A importância do vento nos pesados – Motorguia
Ligue-se connosco

Comerciais

A importância do vento nos pesados

Published

on

Túnel de vento camiões

Para além de motores mais vanguardistas, caixas de velocidades mais rápidas e painéis e componentes com menos peso, a aerodinâmica é um dos fatores primordiais para reduzir consumos e tornar os veículos mais eficientes. Como se consegue melhorar a aerodinâmica de um camião? Nós explicamos-lhe.



O consumo de combustível nos camiões tem vindo a baixar drasticamente ao longo dos últimos anos. Num típico conjunto de longo curso, trator e semireboque, foram alcançadas reduções de 15% em consumo de combustível entre 2011 e 2019.
Tomando como exemplo a mais recente geração do Mercedes-Benz Actros, é mais económica que a anterior em cerca de 3% se considerarmos um percurso em auto-estrada. Se analisarmos uma rota interurbana, o decréscimo de consumo ronda os 5%. Mas porquê?

Para além dos vários sistemas de segurança, do motor e do peso, a aerodinâmica tem papel de protagonista neste particular. A sua importância pode ser ilustrada por números: num camião europeu moderno de cabina avançada que faz percursos de longo curso, cerca de um terço da energia mecânica disponível é necessária para ultrapassar a resistência do ar.
No caso do novo Actros, o facto de não ter retrovisores (utiliza as Mirror Cam que substituem os retrovisores), contribui com 1,5% para a eficiência de consumo do veículo. Os defletores laterais da cabina de formato côncavo também. A própria MAN na nova geração TG conta com três linhas na lateral da cabina que são suficientes para reforçar a aerodinâmica, reduzindo consumos. Os fabricantes vão fazendo o que podem para conseguir reduzir cada vez mais os gastos com o combustível.

Cooperação entre designers e produção

A coordenação entre colegas de outros setores do processo de produção, especialmente entre designers e a própria linha de montagem é essencial para o trabalho dos peritos em aerodinâmica. O objetivo durante o desenvolvimento de um camião passa por encontrar a melhor solução em conjunto. Por exemplo, os braços das câmaras (Mirror Cam) dão ao Actros uma aparência purista.

Outro ponto determinante é o túnel de vento, onde se conseguem “brilharetes” a tentar perceber as arestas a limar para se reduzir os consumos. Então, como é que o trabalho da equipa no túnel de vento contribuiu para a aerodinâmica aprimorada do Actros? A partir de alguns testes foi possível determinar a melhor posição para os braços da câmara MirrorCam. As posições de montagem possíveis foram as seções superior e inferior do pilar A e a parte superior do pilar B. Para os testes, utilizaram um verdadeiro Actros, no qual os espelhos externos foram substituídos por protótipos dos braços da câmara – montados um após o outro nas três posições de teste. O camião foi posicionado na ponte de pesagem do túnel de vento e os ventiladores foram acionados. O uso da ponte de pesagem permitiu que os engenheiros medissem a força aerodinâmica sobre o veículo enquanto ela fluía ao seu redor. O resultado: a melhor posição para os braços da câmara foi o pilar A na área mais perto do tejadilho.

Foi ainda desenvolvida uma solução que evitasse que a luz dispersa reduzi-se o desempenho das câmaras. Assim, foi desenvolvida uma pequena pala nas “Mirror Cam” para evitar que a luz interfira com a visibilidade. O túnel de vento permite também aprimorar a cabina de forma a manter afastada do veículo a sujidade e fazer análises de CFD (teste às forças aerodinâmicas) a áreas tão relevantes para a segurança como o para-brisas e as janelas. O túnel de vento onde a Mercedes-Benz realiza os seus testes permite gerar ventos na ordem dos 250 km/h.

O túnel de vento mais antigo da Europa e mais moderno do mundo

O túnel de vento da fábrica da Mercedes-Benz em Untertürkheim, em Estugarda, é dos mais antigos da Europa. Funciona há oito anos. Tem sido modernizado ao longo dos tempos e é, atualmente, um dos mais modernos do mundo. Tem dois motores DC, cada um com uma potência de 2500 kW que mantêm em movimento a ventoinha axial com nove lâminas de 8,5 m de diâmetro. É tão poderosa que consegue gerar rajadas de vento de força 17. Para chegar a estes valores são soprados horizontalmente 9000 m3 de ar através de um canal com 125 m de comprimento. O veículo fica parado na área de teste numa zona com um diâmetro de 12 m, de forma a poder ser exposto ao sopro do vento não só de frente, mas também de lado ou de qualquer outro ângulo desejado.

