Como aproveitar o aluguer de automóveis baratos para as férias de verão – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Como aproveitar o aluguer de automóveis baratos para as férias de verão

Published

on

Independentemente dos gostos ou interesses, as férias de verão são sempre sinónimo de descanso, diversão e descoberta para milhares de pessoas que todos os anos aproveitam os meses quentes para viajar. Há quem prefira destinos mais populares, outros preferem lugares mais recônditos, mas a liberdade que um carro proporciona durante o período de férias é inegociável para muitos veraneantes. Como noutros tipos de aluguer, no momento de alugar uma viatura existem certas práticas ou dicas que devem ser tidas em conta para facilitar o processo.

  1. Adaptar o carro ao destino

Pode parecer estranho, mas este é um dos aspetos que mais dissabores causam a quem aluga carros em Portugal. Se está a pensar visitar um local montanhoso ou com acessos mais acidentados, escolha um carro robusto que se adapte a essas especificidades. Numa altura em que o turismo local goza de uma popularidade sem precedentes, é importante obter toda a informação sobre o destino de férias antes de confirmar o aluguer de um carro. Portais como Momondo fornecem dicas que podem ajudar no momento de alugar o veículo ideal para o destino escolhido.

Fonte: Pixabay

  1. Planear com antecedência

As noções de oferta e procura não são alheias ao aluguer de viaturas e, por isso, quanto mais cedo fizer a sua reserva, melhores condições poderá obter. Quando estamos a falar de uma altura do ano com grande movimento, como o Verão, torna-se ainda mais importante garantir a reserva de forma atempada. A lógica é semelhante à dos voos e do alojamento: as agências ou plataformas preferem sempre garantir a reserva com uma margem mais reduzida do que não conseguir a reserva.

  1. Ler os termos e condições com atenção

O aluguer de carros tem imensas particularidades que podem fazer com que uma experiência vá de inesquecível a catastrófica. Com efeito, deve ter particular atenção àquilo que está efetivamente a comprar. Procure saber se existem diferenças de preço entre pagar na agência ou online, perceba qual é o limite de quilómetros (opte sempre por uma margem confortável), qual é o tipo de combustível, quais em coimas em caso de dano na viatura, etc. O adágio diz que “quem tem a informação é rei” e neste caso é fundamental ter todos os dados antes de celebrar o contrato.

Fonte: Pixabay

  1. Comparar preços

Esta é uma indústria em ebulição e existem cada vez mais agências a providenciar o serviço de aluguer de carros. De resto, o próprio segmento low cost encontra-se já num algo estágio de maturação e com vários players competitivos. Tendo isto em conta, é importante utilizar uma plataforma para comparar preços e, assim, conseguir o melhor negócio possível. Tenha em conta que as condições oferecidas variam com a altura do ano, pelo que deve consultar as diferentes opções com assiduidade até encontrar o acordo ideal.

  1. Acautelar sempre litígios

Para além de ser conhecedor de toda a informação, a melhor forma de evitar constrangimentos ou litígios com a agência é precaver-se. Tire sempre fotografias do estado do veículo no pré e pós utilização, verifique as funções vitais do carro nos primeiros quilómetros e certifique-se que não fuma ou deixa restos de comida ou pelo de animais no interior do carro. A prevenção é sempre a melhor forma de evitar problemas.

Notícias

BMW faz testes finais ao elétrico i4

Published

on

A BMW já está nas afinações finais do i4, o futuro elétrico da marca bávara que deverá entrar em produção no terceiro trimestre deste ano.



Reforçando a ideia que um elétrico pode ser desportivo, a BMW revelou um vídeo dos derradeiros testes feitos em pista onde mostra a forma como tem afinado o futuro i4 para que o ADN do prazer de condução, típico do construtor germânico, também tenha neste BMW um digno representante.

Ainda com as suas linhas finais devidamente camufladas, aquele que será o primeiro Gran Coupé de 4 portas da BMW é, segundo as palavras do diretor de projeto David Alfredo Ferrufino Camacho, um modelo “que combina a sensação de ser leve e ágil ao mesmo tempo que se revela sólido e autoritário. Com uma direção superior e uma elevada estabilidade em curva ele parece que literalmente se cola à estrada. Todos os veículos elétricos conseguem uma rápida aceleração em linha reta, mas isso não é suficiente para nós na BMW”.

Aqui fica então o vídeo dos testes finais deste BMW i4 capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4 segundos graças aos seus 530 cv de potência máxima:

Continuar a ler

Notícias

PSP mostra alguns dos seus modelos históricos

Published

on

No sempre dinâmico facebook da Polícia de Segurança Pública esta força de segurança partilhou um álbum onde constam alguns dos veículos históricos do seu acervo, entre outros que ainda hoje estão ativos a servir nas várias missões desta força.



Num álbum alojado no flickr e que a PSP apelidou de “Garagem PSP” podemos encontrar alguns modelos que recuperam a memória coletiva como dois Volkswagen Carocha ou o Range Rover “descapotável” de primeira geração e várias motos de outrora, todos eles preservados em excelente estado.

Neste álbum também estão modelos bem mais atuais como o Audi R8, ou o Subaru Impreza e alguns destinados a missões específicas como os pronto-socorro, guindastes ou blindados.

Vale bem a pena uma visita à “Garagem PSP

 

Continuar a ler

Notícias

Comércio automóvel fecha, inspeções só por marcação

Published

on

Após terem mantido a atividade aberta durante o confinamento que estava em vigor até ontem, parece que os stands e concessionários de motos e automóveis vão ter mesmo de fechar neste novo confinamento mais restrito que agora foi decretado.



Será já a partir de amanhã que o comércio automóvel terá de fechar portas, seguindo as novas regras de confinamento que visam conter a propagação da pandemia do vírus Covid-19.

As inspeções periódicas também sofrem alterações sendo agora feitas apenas por marcação prévia. Estas medidas entra em vigor a partir de amanhã, dia 23 de janeiro, e mantêm-se durante os próximos 15 dias. No final deste período elas serão novamente avaliadas em função da evolução dos números da pandemia e poderão manter-se ou regressar a um funcionamento mais “normal”.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração