Aprenda a lidar com o nevoeiro – Motorguia
Ligue-se connosco

Novos

Aprenda a lidar com o nevoeiro

Published

on

Ir na estrada e encontrar um banco de nevoeiro é uma das situações mais complexas para quem vai ao volante. A redução de visibilidade complica a perceção de tudo o que rodeia o veículo e em caso de nevoeiro cerrado pode criar uma enorme tensão pois o condutor está literalmente a conduzir “às cegas”.



De forma a poder lidar melhor e consequentemente garantindo uma maior segurança na estrada, aqui lhe deixamos um conjunto de sugestões que certamente o ajudarão a enfrentar melhor o nevoeiro na estrada.

Atenção ao máximo

Quando se deparar com nevoeiro, de imediato reduza todas as distrações e foque-se na estrada e no controlo do veículo. Evite a música, conversa ou uma posição de condução relaxada. Coloque as duas mãos no volante e apure os sentidos para o que o rodeia. O nevoeiro está associado a temperaturas baixas e isso também pode significar que a estrada tenha gelo. Por isso é determinante que sinta bem toda a informação que o carro lhe transmite.

Use bem as luzes

Com nevoeiro, naturalmente ligue as luzes de nevoeiro, mas não utilize os máximos. É contraproducente os máximos estão calibrados para iluminar em frente e à distância e isso porque só irá criar uma barreira de luz à sua frente já que o nevoeiro irá refletir e criar brilhos que não o ajudarão em nada. Se pontualmente travar ligeiramente também não faz mal nenhum pois as luzes de travão irão ajudar as luzes de presença e de nevoeiro traseiras a fazer com que os outros utilizadores da estrada que venham atrás de si notem a sua presença.

Reduza a velocidade

Perante a redução de visibilidade é também aconselhável que reduza a velocidade. A velha máxima de “adaptar a velocidade ás condições da estrada” é fundamental para aumentar a segurança quando circula com nevoeiro.

Aumente a distância de segurança

Se tem uma menor visibilidade irá ter também menos tempo de reação perante um obstáculo pois irá vê-lo mais tarde e mais perto de si. Portanto, aumentar a distância de segurança para o veículo da frente é muito importante para poder ganhar mais algum tempo de reação para poder travar ou desviar-se de um eventual obstáculo em segurança.

Referências visuais

Quando se perde a visibilidade com o nevoeiro, é determinante ter referências visuais para o condutor poder definir a posição do veículo na estrada. A primeira são as marcações da própria estrada, o traço descontínuo no meio das faixas e o contínuo junto à berma irão ajudá-lo a definir a sua posição e a mantê-lo corretamente no meio da faixa. Se porventura encontrar um camião à sua frente, aproveite. Mantenha a distância de segurança e circule atrás dele até o nevoeiro abrandar. Dessa forma poderá tirar partido da silhueta e das inúmeras luzes e refletores na retaguarda que este tipo de veículos tem e assim pode antecipar se a próxima curva na estrada vira à esquerda ou à direita, se é acentuada ou não, por exemplo.

Conduza de forma suave

Tal como com a chuva, evite travagens bruscas, guinadas no volante ou acelerações exageradas. Além disso deverá também evitar certas manobras como as ultrapassagens ou mudanças de faixa desnecessárias. Todos os fatores variáveis que introduza na estrada podem complicar a situação rodoviária.

Se for caso disso encoste

Caso o nevoeiro seja demasiado intenso e o condutor esteja cansado ou esteja a lidar mal com esta situação stressante de condução, então logo que possa e em condições de segurança encoste. Numa área de serviço ou num parque de merendas pode relaxar e repousar um pouco enquanto espera que o nevoeiro fique menos intenso.

Consulte a meteorologia

Se tem uma viagem para fazer e o nevoeiro já tem ameaçado a sua presença então consulte a previsão meteorológica para a data e hora da sua viagem. Se poder adie a partida de forma a evitar zonas onde se prevê a presença de nevoeiro, ou então elabora um novo trajeto de forma a poder escapar a este fenómeno climatérico.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Saiba como evitar o stress no trânsito

Published

on

Circular em ambiente urbano, especialmente em horas de ponta e numa rotina diária pode ser um stress enorme para o condutor. Por isso aqui lhe deixamos algumas sugestões que o poderão ajudar a evitar esse estado de espírito que só o enerva e cansa enquanto está ao volante.



Sair de casa e ir para a escola dos miúdos ou para o trabalho e fazê-lo em constantes filas de trânsito é logo uma forma de começar o dia a acumular stress. Depois do trabalho do dia voltar a passar pelo mesmo no regresso a casa e se a isso ainda adicionarmos um dia com mau tempo, então está montada a fórmula perfeita para que o ato da condução seja sempre um momento enervante e se o estado mental é esse então garantidamente a sua condução será menos atenta e segura.

Mas há pequenos gestos que ajudam a reduzir a pressão e o stress de quem conduz:

Trabalhe a sua paciência

Logo antes de sair de casa prepare-se de que o trânsito pode estar complicado e reforce o seu estado de espírito para uma atitude positiva e tolerante. Não é por se enervar que vai chegar mais cedo ao destino. Bem pelo contrário, em último caso poderá perder-se em discussões estéreis ou até mesmo ter um daqueles “toques” acidentais e fica com a manhã “estragada”.