Integrada na plataforma giratória, onde se posiciona o veículo, existe um dinamómetro de rolos e uma ponte de pesagem de seis componentes. É aqui que se estudam várias forças, incluindo a aerodinâmica. As forças são transmitidas às células de carga através de alavancas e hastes para poderem ser avaliadas.

[smartslider3 slider=24]

Comerciais

Ford mostra imagens da nova Ranger que só estará à venda em 2022

Published

on

A Ford mostrou a nova geração da Ranger, uma pick-up que chega no final de 2022 e que passa a ser baseada num dos modelos mais populares da marca da oval azul, a F-150.



A grelha definida e a assinatura em “C” nos faróis dianteiros são os principais traços distintivos, enquanto a subtil linha de ombros nas laterais incorpora arcos de rodas mais arrojados que proporcionam uma postura segura.

A Ranger integra, pela primeira vez, faróis de LED, enquanto os farolins da secção traseira foram desenhados em harmonia com os da frente.

A secção traseira conta com um degrau lateral integrado, atrás dos pneus, que possibilita um acesso à caixa de carga mais sólido e robusto. Conta ainda um novo e resistente forro de proteção em plástico moldado que ajuda a proteger tanto a caixa da pick-up de arranhões.

O habitáculo é semelhante ao de um ligeiro de passageiros, enquanto os materiais utilizados são suaves ao toque, diz a Ford. A consola central oferece um ecrã tátil de 10,1 ou 12 polegadas, que complementa o painel de instrumentos totalmente digital e dispõe do mais recente sistema SYNC 4 da Ford, preparado para ser utilizado pelo cliente com os seus sistemas de comunicações, entretenimento e informação, ativados por voz.

No capítulo mecânico também existem novidades. A Ranger vai continuar a ser proposta com os motores diesel de 2,0 litros, de quatro cilindros em linha, em versões Turbo e Bi-Turbo, mas passa a contar com um novo propulsor turbodiesel V6 de 3,0 litros.

O chassis foi revisto, com um aumento de 50 mm na distância entre-eixos. A Ranger será proposta com dois sistemas de tracção às quatro rodas, incluindo um sistema eletrónico shift-on-fly e um novo sistema avançado de tração às quatro rodas permanente.

 

Continuar a ler

Comerciais

Renault aumenta a autonomia do Master E-TECH Elétrico

Published

on

O Renault Master E-TECH 100% elétrico passa a oferecer mais autonomia graças à colocação de novas baterias de 52 kWh, possibilitando uma autonomia real de 190 km (em ciclo WLTP urbano de 244 km), uma opção que vai estar disponível apenas a partir da primavera de 2022.



Esta nova bateria surge acompanhada da possibilidade de fazer carregamentos rápidos a 22 kW DC, o que pressupõe carregar o veículo em duas ou três horas, dependendo do ponto de carregamento.

O Master E-TECH assegura o acesso ao centro das cidades sem emissões, incluídas nas zonas urbanas sem restrições de circulação. Permite ao condutor circular pela cidade com facilidade e segurança. O modelo conta com equipamentos específicos como câmaras de visão traseira e retrovisores sem ângulos mortos.

Está ainda equipado com um alerta ZE Voice, que avisa os peões sobre a passagem do veículo junto deles a menos de 30 km/h.

Está disponível em três tipos de carroçaria distintas, furgões, chassis-cabina e plataforma – cabina. O chassis conta com uma garantia de dois anos ou 100 mil km e a bateria tem uma garantia de até 8 anos ou 160 mil km.

Continuar a ler

Comerciais

IVECO fornece 1.064 camiões S-WAY a gás à Amazon

Published

on

A IVECO, marca que integra a CNH Industrial N.V. e pioneira na comercialização e fabrico de veículos movidos a combustíveis alternativos, anunciou hoje um importante desenvolvimento na sua relação comercial com a Amazon.



A Amazon já recebeu o primeiro lote de 216 unidades IVECO S-WAY CNG (Gás Natural Comprimido) destinadas aos seus parceiros na Europa, tendo sido encomendadas mais 848 unidades que serão entregues em meados de 2022, elevando a 1.064 camiões o total da encomenda.

Estes 1.064 camiões estão equipados com motores Cursor 13 Natural Gas da FPT Industrial e possuem depósitos de GNC com 1.052 litros de capacidade, os maiores disponíveis, de forma a garantir-se uma impressionante autonomia de 620 km entre reabastecimentos. As 848 unidades encomendadas para entrega em 2022 irão também contar com o sistema IVECO Driver Pal, o companheiro de condução de bordo da marca, com funcionalidades vocais desenvolvidas a partir da plataforma Amazon Alexa.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração