Skoda Octavia (1997-2004) – Motorguia
Ligue-se connosco

Avaliações Usados

Skoda Octavia (1997-2004)

Published

on

O Skoda Octavia foi o primeiro modelo da marca checa a marcar fortemente a nova era deste construtor e a sua ligação ao grupo Volkswagen. Partilhando na altura a mesma plataforma do Golf e do Audi A3 (entre tantos outros modelos), o Octavia é uma aposta fortemente racional, com uma boa relação entre o seu preço e aquilo que oferece.



Muito simples e sóbrio nas suas linhas, o Octavia possui um habitáculo bem construídos com os painéis bem montados e apesar de alguns materiais nas superfícies inferiores não serem dos melhores, ele acaba por transmitir uma boa sensação de robustez.

Bem equipado e confortável quanto baste, este Skoda oferece uma boa habitabilidade para quem viaje nos bancos dianteiros, mas atrás mostra-se um pouco mais acanhado. Em jeito de compensação é uma berlina que propõe uma das maiores bagageiras do segmento com os seus 528 litros de capacidade onde cabe tudo e mais alguma coisa.

Dinamicamente o Octavia é um familiar muito sóbrio e previsível graças ao bom trabalho da sua suspensão que apesar de deixar passar algumas vibrações em certos momentos, não compromete em demasia o conforto.

Motores
Os motores da família TDI que equipam o Octavia também tiveram uma boa quota parte no sucesso deste modelo que contava com o bloco 1.9 TDI nas suas verões de 90, 101 (na versão 4×4) e 110 cv de potência. Estes motores garantem boas prestações associadas a consumos reduzidos o que reforça o caráter racional deste Skoda. Já as versões a gasolina incluem o 1.6 com 102 cv e o 1.8T com 150 e 180 cv.

Principais avarias e problemas
Alguns modelos equipados com o motor 1.9 TDI de 110 cv revelaram problemas com a gestão eletrónica, algo que foi solucionado em 2000. Já com os motores 1.9 TDI de 90 cv houve alguns casos de um consumo excessivo de óleo.

O catalisador pode ser um elemento frágil já que foram reportadas algumas anomalias prematuramente especialmente nos Octavia equipados com motores Diesel.

Skoda Octavia (1997-2004)
6.6 Avaliação
Utilizadores 0 (0 Votos)
Pros
Preço
Capacidade da mala
Qualidade de construção
Contras
Alguns materiais
Habitalidade traseira
Fiabilidade7
Custos de manutenção6
Desvalorização6.5
Qualidade dos materais6
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança7
Conforto6.5
Consumo combustível7
Comportamento dinâmico7
Performance6.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avaliações Usados

Kia Soul (2008-2014)

Published

on

Com o lançamento do Soul, a Kia apostou num modelo citadino espaçoso, fácil de conduzir e que, de certa forma, seguia as tendências de então de oferecer uma grande multiplicidade de opções de personalização permitindo ao cliente ter um modelo ao seu estilo, diferenciado dos demais.



Bem equipado e com um preço apelativo, o Kia Soul mostra-se um excelente companheiro no dia a dia. Com um habitáculo generoso, este coreano oferece o espaço necessário para as mais variadas situações em cidade e também quando se parte para uma viagem mais longa, apesar da sua bagageira se ficar pelos 270 litros de capacidade. Com um desenho simples no interior, a qualidade dos materiais utilizados é um dos pontos que merece algum reparo.

Com um bom diâmetro de viragem e uma boa visibilidade, o Soul é um bom parceiro nos trajetos e manobras diárias. A sua suspensão não é das mais eficazes a suprimir as irregularidades do piso e isso penaliza um pouco o seu conforto, que por outro lado também é algo prejudicado por uma insonorização pouco eficiente que deixa entrar o ruído do motor no habitáculo, uns decibéis mais do que seria desejável.

O seu comportamento dinâmico cumpre sem no entanto impressionar. É um modelo fácil com reações fáceis de prever e corrigir, mas não se espere uma dinâmica muito apurada nas estradas mais exigentes.

Motores
A oferta de motores do Kia Soul é composta por duas unidades a gasolina, o 1.6 16V com 126 cv e o 1.6 GDI com 140 cv e ainda duas propostas Diesel, o bloco 1.6 CRDi nas suas versões com 115 e 128 cv de potência. Qualquer um destes motores dá ao Soul uma boa desenvoltura em circuito citadino, sendo que naturalmente as unidades a gasóleo têm a vantagem dos consumos mais comedidos.

Principais avarias e problemas
Nalguns modelos equipados com o motor 1.6 16V o ralenti pode não estar certo devido a uma anomalias na árvore de cames, anomalia essa que também influencia as prestações do motor.

A direção pode revelar falhas com origem na própria coluna de direção ou na gestão da bomba da direção assistida. Algo que uma reprogramação da mesma costuma solucionar.

Kia Soul (2008-2014)
6.1 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Preço
Habitabilidade
Facilidade de condução
Contras
Insonorização
Qualidade dos materiais
Fiabilidade6.5
Custos de manutenção5.5
Desvalorização6
Qualidade dos materais5.5
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança6.5
Conforto6
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico6
Performance6
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler

Avaliações Usados

Audi A3 (2003-2012)

Published

on

A segunda geração do Audi A3 veio refinar os bons argumentos do modelo anterior e colocou-se numa fasquia um pouco acima. Não trouxe nenhuma revolução, sendo mais um reforço de estatuto que levou à afirmação da sigla A3 como um dos modelos de entrada no universo premium mais cobiçado do mercado.