Saia com tempo

Depois de perceber o tempo que demora no seu trajeto habitual, saia com um pouco mais de tempo. Assim terá uma folga temporal que vai evitar que esteja sempre a pensar que vai chegar atrasado e isso diminui a pressão mental e o stress. Se por acaso até apanhou pouco trânsito e chegou mais cedo ao destino, então é uma boa oportunidade para apreciar a paisagem (caso exista) ou de beber um café ou um chá relaxadamente.

Conduza de forma suave

Grandes acelerações, grandes travagens ou mudanças bruscas e constantes de faixa de rodagem não o farão chegar mais cedo onde deseja. Apenas vai complicar a normal circulação do trânsito e complicar todo o ambiente rodoviário pois está sempre a introduzir fatores inesperados face aos demais condutores.

Não seja teimoso

Perceber que o trânsito flui quase como uma espécie de rio ou corrente sanguínea é importante para perceber quando poderá estar a interromper esse fluxo. Quando duas faixas passam a uma não force a sua passagem pois só irá retardar a sua entrada e criará uma obstrução no fluxo. Nestes momento a imagem de um feixo éclair é a melhor solução, a mais rápida e a menos stressante. Cada veículo entra à vez na faixa de rodagem. Se todos facilitarem, cada carro irá encaixar no seu espaço na faixa sem paragens, obstruções ou teimosias.

Escolha caminhos com menos trânsito

Conheça bem o seu trajeto e todas as zonas que o envolvem. Assim se perceber que no circuito habitual o trânsito está complicado ou que até houve um acidente, então pode escolher uma rota alternativa menos congestionada e que além de o levar em menos tempo ao destino também faz com que se enerve menos no “arranca pára”.

Lidar bem com as crianças

Fazer jogos visuais com as crianças enquanto se está no automóvel é uma boa forma de os manter entretidos e evitar uma birra ou um choro que só irá aumentar os índices de stress de quem conduz. Desde que a atenção na estrada por parte do condutor se mantenha, este tipo de jogos de contar modelos de carros, sinais ou outros objetos no exterior, por exemplo, ajuda a manter as crianças ocupadas e distraídas.

Seja simpático

Se cada gesto negativo gera uma resposta negativa, inverta essa constante do trânsito nas estradas nacionais e cultive os gestos positivos. Agradeça sempre que facilitaram uma manobra, seja cordial e mostre que ainda há educação e respeito entre os condutores. Considere uma espécie de karma rodoviário. Atue corretamente, não buzine desnecessariamente e irá receber o mesmo comportamento em troca. Se não receber, bom, pelo menos você fez a sua parte.

Continuar a ler

Manutenção

Prepare-se para o outono

Published

on

O outono já chegou e com ele as primeiras condições atmosféricas mais adversas e menos horas de luz a cada dia que passa, por isso ter o automóvel em condições e ter atenção a alguns comportamentos e ambiente rodoviário é fundamental para passar o outono sem dissabores.



Depois do verão onde normalmente há mais viagens longas, o automóvel deve ser preparado para o outono e o comportamento do condutor também deve reforçar alguns cuidados pois a realidade que o rodeia na estrada também mudou. Por isso aqui ficam alguns conselhos para melhor lidar com estes dias mais curtos, frios e chuvosos:

1 – Faça uma revisão ao carro

Comece por verificar o estados de todos os fluídos, do óleo, do óleo dos travões, do líquido de refrigeração e do líquido do limpa para-brisas. Veja também o estado da bateria e dos pneus, não se esquecendo de ver como está a pressão dos mesmos já que a tendência é diminuir com a diminuição da temperatura. Se achar que o verão foi “duro”, não hesite em fazer uma revisão ao mesmo junto de um mecânico. Exige algum investimento extra, mas pode evitar custos bem maiores no futuro.

2 – Trate das escovas

Analise bem o estado das escovas limpa para-brisas. Veja as condições da borracha, se não está demasiado rígida e se não tem falhas. Não hesite em trocar para umas escovas novas pois são determinantes para garantir uma boa visibilidade em dias de chuva.

3 – Verifique a iluminação

Veja se toda a iluminação do carro está em condições e se for necessário troque as lâmpadas que lhe parecem estar a ter um rendimento mais fraco. Além disso veja se as próprias óticas não precisam de ser limpas ou até mesmo polidas. Com o passar do tempo a parte cristalina começa a ficar “queimada” e baça, fazendo com que haja uma perda substancial de luminosidade no feixe de luz das lâmpadas.

4 – Atenção redobrada ao volante

No outono começam a surgir as primeiras chuvas e também convém não esquecer as folhas caducas que caem das árvores nesta estação do ano. Também este elemento reduz a aderência dos veículos e pode esconder buracos bem grandes debaixo do tapete de folhas que por vezes se forma na estrada, especialmente nas cidades.

5 – Escolha bem o estacionamento

Pelo sim pelo não, é melhor prevenir do que remediar, por isso veja bem onde estaciona. Se tem de estacionar na rua veja bem se não o faz numa zona baixa, sujeita a inundações, ou junto a árvores que com o mau tempo também podem cair causado graves danos no veículo. Mesmo se tem garagem para o seu carro, veja se esta tem os sistemas de escoamento em condições, pois as primeiras chuvas mais fortes têm tendência a criar complicações com inundações.

6 – Cuidado na condução

Com o piso molhado e má visibilidade lembre-se que na estrada deve ter cuidados especiais como duplicar a distância para o veículo da frente e ser suave no controlo do veículo. Evitar travagens fortes ou acelerações bruscas e não ser demasiado nervoso no volante com guinadas no volante que o podem fazer perder o controlo do automóvel.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração