Citroën Berlingo (2008-2018) – Motorguia
Ligue-se connosco

Sem categoria

Citroën Berlingo (2008-2018)

Published

on

Desenvolvida com base na plataforma do primeiro C4 Picasso, esta geração do Berlingo além do seu gene comercial continuou a manter uma versão monovolume que oferece espaço e polivalência a um preço inferior a outras propostas.



Revelando um bom índice de conforto com a suspensão a trabalhar bem no mau piso e a insonorização do motor a ser bem conseguida, considerando as dimensões do habitáculo, este Berlingo oferece muito espaço para os seus ocupantes e também para a bagagem com a mala a ter uma capacidade para 675 litros.

Os bancos individuais atrás ajudam na polivalência de utilizações. Tratando-se de um modelo de uma gama nascida para uma utilização comercial, não se pode esperar um grande requinte nos materiais. Além disso as versões base não estão muito equipadas, o que também se compreende face ao preço deste Berlingo.

Com um caráter de monovolume mais “lúdico” o Berlingo cumpre na estrada. Fácil de conduzir ele é previsível e face à sua altura é normal que a suspensão, claramente afinada para o conforto, não consiga dominar em pleno os movimentos da carroçaria, mas nada que não se esteja à espera.

Motores
A gama de motores começa com as propostas a gasolina 1.6 16V com 90 e 110 cv, 1.6 VTi com 98 e 120 cv e 1.2 Puretech com 110 cv. Já nas motorizações Diesel, este Berlingo conta com o bloco 1.6 HDI nas suas versões de 75, 90 e 110 cv e o 1.6 BlueHDI com 120cv. De entre as escolhas o motor Puretech a gasolina e todos os Diesel revelam-se os melhores nos consumos, sendo que as unidades menos potentes pecam um pouco no que diz respeito às prestações.

Principais avarias e problemas
O motor 1.2 PureTech pode revelar problemas de distribuição, tendo sido alvo de um recall no início de 2021 para corrigir anomalias no circuito de lubrificação e na correia.

Foram registados casos nas unidades equipadas com o 1.6 HDi de anomalias no filtro de partículas, na válvula EGR e também nos injetores. Em 2010 e 2012 alguns modelos tiveram de regressar à assistência para retificar problemas no sistema de refrigeração.

Os pneus podem revelar um desgaste superior ao esperado e a cremalheira da direção pode começar a fazer algum ruído, podendo mesmo ter de ser substituída.

Citroën Berlingo (2008-2018)
6.1 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Preço
Versatilidade
Habitabilidade
Contras
Suspensão muito suave
Qualidade dos materiais
Fiabilidade6.5
Custos de manutenção6.5
Desvalorização5.5
Qualidade dos materais5
Habitabilidade e bagageira7
Segurança6.5
Conforto6
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico5.5
Performance5.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem categoria

Volvo líder na satisfação dos clientes

Published

on

De acordo com o ranking mensal de Satisfação dos Clientes elaborado pelo Portal da Queixa, a Volvo voltou a ser a marca líder no setor automóvel.



Com 84,9% no índice de satisfação e 100% na taxa de solução a Volvo conseguiu uma vez mais ser a marca líder, algo que acontece já pelo 12º mês consecutivo. De referir que estes resultados não só fazem da marca sueca a melhor do mercado automóvel como também uma das melhores no universo das várias marcas de inúmeros setores analisadas pelo portal.

Continuar a ler

Sem categoria

Peugeot Boxer elétrico já tem preços e encomendas abertas

Published

on

Com a chegada das primeiras unidades do e-Boxer ao mercado nacional prevista para Fevereiro, a totalidade da gama de Veículos Comerciais Ligeiros (VCL) da Peugeot passa a ter versões eléctricas.



O Peugeot Boxer está a aumentar a sua quota de mercado todos os anos no segmento dos grandes furgões que representa mais de 550.000 veículos por ano na Europa. Com base no seu sucesso comercial ao longo das gerações, com mais de 1.250.000 veículos produzidos e vendidos em 110 países desde o seu lançamento em 1994, o Peugeot Boxer passa agora a integrar a transição eléctrica.

O novo Peugeot e-Boxer eléctrico disponibiliza:
– Dois níveis de autonomia com um máximo de 224 km no ciclo WLTP,
– Duas capacidades de bateria com 37 kWh e 70 kWh,
– Três comprimentos e duas alturas,
– Uma capacidade de carga útil de referência,
– Um volume de carga idêntico ao da versão térmica, até um máximo de 13 m3.

Disponível na versão de equipamento Premium, a gama nacional é composta por 3 furgões (L1H1, L2H2 e L3H2) com preços compreendidos entre os 71.340 euros e os 81.660 euros. Não fazendo cedências em matéria de prestações úteis, de modularidade ou de transformações específicas para os clientes profissionais, o novo Peugeot e-Boxer é também proposto em versões chassis (simples e dupla), com preços de 77.416 euros e de 79.015 euros.

O novo e-Boxer tem uma dupla oferta em termos de autonomia, que depende da carroçaria. As carroçarias furgão L1 e L2 têm uma bateria de iões de lítio de 37 kWh, que lhes permite ter uma autonomia de 117 km em circuito misto. As versões furgão L3, bem como as versões chassis cabine (simples e dupla), estão equipadas com uma bateria de 70 kWh que lhes permite ter uma autonomia de 224 km em circuito misto. Ambas as autonomias estão de acordo com o protocolo de homologação WLTP.

Com um único nível de equipamento Premium, a Peugeot simplifica a gama do novo e-Boxer, dotando-o de série com os seguintes equipamentos principais: Sistema de áudio Bluetooth com ecrã de 5’’ e comandos no volante; Ajuda ao estacionamento traseiro; Ar condicionado manual; Faróis e limpa para-brisas automáticos; Retrovisores elétricos e aquecidos.

O novo e-Boxer é produzido nas instalações de Sevel, em Val di Sangro (Itália), lado a lado com as versões térmicas Peugeot Boxer, estando, depois, o processo de electrificação e homologação a cargo da parceira BEDEO.

Continuar a ler

Motos

Nova FAMEL E-XF apresentada hoje no Porto

Published

on

A renascida FAMEL, agora em versão elétrica com o modelo E-XF, será apresentada no Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico – Salão da Mobilidade Sustentável que abre as portas hoje às 10h00 no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.



O tão esperado regresso da mítica marca de motorizadas nacional, FAMEL, é um dos pontos altos do certame e assinala o arranque da recuperação de uma marca que tanto fez pela mobilidade nacional no passado e que agora se adapta aos novos tempos com o seu primeiro modelo, a E-XF, uma moto totalmente elétrica.

Esteticamente inspirada na XF-17 original, a E-XF promete vir a ser uma boa opção para uma mobilidade mais sustentável com um cunho estético e histórico claramente lusitano, o que só por si joga a seu favor no mercado.

Para aguçar o apetite aqui fica um vídeo da marca que simboliza a “passagem de testemunho” na FAMEL:

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração