Lave a sua moto corretamente – Motorguia
Ligue-se connosco

Manutenção Motos

Lave a sua moto corretamente

Published

on

À primeira vista lavar uma moto será mais simples do que lavar um carro, mas isso não é totalmente verdade pois uma moto tem especificidades que não tem um automóvel como por exemplo alguns elementos mecânicos e elétricos importantes que estão mais expostos e menos protegidos.



Para fazer um bom trabalho a limpar a sua moto aqui lhe deixamos algumas dicas de como fazer uma limpeza correta:

Não lave a moto ao sol
Além de ser menos agradável lavar a moto à torreira do sol, também não é bom para a sua máquina de duas rodas. Além de poder haver azares por algum choque térmico com alguns metais que estão quentes por estar ao sol e depois levam com água fria de repente (como os escapes cromados de algumas motos clássicas, por exemplo, em que o cromado pode estalar por causa disto), também pode deixar a moto manchada por esta secar demasiado rápido.

Desengordurar
Na moto muitos dos seus elementos mecânicos estão mais expostos que num carro e por isso é normal que se acumulem películas de sujidade gordurosas como na corrente e na cremalheira por exemplo. Como tal antes de começar a lavar é preciso começar a desengordurar senão toda essa sujidade vai espalhar-se durante limpeza. Assim usando sempre produtos desengordurantes para moto limpe a corrente a cremalheira e todos os elementos onde veja sujidade e gordura acumuladas.

Isole os elementos elétricos
De forma a poder trabalhar mais à vontade isole os elementos elétricos que estão mais expostos para que a água não faça das suas.

Nunca use máquina de pressão
Já nos carros é preciso cuidado com as máquinas de lavagem à pressão, mas nas motos é desaconselhado usar esta solução porque a pressão da água à saída da agulheta pode literalmente “arrancar” os autocolantes e decorações que são mais habituais nas carenagens das motos e que com o tempo perdem resistência e ficam muito mais frágeis, podendo descascar por não aguentarem o impacto da água.

Use apenas produtos para moto
Não utilize os mesmos produtos com que lava o carro para lavar a moto. Como foi dito esta tem mais elementos mecânicos expostos e é uma máquina diferente, por isso merece um tratamento diferente com os produtos corretos. O mesmo pode ser dito em relação a panos ou esponjas que vá utilizar. Opte sempre por soluções adequadas, até porque é um investimento que dura algum tempo e evita que do nada descubra riscos na pintura que apareceram apenas porque o pano usado não era o certo, por exemplo.

Seque bem a moto
Ao contrário das superfícies mais ou menos uniformes e grandes dos painéis de um carro, uma moto está cheia de recantos e concavidades onde a água fica acumulada após a lavagem. Verifique bem estes pontos e seque-os pois assim evita que a água acumulada venha a dar origem a pontos de ferrugem nalgum ponto.

O toque final
Para que o trabalho de limpeza fique bem feito dê uma última camada protetora de cera que irá ajudar a repelir a água da chuva e também a reduzir a aderência da sujidade. Por fim aproveite e lubrifique os elementos habituais como a corrente para ficar com a sua moto num brinco e pronta para os próximos quilómetros.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção Motos

Como lidar com o aquaplaning se viaja de moto

Published

on

O aquaplaning é uma das situações que mais assusta quem conduz. Se pode ser complicado quando se viaja de carro, é muito mais quando a viagem é feita de moto. Por isso aqui lhe deixamos alguns conselhos para lidar melhor com esta situação.



O fenómeno de aquaplanagem nas estradas, ou aquaplaning, como é mais conhecido, acontece com mais frequência nas épocas do ano em que a chuva é mais recorrente e abundante. No fundo trata-se de um lençol de água que ocupa uma superfície na estrada e que pela quantidade de água acumulada acaba por fazer com que o veículo (moto ou carro) perca o contacto direto dos pneus com o asfalto, perdendo aderência e começando a deslizar. Isto acontece porque a quantidade de água é tal que supera a capacidade de drenagem dos sulcos dos pneus.

A importância dos pneus

Perante este facto ter os pneus em bom estado é determinante pois se eles estão demasiado desgastados, a profundidade do seu desenho, canais e sulcos, será menor e consequentemente terão menos capacidade para drenar a água, ficando mais fácil a perda de aderência e o surgimento de uma situação de aquaplaning. Manter a pressão correta nos pneus é outro fator muito importante para que estes tenham o seu máximo desempenho.

Cuidado com a velocidade

Quanto maior for a velocidade, maior será a probabilidade da moto entrar em aquaplaning porque os pneus terão “menos tempo” para fazer o seu trabalho de drenagem da água. Aqui a velha máxima de “adaptar a velocidade às condições da estrada” ganha uma importância determinante que pode fazer a diferença entre uma viagem segura ou um valente susto.

Adaptar a condução

Sempre que sai de casa de moto e está a chover é fundamental que adapte o seu estilo de condução. As condições de aderência são menores e por isso é de extrema importância que o motociclista tenha uma condução suave. Nada de travagens violentas, acelerações exageradas ou mudanças de direção muito bruscas que vão aumentar em muito a possibilidade da moto perder a aderência com o asfalto.

Mantenha a calma

Se mesmo assim com todos estes cuidados der por is em pleno aquaplaning, tente manter a calma. Normalmente o tempo que demora esta situação de condução são apenas alguns segundos. Mais uma vez, não trave, ou acelere de forma brusca e tente manter gestos suaves na direção, tentando ver qual a zona mais próxima em que lhe parece que termina o lençol de água e apontar a moto para lá de forma a voltar a ganhar aderência.

Continuar a ler

Manutenção Motos

Escolha bem a capa para a sua moto

Published

on

Com o outono e inverno é normal que muitos motociclistas optem por resguardar as suas motos, tanto na garagem como fora dela, protegendo-as do mau tempo e para isso nada melhor que uma boa capa. Aqui lhe trazemos alguns pontos que deve ter em consideração para escolher bem a capa para a sua moto.



Há vários elementos que são prejudiciais ao bom estado da sua moto, esteja ela na rua ou numa garagem e que devem ser levados em linha de conta na escolha da capa para a sua moto:

Chuva

É a preocupação mais comum de quem tem uma moto, não apenas quando conduz à chuva como quando deixa a moto estacionada à chuva. Com o passar dos dias a água, com o tempo, irá infiltrar-se por toda a moto, podendo afetar elementos mecânicos e elétricos e também o próprio aspeto da moto pois pontos de ferrugem podem não ser críticos em termos de mecânica mas “corroem” a estética da moto. Basta um inverno à chuva na rua para uma moto nova perder logo muito do seu charme.

Para quem tem garagem esta preocupação deixa de ser tão relevante, mas para quem tem de deixar a moto na rua, então é importante avaliar bem as capacidades de impermeabilização da capa que vai escolher.

Humidade

Se a chuva não preocupa muito aqueles que guardam a moto na garagem, já a humidade pode ser um problema. Infiltrações são comuns nas garagens e isso faz com que a moto fique sempre sujeita à presença de humidade que irá tratar de fazer os seus estragos. Ferrugem e mofo podem começar a surgir e nalguns casos o sistema elétrico pode começar a ressentir-se da presença constante de humidade. Daí ser importante que a capa também seja feita num material respirável de forma a evitar a acumulação da humidade na moto.

O pó e a sujidade são elementos constantes tanto numa garagem como no exterior. Nas garagens de um prédio, por exemplo, o pó fino tem o dom de acumular em todo o lado, por isso usar uma capa é determinante para não ter de perder tempo a limpar a moto de cada vez que a vai utilizar. Além disso, a presença de humidade pode potenciar os maus efeitos do pó que não só se acumula nos cantos mais ínfimos da moto com se “agarra” a eles.

Sol e calor

Uma moto que fique estacionada na rua sofre tanto com a chuva e o frio como com o sol e o calor. Os raios UV atacam a pintura da moto e com o tempo irão retira-lhe o brilho e a própria cor. Também o calor pode causar danos na moto, especialmente nas peças plásticas que podem ficar ressequidas e estalar, podendo mesmo cair nalguns casos. Por isso uma capa com uma boa proteção UV é essencial para quem tem de deixar a sua moto estacionada na rua.

No fundo quem tem uma garagem para guardar a moto não tem de se preocupar tanto com as características de impermeabilização ou proteção UV da capa que escolher, mas tem de estar atento à sua proteção contra o pó e especialmente a humidade. Já quem deixa a moto na rua tem de se preocupar com todos estes fatores pois a moto está muito mais exposta ao clima e à sujidade e também aos olhares do alheio. Sim, porque uma capa não é uma proteção anti-roubo, mas esconde que moto está estacionada. Pode ser uma moto cara ou uma “velharia” barata e por isso o ladrão de oportunidade possivelmente vai deixar passar, optando por um “prémio” mais apetitoso.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por trkicks
    Pesquisei no fórum e não encontrei nenhum tópico específico sobre inteligência artificial. Podemos aqui debater opiniões, que ferramentas já...
  • por Charger144
    Não sou especialista em meteorologia [:cool:], e por isso preciso da ajuda do pessoal aqui do forum para entender algo que a mim faz alguma...
  • por claudiosilvaa
    Olá a todos os membros deste fórum, há 1 semana comprei uma Peugeot 308sw 1.6 BlueHdi de janeiro de 2017, já fiz cerca de 600kms e estou...
  • por ShenG
    Boas pessoal Preciso de me certificar a 100% o tipo de óleo que devo usar numa lavadora a gasolina adquirida recentemente. Manual diz: "Este...

Em aceleração