Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid

Published

on

São vários as entidades que oferecem informação aos condutores profissionais sobre a prevenção de riscos laborais contra a Covid-19.



Como os casos continuam a subir e a Covid parece não dar tréguas, nunca é demais conhecer alguns conselhos dirigidos aos condutores de veículos pesados.

Vejamos as medidas de segurança que afetam os profissionais do transporte rodoviário quanto às boas práticas e atividades que realizam (condução e descanso).

Existem algumas medidas para prevenir os contágios da Covid-19. As boas práticas traduzem-se em diretrizes para o transporte, distribuição, cargas e descargas de mercadorias. Desde a forma de levar a cabo as deslocações até às medidas de higiene no veículo, este artigo destaca:
Como realizar as deslocações para o trabalho.

Para nos deslocarmos para o trabalho, convém assegurarmo-nos que não apresentamos sintomas associados ao coronavirus, por exemplo, febre, tosse, dificuldade respiratório, por aí fora. E mais, se esteve em contacto direto com uma pessoa com sintomas, não deverá deslocar-se para o trabalho. Assim como outras medidas a ter em conta:

1 – Sempre que possível utilize as opções de mobilidade que melhor garantam a distância interpessoal de aproximadamente 2 metros.
2 – Em relação às medidas que se devem adotar durante as deslocações, devem-se seguir as instruções que as autoridades competentes ditam a cada momento em função do transporte que se vai utilizar.
3 – Se vai a pé para o trabalho, guarde a distância de segurança.
4 – Se tiver de se deslocar em automóvel, não se esqueça as medidas de limpeza e desinfeção do veículo.

Medidas organizativas para os transportadores

Trata-se de adaptar a atividade habitual às medidas preventivas que a situação atual obriga. Neste sentido, a empresa deve designar a forma como os trabalhos têm de ser realizados pelos seus trabalhadores. De forma genérica há muitas recomendações, mas cada posto de trabalho terá as suas próprias. Não obstante, resumimos algumas delas.

1 – Os motoristas deverão planificar as rotas identificando, especialmente em percursos de longo curso, os locais onde vão parar (por exemplo para abastecer, descansar, ir à casa de banho…) e assegurar-se previamente que de que dispõem dos serviços necessários, senão têm de procurar soluções alternativas.

2 – As entregas ou recolhas de mercadorias que vão acontecer em cada percursos têm de ser bem programadas para se organizar a disposição da carga no veíulo, minimizando assim o tempo de entrega e evitando manipulações desnecessárias da mercadoria (as primeiras descargas devem estar o mais perto possível da porta de acesso à caixa de carga).

3 – É essencial dispor-se previamente da informação específica acerca das medidas excecionais que estão a ser aplicadas para evitar contágios nos centro onde se realizam as ações de carga e descarga da mercadoria.

4 – O condutor vai dispor dos dados de contacto do cliente e terá de acordar com ele o dia e a hora da recolha e entrega da carga da forma mais precisa possível para que este possa adotar as medidas organizativas necessárias para evitar ou diminuir o contacto entre diferentes transportadores ou motoristas ao mesmo tempo.

Medidas de higiene no veículo

A desinfeção e limpeza dos veículos de transporte é peça chave para evitar contágios entre os condutores e que este devem cumprir também com a sua higiene pessoal.

Aqui ficam alguns exemplos que as empresas de transporte podem seguir:

1 – Recomenda-se a utilização individual dos veículos. No caso de não ser possível, deverão ser limpas e desinfetadas adequadamente todas as superfícies com as quas o condutor tenha tido contacto (volante, caixa de velocidades, comandos, botões, puxadores, ecrãs…)
2 – Os caixotes do lixo deverão ser esvaziados periodicamente (sempre entre as utilizações por condutores diferentes) e devem ser limpos e desinfetados adequadamente. Os resíduos deverão ser colocados no sítio certo de forma adequada.
3 – Recomenda-se o uso individual de tablets, telefones ou outro tipo de terminais que os transportedores utilizam. Se tal não for possível, devem ser desinfetados.
4 – A limpeza e desinfeção dos veículos deverá ser feita de acordo com as condições de segurança adequadas e respeitando as especificações de cada produtos utilizado na tarefa.
5 – Os produtos de limpeza e desinfeção deverão ser selecionados de acordo com a zona do veículo, os distintos materiais do mesmo e em função de estar ou não em contacto com a carga e ainda do tipo de carga que se vai transportar.

Utilização de máscaras em camiões

No caso dos condutores de camiões, é obrigatório a sua utilização no caso de seguiram acompanhados por pessoas de outras “bolhas”, que não a do condutor.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Scania acrescenta mais soluções à sua gama de camiões elétricos

Published

on

A Scania continua a expandir a sua oferta de camiões elétricos a bateria (BEV) com a introdução de mais opções elétricas, configurações de eixo e alternativas de cabina, bem como uma gama dedicada de tomadas de força. A atual oferta da marca sueca abrange uma vasta gama de aplicações e operações , apresentando soluções à medida das diferentes necessidades dos clientes.



Os componentes e soluções que a Scania está a apresentar desta vez centram-se em operações relacionadas com a distribuição ou a construção. A oferta de um eixo em tandem para veículos elétricos a bateria significa que podem ser utilizados camiões basculantes, empilhadores, betoneiras e uma série de aplicações rígidas sem ter de sacrificar a tração ou a capacidade de carga. Isto vai de par com a introdução pela Scania de uma gama de soluções de tomada de força para alimentar o sistema hidráulico ou outras carroçarias.

Além disso, as duas versões (210 kW e 240 kW) da máquina elétrica EM C1-2 agora apresentadas adaptam-se a certas operações orientadas para a construção, uma vez que os níveis de potência correspondem (285 CV ou 326 CV) às especificações típicas dos camiões utilizados pelos municípios. O EM C1-2 é mais pequeno do que os seus irmãos.

Os camiões elétricos da Scania também oferecem valores de bateria excecionais. As baterias duram 1,3 milhões de quilómetros, o tempo de vida do camião. E a sua pegada de carbono é um terço de um valor de referência da indústria, porque são produzidas com eletricidade livre de combustíveis fósseis no norte da Suécia. A Scania escolheu baterias de iões de lítio em forma prismática que são montadas em Södertälje em conjuntos de baterias de 416 ou 624 kWh, com janelas de carregamento de 83% da energia utilizável.

Continuar a ler

Comerciais

TJA adquire mais dois camiões elétricos MAN

Published

on

A TJA, Transportes J. Amaral, S.A. é uma empresa portuguesa de referência no mercado nacional, com mais de 75 anos de história e experiência comprovada na prestação de serviços de transporte e logística em todos os setores de atividade.



A empresa conta com aproximadamente 2000 colaboradores e com uma vasta frota de veículos de carga geral, veículos de granéis sólidos e líquidos, veículos de frio controlado e soluções tecnologicamente avançadas no domínio do transporte de mercadorias perigosas e com a forte aposta no setor do tráfego internacional, pretende reforçar a imagem da marca no espaço europeu.
Mais de 1200 viaturas motoras que permitem executar os seus serviços, praticamente com recurso a meios próprios, sinal de qualidade e distinção.


Em 2022, a TJA fez história ao adquirir o seu primeiro camião elétrico, o MAN eTGM em Portugal, demonstrando um compromisso pioneiro com a redução da pegada de carbono e a adoção de tecnologias inovadoras. Este ano, dando continuidade a esse compromisso, a empresa reforça a frota com a aquisição de dois novos MAN eTGX, o camião elétrico ideal para o transporte de longo curso.
O MAN eTGX tem uma autonomia de até 600 quilómetros e graças ao novo sistema de carregamento de megawatts, o camião 100% elétrico tem uma capacidade de carga de até 750 kW/h e pode recarregar até 350 quilómetros de autonomia durante pausas de cerca de 45 minutos, o que o torna ideal para percorrer longas distâncias.


Além de reduzir as emissões de carbono, o MAN eTGX também proporciona benefícios significativos em termos de economia de custos operacionais e manutenção.

A peça fulcral num conjunto propulsor do camião isento de emissões: a bateria. Por isso, o novo MAN eTGX contém baterias que foram especialmente concebidas para a utilização no novo camião elétrico – nas instalações da MAN em Nuremberga. Graças ao novo carregamento de megawatts com até 750 kW, são necessários aproximadamente 45 minutos para que as baterias descarregadas fiquem novamente carregadas. Aliás: no futuro, serão possíveis autonomias diárias de até 1000 quilómetros, uma grande vantagem para a utilização em tráfego de longa distância.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

  • por now
    Como indica o título estou a procura de um Youngtimer para adquirir durante este ano. Só falta a empresa acabar as obras no parque subterrâneo...
  • por Pneucareca
    Carlos Tavares veio confirmar que será apresentado no segundo semestre de 2025....
  • por carlo
    A semana passada tive que usar durante 2 dias o meu carro pessoal, que não tem identificador de via verde (nem sou cliente de via verde). Num desses...
  • por joaofern
    Boa tarde pessoal, estou prestes a comprar um carro e se possível precisava de uma ajudinha visto que não percebo lá muito do assunto... Que...

Em aceleração