Com umas linhas mais evoluídas, mas mantendo a sua sobriedade, este Audi A3 trouxe também um interior mais apurado, mantendo um nível de construção elevado associado a uma boa escolha de materiais o que lhe confere uma boa sensação de qualidade e robustez.

O espaço no habitáculo é bom, apesar de não ser propriamente dos mais generosos do segmento. A posição de condução não tem falhas e é fácil de ajustar. bem equipado, este germânico oferece um bom conforto até porque a sua suspensão, apesar de ter uma afinação algo firme, consegue processar bem as armadilhas do piso sem prejudicar os ocupantes.

Essa firmeza também ajuda a que este Audi consiga uma boa agilidade, tornando-se até divertido quando a estrada se torna mais sinuosa e se deseje imprimir um ritmo um pouco mais vivo.

Tratando-se de um modelo com um cunho premium o A3 não é propriamente barato e o mesmo se pode dizer dos seus custos de manutenção, algo que pode ser atenuado pelo seu valor de retoma que é elevado fruto daquilo que é como produto e da procura que ainda hoje tem no mercado de usados.

Motores
Outro dos trunfos da gama A3 é que tem motores para todos os gostos. Começa com as opções a gasolina com o 1.2 TFSI com 105 cv, o 1.4 TFSI com 125 cv, o 1.6 com 102 cv, o 1.6 FSI com 115 cv, o 1.8 TFSI com 160 cv, o 2.0 FSI com 150 cv e o 2.0 TFSI nas versões de 200 e 265 cv.
Já na oferta Diesel a família TDI é composta pelo 1.6 TDI com 90 e 105 cv e o 2.0 TDI com 140 e 170 cv. Estes motores sempre foram a espinha dorsal da gama graças às boas prestações associadas a uns consumos baixos.

Principais avarias e problemas
Os motores TDI pode ter de ser alvo de uma reprogramação do cálculo de injeção. Nestas unidades também podem surgir vibrações e falhas no ralenti e ainda é possível que surjam anomalias com os sensores do catalisador. Podem surgir perdas de potência devido a complicações com o turbo. Foram ainda reportados casos de fugas nos injetores-bomba. Os motores a gasolina 1.8 TFSI de 160 cv podem exibir um consumo de óleo excessivo.

Falhas no ventilador da climatização podem obrigar à sua substituição. Os modelos produzidos entre junho e julho de 2005 foram alvo de um recall para corrigir um problema nos airbags com um possível fuga de gás de enchimento. As unidades equipadas com as caixas DSG podem apresentar problemas de funcionamento com origem na embraiagem. A luz do ESP pode acender de forma intempestiva sem que haja razão para tal.

Audi A3 (2003-2012)
6.9 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Qualidade
Valor de retoma
Comportamento dinâmico
Contras
Preço
Custos de manutenção
Fiabilidade6.5
Custos de manutenção5.5
Desvalorização7
Qualidade dos materais7.5
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança7
Conforto6.5
Consumo combustível7.5
Comportamento dinâmico7.5
Performance7.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler

Avaliações Usados

Seat Leon (1999-2005)

Published

on

O nascimento no Seat Leon marcou um importante passo no seio da marca espanhola, oferecendo um modelo mais apelativo esteticamente e a um preço mais acessível que o seu “meio-irmão” Volkswagen Golf, mantendo muitas das qualidades deste último.



Partilhando a mesma plataforma do Golf e do Audi A3 o Leon demarcou-se por uma estética mais arrojada e por apostar mais na vertente dinâmica, mostrando-se mais interativo com o condutor e divertido de conduzir. A sua suspensão foi afinada nesse sentido e como tal é de esperar que quando o piso se torna mais degradado o conforto não seja o ideal.

Com um preço competitivo e oferecendo um bom nível de equipamento o Leon rapidamente conquistou o seu público e nem o facto de ser um pouco mais acanhado na zona dos bancos traseiros ou de ter uma bagageira com um volume menor que a média do segmento, mancha a sua valia como produto.

Bem construído e com bons materiais no interior o Leon oferece grande parte das virtudes de um Golf, com a vantagem de surgir no mercado a um preço bem mais convidativo.

Motores
Esta geração do Leon tem nas versões equipadas com motores Diesel as suas propostas mais bem sucedidas. Contando com o bloco 1.9 TDI nas versões de 90, 110, 130 e 150 cv de potência este espanhol oferece boas prestações e baixos consumos, uma fórmula sempre bem sucedida.
Já nos motores a gasolina a gama é composta pelo 1.4 16V com 75 cv, o 1.6 com 100 cv, o 1.6 16V com 105 e os mais potentes 1.8T com 180 e 210 cv, estes últimos claramente com o foco nas prestações.

Principais avarias e problemas
Foram comuns os problemas com perdas de potência nos motores TDI devido à obstrução do medidor de massa de ar. Esta anomalia com o medidor de massa de ar obstruído também interfere com a gestão eletrónica, algo que aparentemente pode ser atenuado com a instalação de uma antena exterior de maneira a evitar interferências nas frequências.

O motor 1.6 a gasolina teve também algumas situações de falhas no sistema de injeção, um problema que se torna mais evidente após uma forte aceleração.

Seat Leon (1999-2005)
6.6 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Preço
Equipamento
Comportamento dinâmico
Contras
Conforto
Capacidade da mala
Fiabilidade7
Custos de manutenção6.5
Desvalorização6
Qualidade dos materais6.5
Habitabilidade e bagageira6
Segurança7
Conforto6.5
Consumo combustível7
Comportamento dinâmico7
Performance6.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração