Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

Conselhos para condutores de camiões em tempos de Covid

Published

on

São vários as entidades que oferecem informação aos condutores profissionais sobre a prevenção de riscos laborais contra a Covid-19.



Como os casos continuam a subir e a Covid parece não dar tréguas, nunca é demais conhecer alguns conselhos dirigidos aos condutores de veículos pesados.

Vejamos as medidas de segurança que afetam os profissionais do transporte rodoviário quanto às boas práticas e atividades que realizam (condução e descanso).

Existem algumas medidas para prevenir os contágios da Covid-19. As boas práticas traduzem-se em diretrizes para o transporte, distribuição, cargas e descargas de mercadorias. Desde a forma de levar a cabo as deslocações até às medidas de higiene no veículo, este artigo destaca:
Como realizar as deslocações para o trabalho.

Para nos deslocarmos para o trabalho, convém assegurarmo-nos que não apresentamos sintomas associados ao coronavirus, por exemplo, febre, tosse, dificuldade respiratório, por aí fora. E mais, se esteve em contacto direto com uma pessoa com sintomas, não deverá deslocar-se para o trabalho. Assim como outras medidas a ter em conta:

1 – Sempre que possível utilize as opções de mobilidade que melhor garantam a distância interpessoal de aproximadamente 2 metros.
2 – Em relação às medidas que se devem adotar durante as deslocações, devem-se seguir as instruções que as autoridades competentes ditam a cada momento em função do transporte que se vai utilizar.
3 – Se vai a pé para o trabalho, guarde a distância de segurança.
4 – Se tiver de se deslocar em automóvel, não se esqueça as medidas de limpeza e desinfeção do veículo.

Medidas organizativas para os transportadores

Trata-se de adaptar a atividade habitual às medidas preventivas que a situação atual obriga. Neste sentido, a empresa deve designar a forma como os trabalhos têm de ser realizados pelos seus trabalhadores. De forma genérica há muitas recomendações, mas cada posto de trabalho terá as suas próprias. Não obstante, resumimos algumas delas.

1 – Os motoristas deverão planificar as rotas identificando, especialmente em percursos de longo curso, os locais onde vão parar (por exemplo para abastecer, descansar, ir à casa de banho…) e assegurar-se previamente que de que dispõem dos serviços necessários, senão têm de procurar soluções alternativas.

2 – As entregas ou recolhas de mercadorias que vão acontecer em cada percursos têm de ser bem programadas para se organizar a disposição da carga no veíulo, minimizando assim o tempo de entrega e evitando manipulações desnecessárias da mercadoria (as primeiras descargas devem estar o mais perto possível da porta de acesso à caixa de carga).

3 – É essencial dispor-se previamente da informação específica acerca das medidas excecionais que estão a ser aplicadas para evitar contágios nos centro onde se realizam as ações de carga e descarga da mercadoria.

4 – O condutor vai dispor dos dados de contacto do cliente e terá de acordar com ele o dia e a hora da recolha e entrega da carga da forma mais precisa possível para que este possa adotar as medidas organizativas necessárias para evitar ou diminuir o contacto entre diferentes transportadores ou motoristas ao mesmo tempo.

Medidas de higiene no veículo

A desinfeção e limpeza dos veículos de transporte é peça chave para evitar contágios entre os condutores e que este devem cumprir também com a sua higiene pessoal.

Aqui ficam alguns exemplos que as empresas de transporte podem seguir:

1 – Recomenda-se a utilização individual dos veículos. No caso de não ser possível, deverão ser limpas e desinfetadas adequadamente todas as superfícies com as quas o condutor tenha tido contacto (volante, caixa de velocidades, comandos, botões, puxadores, ecrãs…)
2 – Os caixotes do lixo deverão ser esvaziados periodicamente (sempre entre as utilizações por condutores diferentes) e devem ser limpos e desinfetados adequadamente. Os resíduos deverão ser colocados no sítio certo de forma adequada.
3 – Recomenda-se o uso individual de tablets, telefones ou outro tipo de terminais que os transportedores utilizam. Se tal não for possível, devem ser desinfetados.
4 – A limpeza e desinfeção dos veículos deverá ser feita de acordo com as condições de segurança adequadas e respeitando as especificações de cada produtos utilizado na tarefa.
5 – Os produtos de limpeza e desinfeção deverão ser selecionados de acordo com a zona do veículo, os distintos materiais do mesmo e em função de estar ou não em contacto com a carga e ainda do tipo de carga que se vai transportar.

Utilização de máscaras em camiões

No caso dos condutores de camiões, é obrigatório a sua utilização no caso de seguiram acompanhados por pessoas de outras “bolhas”, que não a do condutor.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Comerciais

Ford Pro lança versão de topo da nova Ranger

Published

on

A Ford Pro revelou o topo de gama da Ranger. Chama-se Platinum e é uma proposta que eleva o conceito de luxo para todo um outro patamar no seio da gama da pick-up americana.



A nova Ranger Platinum junta-se, assim, à gama da nova geração da pick-up mais vendida na Europa, colocando-se no topo das versões de estrada. Detalhes e acabamentos exteriores exclusivos realçam o característico design da Ranger, combinado com um habitáculo elegante e contemporâneo, com acabamentos em pele.
Ao nível mecânico, destaca-se o potente motor Ford V6 3.0 litros turbodiesel, com 240 CV, e um sistema de transmissão especialmente concebido para o requinte de utilização, combinando-se para proporcionar uma suave performance, sem esforço, em velocidades de cruzeiro, bem como um excecional binário para um confiante transporte e reboque de carga, até aos 3.500 kg.

A Ranger Platinum está disponível, em exclusivo, com especificação de cabina dupla e cinco lugares, sendo alimentada pelo motor turbo-diesel 3.0 V6 da Ford que debita 240 CV e 600 Nm de binário. A potência é distribuída através do novo sistema de tração integral permanente e controlado eletronicamente da Ranger, combinado com a caixa automática de 10 velocidades da Ford, com programação adaptativa de mudanças e apoios remodelados, para reduzir o ruído e a vibração.
O exterior da Ranger Platinum assenta no estilo muscular e funcional da família Ranger com alguns extras em termos de sofisticação. A nova proposta coloca-se acima da versão Wildtrak, que representa 60% das vendas da pick-up Ranger na Europa.

Uma grelha única e um novo acabamento cromado sedoso aplicado aos detalhes exteriores da Ranger Platinum ajudam a proporcionar uma primeira impressão marcante, suportada por novas jantes de liga leve de 20 polegadas com detalhes em ébano brilhante. Outros detalhes de qualidade incluem um portão traseiro de fecho suave, vidros escurecidos e luzes diurnas com assinatura integrada nos faróis LED Matrix. As barras de tejadilho, oferecidas de série, acrescentam um estilo útil e reforçada praticabilidade.
No interior, a Ranger Platinum mistura um habitáculo luxuoso forrado a couro com tecnologia inteligente concebida para tornar a vida mais fácil. Condutor e passageiro da frente beneficiam de bancos em pele perfurada e acolchoada, de qualidade superior, com ajuste elétrico de 10 vias, funções de aquecimento e refrigeração e elegantes costuras contrastantes. As aplicações em madeira escura prolongam o design opulento e a sofisticada iluminação interior ajuda a criar uma atmosfera relaxante.

Continuar a ler

Comerciais

Recolha de resíduos sólidos urbanos em Cascais é feita de Volvo elétrico

Published

on

O primeiro camião Volvo FE Electric de recolha de resíduos sólidos urbanos vai estar “à experiência” em Cascais para avaliação da sua performance, que em operação tem emissões de carbono nulas.



Cascais vai ser o primeiro município português a ter em operação um camião elétrico Volvo para recolha de resíduos sólidos urbanos. A iniciativa resultou de um projeto-piloto com a Auto Sueco Portugal para a realização de um teste em condições reais de operação. 
Para a Cascais Ambiente, empresa municipal encarregue da recolha de resíduos urbanos no concelho, este teste decorre dos seus próprios objetivos climáticos e operacionais, bem como da exigência por parte dos munícipes de Cascais, para a descarbonização, a diminuição de ruído e a proliferação de transportes mais amigos do ambiente, dentro do concelho. 
 “Temos como objetivo acelerar os processos tecnológicos que nos permitam reduzir a pegada ecológica da nossa operação. A Volvo apresentou-nos este projeto e a Cascais Ambiente assumiu o compromisso de fazer trabalhar o camião em condições reais”, afirma Luís Capão, presidente da Cascais Ambiente.

“Com os dados retirados deste teste, permitimos à Volvo ter o conhecimento necessário para melhorar o protótipo adaptado às circunstâncias portuguesas. Para a Cascais Ambiente, este primeiro contacto com um camião de recolha totalmente elétrico prenuncia um avanço que queremos fazer em direção à descarbonização da operação,” acrescenta o presidente da Cascais Ambiente.
Durante três semanas vai estar ao serviço da Cascais Ambiente na recolha de resíduos sólidos urbanos, um Volvo FE Electric 6×2, equipado com um motor elétrico que desenvolve uma potência em contínuo de 225 kW e um binário de até 850 Nm, o qual é alimentado por uma bateria com capacidade até 264 kW, que oferece uma autonomia de até 200 km.
O camião elétrico recebeu uma superestrutura de recolha de resíduos sólidos urbanos, também elétrica, do fabricante Terberg, representado pela empresa Resitul, e que é acionada pela tomada de força elétrica do camião. 
“Com base nas tarefas de transporte que a Cascais Ambiente necessita, a Auto Sueco Portugal ajudou a definir, de uma forma estruturada e eficiente, a instalação para as suas necessidades de carregamento, para que a viatura esteja o máximo de tempo em operação”, afirma Manuel Castro e Matos, diretor Comercial Camiões da Auto Sueco Portugal.
“Este é um trabalho em equipa, onde se tem em consideração fatores como rotas, capacidade das baterias, horários de carregamento disponíveis e tempos de trabalho. Tudo isto, no sentido de tirar o máximo partido de uma solução de transporte que cumpra com os objetivos definidos” sublinha o diretor Comercial Camiões da Auto Sueco Portugal.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração