Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid

Published

on

São vários as entidades que oferecem informação aos condutores profissionais sobre a prevenção de riscos laborais contra a Covid-19.



Como os casos continuam a subir e a Covid parece não dar tréguas, nunca é demais conhecer alguns conselhos dirigidos aos condutores de veículos pesados.

Vejamos as medidas de segurança que afetam os profissionais do transporte rodoviário quanto às boas práticas e atividades que realizam (condução e descanso).

Existem algumas medidas para prevenir os contágios da Covid-19. As boas práticas traduzem-se em diretrizes para o transporte, distribuição, cargas e descargas de mercadorias. Desde a forma de levar a cabo as deslocações até às medidas de higiene no veículo, este artigo destaca:
Como realizar as deslocações para o trabalho.

Para nos deslocarmos para o trabalho, convém assegurarmo-nos que não apresentamos sintomas associados ao coronavirus, por exemplo, febre, tosse, dificuldade respiratório, por aí fora. E mais, se esteve em contacto direto com uma pessoa com sintomas, não deverá deslocar-se para o trabalho. Assim como outras medidas a ter em conta:

1 – Sempre que possível utilize as opções de mobilidade que melhor garantam a distância interpessoal de aproximadamente 2 metros.
2 – Em relação às medidas que se devem adotar durante as deslocações, devem-se seguir as instruções que as autoridades competentes ditam a cada momento em função do transporte que se vai utilizar.
3 – Se vai a pé para o trabalho, guarde a distância de segurança.
4 – Se tiver de se deslocar em automóvel, não se esqueça as medidas de limpeza e desinfeção do veículo.

Medidas organizativas para os transportadores

Trata-se de adaptar a atividade habitual às medidas preventivas que a situação atual obriga. Neste sentido, a empresa deve designar a forma como os trabalhos têm de ser realizados pelos seus trabalhadores. De forma genérica há muitas recomendações, mas cada posto de trabalho terá as suas próprias. Não obstante, resumimos algumas delas.

1 – Os motoristas deverão planificar as rotas identificando, especialmente em percursos de longo curso, os locais onde vão parar (por exemplo para abastecer, descansar, ir à casa de banho…) e assegurar-se previamente que de que dispõem dos serviços necessários, senão têm de procurar soluções alternativas.

2 – As entregas ou recolhas de mercadorias que vão acontecer em cada percursos têm de ser bem programadas para se organizar a disposição da carga no veíulo, minimizando assim o tempo de entrega e evitando manipulações desnecessárias da mercadoria (as primeiras descargas devem estar o mais perto possível da porta de acesso à caixa de carga).

3 – É essencial dispor-se previamente da informação específica acerca das medidas excecionais que estão a ser aplicadas para evitar contágios nos centro onde se realizam as ações de carga e descarga da mercadoria.

4 – O condutor vai dispor dos dados de contacto do cliente e terá de acordar com ele o dia e a hora da recolha e entrega da carga da forma mais precisa possível para que este possa adotar as medidas organizativas necessárias para evitar ou diminuir o contacto entre diferentes transportadores ou motoristas ao mesmo tempo.

Medidas de higiene no veículo

A desinfeção e limpeza dos veículos de transporte é peça chave para evitar contágios entre os condutores e que este devem cumprir também com a sua higiene pessoal.

Aqui ficam alguns exemplos que as empresas de transporte podem seguir:

1 – Recomenda-se a utilização individual dos veículos. No caso de não ser possível, deverão ser limpas e desinfetadas adequadamente todas as superfícies com as quas o condutor tenha tido contacto (volante, caixa de velocidades, comandos, botões, puxadores, ecrãs…)
2 – Os caixotes do lixo deverão ser esvaziados periodicamente (sempre entre as utilizações por condutores diferentes) e devem ser limpos e desinfetados adequadamente. Os resíduos deverão ser colocados no sítio certo de forma adequada.
3 – Recomenda-se o uso individual de tablets, telefones ou outro tipo de terminais que os transportedores utilizam. Se tal não for possível, devem ser desinfetados.
4 – A limpeza e desinfeção dos veículos deverá ser feita de acordo com as condições de segurança adequadas e respeitando as especificações de cada produtos utilizado na tarefa.
5 – Os produtos de limpeza e desinfeção deverão ser selecionados de acordo com a zona do veículo, os distintos materiais do mesmo e em função de estar ou não em contacto com a carga e ainda do tipo de carga que se vai transportar.

Utilização de máscaras em camiões

No caso dos condutores de camiões, é obrigatório a sua utilização no caso de seguiram acompanhados por pessoas de outras “bolhas”, que não a do condutor.

Comerciais

MAN disponibiliza eTGE em várias carroçarias distintas

Published

on

Em cooperação com fabricantes de carroçarias de renome, a MAN Truck & Bus disponibiliza novas carroçarias para a MAN eTGE. A partir de agora também está disponível com caixa e com plataforma ou basculante de três vias.



Já está em uso numa rede de lojas de mobiliário na Holanda: a MAN eTGE com caixa. Permite a entrega local, sem emissões, de móveis geralmente volumosos na metrópole de Amesterdão. Com este passo, a empresa contribui para a melhoria da qualidade do ar na cidade e, simultaneamente, responde ao aumento do número de entregas ao domicílio desde o início da pandemia, o que torna o transporte limpo ainda mais importante.

O facto de cada vez mais empresas pensarem desta forma também se reflete nas atuais estatísticas de registo na Europa (UE 27 + 3). De janeiro a maio de 2021, o número de vans elétricas a bateria (BEV) entre 3 e 6 t GVW duplicou em comparação com o período homólogo para cerca de 2.200 unidades (+ 135%).

Anteriormente, a MAN eTGE estava disponível como furgão na área de transporte de mercadorias e como minibus no setor de transporte de passageiros. Com o objetivo de oferecer aos seus clientes uma gama ainda mais ampla na classe de veículos comerciais elétricos leves, a MAN Truck & Bus, em cooperação com conceituados fabricantes, oferece a eTGE com caixa, com plataforma ou basculante trilateral.

Com caixa, a MAN eTGE possui um espaço de carga de 3.280 mm de comprimento, 2.060 mm de largura e 2.000 mm de altura (opcionalmente 2.200 mm). Isto corresponde a um generoso volume de carga de 13,5 metros cúbicos. A altura é de 1.050 mm. A área de carga pode ser facilmente alcançada através de um auxílio de entrada extensível de 4 partes na traseira.

No interior, existem calhas laterais e frontais para o armazenamento seguro da carga. A carroçaria de carga vem da empresa SPIER Fah-rzeugwerk de Steinheim, Alemanha, e é montada na eTGE pelo fabricante.

A segunda novidade da gama MAN eTGE tem um propósito diferente: os serviços municipais, a indústria da construção, da jardinagem e paisagismo. Aqui, uma plataforma ou um basculante trilateral costumam ser os formatos de corpo mais procurados. A MAN oferece agora em cooperação com o fabricante Schoon Fahrzeugsysteme de Wiesmoor, Alemanha.

A plataforma mede 3.255 mm de comprimento e 2.040 mm de largura. As paredes laterais rebatíveis têm 300 mm de altura. 10 olhais de amarra, cada um com uma força de tração de 500 daN, estão integrados na plataforma. Com a plataforma, a carga útil é de 820 kg, com a basculante trilateral é de 750 kg.

Em termos mecânicos, a MAN eTGE permanece inalterada com as novas opções de montagem. Possui bateria com capacidade de 35,8 kWh e alimentação elétrica de 100 kW. O torque de acionamento de 290 Nm confere alta agilidade para o seu uso típico no transporte de distribuição urbana. De acordo com o procedimento de teste do WLTP, a autonomia é de 115 km, mas pode aumentar para até 120 a 130 km em uso real na cidade, dependendo das condições de transporte.

Continuar a ler

Comerciais

Tatra 4×4 mostra de que são feitos os “puro e duro”

Published

on

O piloto checo Libor Václavik estabeleceu um novo recorde mundial ao cruzar em camião a mais alta barreira técnica do mundo. Foi filmado em plena “luta” para subir uma rampa monstruosa de 55 graus com o seu 4×4 Tatra Truck 810.



É realmente assustador. O camião, projetado para substituir o Praga V3S do exército checo em 2008, também foi produzido com um aspeto civil. Chama-se T 810-C e foi lançado em 2010.

 

Continuar a ler

Comerciais

Conheça o Renault Trucks Diamond Evolution

Published

on

O fabricante francês Renault Trucks desvendou o nome do vencedor do concurso internacional de design lançado no passado mês de maio.



O desenho de Enes Bolat, um estudante turco de 18 anos, foi considerado o melhor. Bolat fez um desenho utilizando um software de edição e tratamento de imagens: “para fazer este desenho, inspirei-me nos carros de rali. Criei um motivo mediante um software específico, assim fiz o camião e transferi-o para o jogo”, explica o jovem que dedicou duas semanas à conceção 3D do seu Renault Trucks T High.

No seu desenho, Enes Bolat utilizou três cores principais: o vermelho, o negro e tonalidades cinzentas. Marcou e acentuou o desenho dos elementos óticos agregando marcas vermelhas. Um desenho com os símbolos da Renault rodeia a cabina em referência aos carros de rali, e o logótipo da marca comleta a secção dianteira do camião. As linhas da pintura trazem um efeito de velocidade e um aspeto esbelto a este camião batizado de Renault Trucks Diamond Evolution.

“Naturalmente, conhecia os camiões Renault Trucks graças ao Euro Trucks Simulador 2, mas o meu interesse pela marca aumentou depois do evento de lançamento no jogo dos novos modelos”, continua Enes Bolat. “Depois fiquei encantado com a estética do T e do T High Evolution, em particular do novo desenho dos faróis. A intervenção do diretor de design da Renault Trucks motivou-me a participar no concurso”. O jovem não podia imaginar que chegaria ao primeiro lugar. “É incrível ganhar um concurso internacional neste jogo ao qual me dedico com tanto entusiasmo há muito anos e ver o meu desenho integrado no jogo.”

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração