Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid

Published

on

São vários as entidades que oferecem informação aos condutores profissionais sobre a prevenção de riscos laborais contra a Covid-19.



Como os casos continuam a subir e a Covid parece não dar tréguas, nunca é demais conhecer alguns conselhos dirigidos aos condutores de veículos pesados.

Vejamos as medidas de segurança que afetam os profissionais do transporte rodoviário quanto às boas práticas e atividades que realizam (condução e descanso).

Existem algumas medidas para prevenir os contágios da Covid-19. As boas práticas traduzem-se em diretrizes para o transporte, distribuição, cargas e descargas de mercadorias. Desde a forma de levar a cabo as deslocações até às medidas de higiene no veículo, este artigo destaca:
Como realizar as deslocações para o trabalho.

Para nos deslocarmos para o trabalho, convém assegurarmo-nos que não apresentamos sintomas associados ao coronavirus, por exemplo, febre, tosse, dificuldade respiratório, por aí fora. E mais, se esteve em contacto direto com uma pessoa com sintomas, não deverá deslocar-se para o trabalho. Assim como outras medidas a ter em conta:

1 – Sempre que possível utilize as opções de mobilidade que melhor garantam a distância interpessoal de aproximadamente 2 metros.
2 – Em relação às medidas que se devem adotar durante as deslocações, devem-se seguir as instruções que as autoridades competentes ditam a cada momento em função do transporte que se vai utilizar.
3 – Se vai a pé para o trabalho, guarde a distância de segurança.
4 – Se tiver de se deslocar em automóvel, não se esqueça as medidas de limpeza e desinfeção do veículo.

Medidas organizativas para os transportadores

Trata-se de adaptar a atividade habitual às medidas preventivas que a situação atual obriga. Neste sentido, a empresa deve designar a forma como os trabalhos têm de ser realizados pelos seus trabalhadores. De forma genérica há muitas recomendações, mas cada posto de trabalho terá as suas próprias. Não obstante, resumimos algumas delas.

1 – Os motoristas deverão planificar as rotas identificando, especialmente em percursos de longo curso, os locais onde vão parar (por exemplo para abastecer, descansar, ir à casa de banho…) e assegurar-se previamente que de que dispõem dos serviços necessários, senão têm de procurar soluções alternativas.

2 – As entregas ou recolhas de mercadorias que vão acontecer em cada percursos têm de ser bem programadas para se organizar a disposição da carga no veíulo, minimizando assim o tempo de entrega e evitando manipulações desnecessárias da mercadoria (as primeiras descargas devem estar o mais perto possível da porta de acesso à caixa de carga).

3 – É essencial dispor-se previamente da informação específica acerca das medidas excecionais que estão a ser aplicadas para evitar contágios nos centro onde se realizam as ações de carga e descarga da mercadoria.

4 – O condutor vai dispor dos dados de contacto do cliente e terá de acordar com ele o dia e a hora da recolha e entrega da carga da forma mais precisa possível para que este possa adotar as medidas organizativas necessárias para evitar ou diminuir o contacto entre diferentes transportadores ou motoristas ao mesmo tempo.

Medidas de higiene no veículo

A desinfeção e limpeza dos veículos de transporte é peça chave para evitar contágios entre os condutores e que este devem cumprir também com a sua higiene pessoal.

Aqui ficam alguns exemplos que as empresas de transporte podem seguir:

1 – Recomenda-se a utilização individual dos veículos. No caso de não ser possível, deverão ser limpas e desinfetadas adequadamente todas as superfícies com as quas o condutor tenha tido contacto (volante, caixa de velocidades, comandos, botões, puxadores, ecrãs…)
2 – Os caixotes do lixo deverão ser esvaziados periodicamente (sempre entre as utilizações por condutores diferentes) e devem ser limpos e desinfetados adequadamente. Os resíduos deverão ser colocados no sítio certo de forma adequada.
3 – Recomenda-se o uso individual de tablets, telefones ou outro tipo de terminais que os transportedores utilizam. Se tal não for possível, devem ser desinfetados.
4 – A limpeza e desinfeção dos veículos deverá ser feita de acordo com as condições de segurança adequadas e respeitando as especificações de cada produtos utilizado na tarefa.
5 – Os produtos de limpeza e desinfeção deverão ser selecionados de acordo com a zona do veículo, os distintos materiais do mesmo e em função de estar ou não em contacto com a carga e ainda do tipo de carga que se vai transportar.

Utilização de máscaras em camiões

No caso dos condutores de camiões, é obrigatório a sua utilização no caso de seguiram acompanhados por pessoas de outras “bolhas”, que não a do condutor.

Comerciais

DAF mostra soluções de carregamento para os seus camiões elétricos

Published

on

Trata-se de uma solução que vem servir não só para carregar as baterias dos camiões eléctricos da marca, o LF Electric e o CF Electric, mas também outros veículos comerciais. Com níveis de potência que podem ir dos 20 kW aos 360 kW, as estações de carregamento fixas disponibilizadas pela DAF Trucks são complementadas ainda por carregadores móveis, com potências dos 24 kW aos 40 kW.



Por um lado, os carregadores PACCAR de 20 kW a 50 kW suportam as operações diárias de um camião individual que pode ser carregado ao final da tarde ou durante a noite. Já os de 120 kW e 180 kW são perfeitamente adequados para frotas que utilizam veículos eléctricos em vários percursos ou turnos.

A unidade de 180 kW dispõe de potência para carregar a maioria dos tipos de camiões em menos de três horas.
Há ainda o carregador PACCAR de 350 kW, uma solução mais potente e ultrarrápida capaz de carregar veículos com potência nominal total em menos de duas horas ou carregar rapidamente dois veículos em simultâneo.
Os carregadores móveis são ideais para assistência em viagem ou em oficinas, onde é necessária a máxima flexibilidade na infraestrutura de carregamento.

A integração com os camiões totalmente eléctricos da DAF, o hardware de carregamento e o software de rede está a ser efectuada pela DAF e parceiros, que têm até dez anos de experiência na indústria de carregamento avançada. Sempre que necessário, os parceiros realizam avaliações no local, modelação energética e engenharia nas instalações dos clientes. Além disso, realizam manutenção do equipamento de carregamento. Isto garante uma comunicação perfeita entre os camiões e os carregadores.
Os clientes podem adquirir os carregadores PACCAR nos concessionários DAF e nas lojas TRP. A gama completa de estações de carregamento de veículos eléctricos faz-se acompanhar por uma garantia de dois anos.

Continuar a ler

Comerciais

Ford inicia testes do furgão elétrico e-Transit

Published

on

Os testes do furgão Ford E-Transit 100% eléctrico e respectivas versões chassis-cabina, vão arrancar com operadores de entregas “último quilómetro”, de supermercados e prestadores de serviços.


Os primeiros testes com clientes europeus do novo E-Transit vão arrancar muito em breve. Os protótipos destes veículos vão juntar-se às frotas de clientes para operar em condições reais de utilização em grandes empresas dos sectores de supermercados, entregas ao domicílio, serviços postais e serviços públicos da Alemanha, Noruega e Reino Unido.

Os testes da Ford com clientes europeus fazem parte de um extenso programa de desenvolvimento do E-Transit, antecipando o seu lançamento na primavera de 2022. Com início a partir do final do próximo verão, os testes foram concebidos para confirmar que o furgão 100% eléctrico consegue satisfazer adequadamente as exigências de uma vasta gama de cenários operacionais.

A zona de carga do E-Transit é idêntica à das versões Transit com motor a gasóleo, de modo a facilitar as conversões e a permitir aos operadores de modelos Transit a reutilização das estruturas internas no novo furgão 100% eléctrico. O sistema ProPower Onboard, uma estreia absoluta na indústria de veículos comerciais, fornece até 2,3 kW de energia através de fichas standard para conversões de energia e equipamentos, tanto na cabina como na zona de carga. A carga útil prevista é de até 1.616 kg para os furgões e até 1.967 kg para as versões chassis-cabina.

A motorização 100% eléctrica do E-Transit fornece até 200 kW de potência, para uma autonomia prevista de até 350 km (WLTP), suportada por tecnologias de reforço de autonomia, incluindo o Modo Eco e o Pré-Condicionamento Programado. Adicionalmente, os operadores beneficiarão da nova tecnologia SYNC 4, incluindo um ecrã de 12 polegadas de fácil utilização e, em opção, navegação conectada à nuvem, entretanto melhorada através de Actualizações de Software automáticos, sem fios.

A Ford prevê que os custos de propriedade serão cerca de 40% mais baixos em comparação com os modelos equipados com motores de combustão interna, em resultado da redução das despesas de manutenção.

Continuar a ler

Comerciais

Volvo Trucks vai eletrificar grande parte da sua gama de camiões

Published

on

Com o início das vendas no final deste ano de três novos modelos de gama alta totalmente elétricos, a Volvo Trucks acredita que chegou o momento de acelerar a adoção da eletrificação no transporte rodoviário pesado.



Esta perspetiva positiva baseia-se na capacidade dos camiões elétricos da Volvo de satisfazerem uma grande variedade de necessidades de transporte. Na UE, por exemplo, será possível eletrificar num futuro próximo quase metade de todos os transportes por camião.

Os grandes compradores de transportes nacionais e internacionais estão a mostrar um forte interesse nos veículos elétricos. Isso decorre dos seus próprios objetivos climáticos ambiciosos, bem como da exigência por parte dos consumidores para a descarbonização e transportes mais limpos.

Com o início das vendas dos novos modelos elétricos Volvo FH e Volvo FM, o transporte eletrificado é agora possível não apenas em zonas urbanas, mas também no tráfego regional entre cidades. Além disso, o novo modelo elétrico Volvo FMX cria novas formas de tornar as operações de transporte na construção mais limpas e silenciosas.

A produção dos novos modelos elétricos para a Europa terá início no próximo ano. Juntam-se ao Volvo FL Elétrico e ao Volvo FE Elétrico para transportes urbanos, que se encontram em produção em série desde 2019. Na América do Norte, as vendas do VNR Elétrico começaram em dezembro do ano passado. Com os novos modelos de camiões, a Volvo Trucks tem atualmente uma linha de seis camiões elétricos médios e pesados, o que a torna na mais completa gama de camiões elétricos comerciais do setor.

Com a adição dos novos produtos com maior capacidade de carga, linhas motrizes mais potentes e uma autonomia de até 300 km, o portfólio elétrico da Volvo Trucks permite cobrir cerca de 45% de todas as mercadorias transportadas atualmente na Europa, revelam os estudos. Isto permite contribuir de forma importante para a redução do impacto climático do transporte rodoviário de mercadorias, que de acordo com as estatísticas oficiais representa atualmente cerca de 6% do total de emissões de CO2 na UE.

Além dos veículos elétricos, o programa de eletrificação da Volvo Trucks inclui um ecossistema completo com numerosas soluções de assistência, manutenção e financiamento, bem como outras opções que podem ajudar a facilitar uma transição mais rápida para o transporte eletrificado. A abordagem holística ajuda os clientes a manterem a produtividade e a controlarem a sua nova frota de transporte elétrico.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração