Cerca de 61% dos veículos comerciais na Europa podiam ser elétricos – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Cerca de 61% dos veículos comerciais na Europa podiam ser elétricos

Published

on

Uma grande maioria dos carros ligeiros que são utilizados para fins comerciais na Europa poderiam ser substituídos por modelos elétricos. Mais do que isso, cerca de um terço das frotas de ligeiros e furgões poderiam ser unicamente compostas por veículos elétricos.



Estas são as conclusões de uma nova investigação da Webfleet Solutions, o fornecedor de telemática líder na Europa. A empresa, que faz parte do Grupo Bridgestone, baseia-se em dados de mais de 100 mil veículos conectados de cerca de 5 mil clientes com frotas em toda a Europa.

A partir do inquérito sobre Planificação e Eletrificação da Frota, uma nova função da solução de gestão de frotas pode fazer algumas recomendações sobre os veículos com motor de combustão interna que poderiam ser substituídos por alternativas elétricas em função da distância diária percorrida.

Para efeitos deste estudo, concluiu-se que, se um veículo percorria menos de 300 km por dia num período de 12 meses, este veículo poderia ser substituído por um elétrico. A distância máxima de condução diária de 300 km foi escolhida para refletir o valor de autonomia média de modelos de carros elétricos e veículos comerciais ligeiros mais comuns que estão disponíveis atualmente no mercado.

Algumas conclusões chave:

– 61% dos veículos comerciais na Europa poderão ser substituídos por uma alternativa elétrica
– 82,2% dos clientes poderiam substituit pelo menos um dos seus veículos por um outro elétrico.
– 57% dos clientes poderiam substituir pelo menos metade dos seus veículos por elétricos
– 34,4% das empreaas poderiam substituir todos os seus veículos por elétricos.

Se todos os clientes e empresas que possam fazê-lo trocassem grande parte dos seus veículos para elétricos, a seu consumo coletivo de gasolina reduzir-se-ia em mais de 42% e de gasóleo em mais de 30%. Ao poupar em combustível e gasolina, as emissões coletivas poderiam cair em 31%.

Abaixo da média europeia

Em todos os países examinados, pelos menos metade dos veículos comerciais e veículos industriais poderiam ser substituídos por elétricos. De acordo com alguns dados, o Reino Unido e os Países Baixos, são os países com maior potencial de eletrificação. Nos dois casos, 70% dos veículos comerciais poderiam ser eletrificados, seguidos por França (67%) e Alemanha (61%). Em Portugal, a possibilidade de se substituir veículos a gasolina e gasóleo por elétricos ainda é reduzida. É interessante observar que etes países também têm uma alta disponibilidade de pontos de carregamento. Dos 144 mil pontos de carregamento disponíveis na UE e Reino Unido, a maioria situa-se nos Países Baixos (26%), Alemanha (19%), França (17%) e Reino Unido (13%).

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Daimler Truck testa camião com fuel cell a hidrogénio liquido

Published

on

Desde o ano passado, o camião protótipo com célula de combustível Mercedes-Benz GenH2 Truck, tem sido testado de uma forma intensiva, tanto na pista de testes do grupo, como em estradas públicas. A Daimler Truck testa agora um novo protótipo movido a hidrogénio liquido.



No estado liquido, é possível transportar uma maior quantidade de hidrogénio comparativamente ao estado gasoso, permitindo uma maior autonomia e um desempenho comparável ao de um camião convencional a gasóleo.


O objetivo no desenvolvimento do GenH2 Truck é uma autonomia de até 1.000 quilómetros, adequada para aplicações flexíveis e exigentes, especialmente no importante segmento de transporte de longo curso de mercadorias pesadas.

O início da produção em série para camiões movidos a hidrogénio está prevista para a segunda metade da década.

Continuar a ler

Comerciais

Ford Trucks alcança liderança no mercado nacional de pesados de mercadorias

Published

on

A Ford Trucks alcançou o primeiro lugar do ranking nacional de veículos pesados de mercadorias em julho, ao ter matriculado 82 dos 355 veículos pesados registados no mês passado em Portugal.



A marca atinge assim uma quota de mercado de 23,1% no mês em que se verificou um crescimento de 49,2% no mercado nacional comparativamente com o período homólogo do ano anterior.

Em apenas 3 anos de presença no mercado nacional, este é considerado um “feito extraordinário, fruto do esforço de toda a equipa, que a todos nos orgulha, mas também da confiança depositada em nós, pelos nossos clientes”, refere Bruno Oliveira CEO da Ford Trucks em Portugal. O responsável acrescenta que “continuamos a contrariar as expectativas do mercado, com um crescimento que queremos sustentável. Acreditamos que temos uma estratégia forte, qualidade na nossa oferta e uma equipa extremamente motivada para estabelecer relações fortes com os nossos clientes e que isso nos permitirá manter uma operação bem sucedida.”

Apesar deste ser considerado um marco importante na história da marca, um dos objetivos imediatos é atingir as 1000 viaturas vendidas no mercado nacional. “Estamos neste momento nas 707 viaturas, mas cremos que, muito em breve, poderemos celebrar as 1000 e festejar com toda a equipa, clientes e parceiros”, perspetiva Bruno Oliveira.

No âmbito da sua estratégia nacional, a Ford Trucks continua a apostar na sua rede de assistência pós-venda com 6 oficinais de Norte a Sul do País e perspetiva-se uma nova abertura em Braga, complementando assim a sua rede.

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração