vai ajudar a manter também as condutas em melhores condições.

5 – Quando carregar o gás do sistema

Quando começar a sentir que o ar que flui do sistema é apenas da ventilação, sem sentir o efeito “frio” do gás, então isso é sinal que está na hora de carregar o gás no sistema. Algo que pode ser ser feito na marca ou numa oficina especializada em ares condicionados.

Continuar a ler

Manutenção

Sons que podem identificar problemas

Published

on

Um automóvel produz centenas de sons quando está em funcionamento, mas alguns sons podem ajudar o condutor a perceber que algo não está bem com o seu veículo. vejamos alguns exemplos:



Um silvo no momento do arranque

Quando liga o seu veículo e ouve um som semelhante a um silvo agudo e prolongado isso pode significar que a correia da distribuição já viu melhores dias, que já está gasta e muito usada, devendo de imediato ir à assistência pois em caso de rutura as consequências podem ser catastróficas para o motor.

Os travões chiam

Ainda dentro do universo dos “silvos”, os travões podem ser outra fonte desse tipo de som. Sempre que trava ouve uma das rodas chiar? Então isso pode significar que as pastilhas de travão estão gastas e necessitam de ser trocadas.

Som abafado nas rodas

Por vezes enquanto conduz, especialmente a velocidades de cruzeiro, ouve um som abafado, grave que varia ligeiramente com a velocidade e que surge de uma das rodas (ou de mais que uma). Esse som pode indicar que está a conduzir com um pneu com pressão a menos ou que os pneus já estão com um desgaste ou uma idade em que necessitam de ser trocados. Lembre-se que por vezes o piso ainda está dentro dos limites legais de desgaste, mas a idade do pneu já fez com que a borracha endurecesse, perdendo elasticidade e consequentemente perdendo as suas qualidades e desempenho.

Som de máquina de lavar

Se enquanto conduz ouvir um som semelhante ao de uma máquina de lavar, encoste de imediato. Este som pode ter origem num elemento solto no cubo da roda o que significa que a mesma não está segura. Logo, o melhor a fazer é parar a viatura em segurança o mais rapidamente possível.

Uma espécie de rugido debaixo do carro

Quando sentir que debaixo do banco do condutor surge um som grave, quase semelhante a um rugido, isso pode significar problemas com a linha de escape. pode haver um buraco ou uma fissura que deixa os gazes saírem sem fazerem o seu trajeto através do catalisador ou da panela de escape. A tendência é que o som se torne mais intenso e grave já que normalmente o orifício na linha de escape tende a aumentar de tamanho. Convém ver esta situação antes que provoque mais danos.

Ruídos metálicos na suspensão

Quando circula em mau piso e repara que há sons metálicos como se algo batesse de forma ritmada na zona das rodas, então convém verificar o estado da suspensão. Podem haver borrachas, foles ou uniões desgastadas que estão a fazer com que os elementos metálicos entrem em contacto entre si, causando desgaste e podendo levar a situações mais complicadas, tanto em termos mecânicos como de segurança.

A direção chia

Se nas manobras do dia a dia sente que a direção chia, especialmente quando estão perto dos limites do seu diâmetro de viragem, então esse som pode indicar que o sistema de direção assistida precisa de ser verificado pois pode haver problemas com a bomba da direção ou com o próprio fluído da direção.

O som de um estoiro na traseira

Quando o motor está a queimar combustível no momento errado ou de forma errada podem surgir os vulgarmente chamados “rateres” ou o som de uma explosão como um tiro na ponteira de escape. Isso resulta de problemas na gestão do motor que pode estar a funcionar com uma mistura demasiado rica (uma relação desequilibrada entre a quantidade de combustível e o ar que entra na câmara de combustão, sendo que neste caso é combustível a mais) ou porque o timing da distribuição está errado.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por ChiragG
    Boas pessoal, Deixei cair um papel entre o tablier e o pára-brisas, há alguma forma de o tirar sem ter que desmontar nada, ou nem por isso? ...
  • por Westvic
    Boa noite pessoal, estou à procura de um novo carro. Vou meter aqui dados para que me possam ajudar neste processo. Tipo de carro - Sendo eu um...
  • por pepas94
    Boa tarde Malta das 4 rodas... No mês passado como é do conhecimento de alguns comprei um bmw 320i E93. Pois bem...comprei este carro com...
  • por Bunker1978
    Olá amigos. Sabem como funcionam as empresas subcontratadas de transporte expresso? Em termos de rentabilidade e requisitos conseguem informar?...

Em aceleração