BMW revela a nova R18 – Motorguia
Ligue-se connosco

Motos

BMW revela a nova R18

Published

on

A nova BMW R18 tem criado muita expectativa no universo dos aficionados das duas rodas e a marca bávara acaba de revelar a versão final desta cruiser que assinala o regresso da BMW a este segmento.



Olhando para a nova BMW R18 de imediato nos surge no imaginário imagens das BMW clássicas de outrora como a R5 de 1936 que lhe serviu de inspiração. A BMW consegue aqui um produto com um forte caráter retro e vintage, mas com todas as comodidades das tecnologias atuais.

A R18 é uma moto completamente nova desenvolvida de raiz. Não se trata de uma versão bobber de uma naked já existente ou uma scrambler de uma trail já vista. A R18 é uma cruiser com um quadro próprio e um motor também ele totalmente novo. Alcunhado de Big Boxer este bicilíndrico tem 1802 cc de cilindrada e debita uma potência máxima de 91 cv, um valor que não impressiona, mas o mesmo já não se pode dizer dos 150 Nm de binário entre as 2000 e as 4000 rpm. Aí sim, já se percebe melhor a valia do pulmão desta unidade.

Não é refrigerado a água como os mais recentes motores boxer lançados pela BMW e recupera a alma original destes motores que, até muito recentemente, eram refrigerados a ar e óleo. Tradicional também é a transmissão que é feita através de um veio. A caixa é de seis velocidades.

O quadro em aço possui um desenho que se assemelha esteticamente a um quadro rígido, mas na realidade conta com um amortecedor traseiro bem disfarçado, o que vem ajudar a que a sua silhueta traga à memória as BMW dos anos 30 do século passado.

Esta R18 será certamente um modelo muito procurado para personalizar e a BMW sabe disso e está consciente das atuais tendências no mundo das motos, pelo que o seu catálogo de acessórios opcionais é extenso e cobre os mais variados estilos para que cada R18 fique ao gosto do seu proprietário.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Motos

Valentino Rossi vai para a Yamaha Petronas

Published

on

Valentino Rossi vai ser piloto da Petronas Yamaha Sepang Racing Team na próxima época de MotoGP. A passagem para a equipa da Malásia já é oficial e o piloto italiano refere estar “muito feliz por assinar pela Yamaha Petronas. É um dia especial. Estou muito contente por ter assinado contrato. Na corrida, podemos ser competitivos porque o nosso ritmo é bom”.



O nove vezes Campeão do Mundo desde as 125 cc ao Moto GP vai agora abraçar um novo desafio ao lado do seu amigo Franco Morbidelli que já está a correr pela equipa malaia.

Razlan Razali, o patrão da equipa deu também as boas vindas a Valentino Rossi, referindo a importância que é para a equipa ter uma lenda como ele, que com a sua experiência irá ajudar muito no desenvolvimento da equipa que está já na sua terceira época de MotoGP.

A Petronas, equipa satélite da Yamaha, ganha assim um reforço de peso para enfrentar a próxima época do campeonato mundial de velocidade.

Continuar a ler

Motos

BMW apresenta a sua primeira moto “M”

Published

on

A sigla “M” é sinónimo do expoente máximo do caráter desportivo na BMW e chegou agora também às motos na forma da M1000RR, apresentada em conjunto com os seus irmãos de quatro rodas M3 Sedan e M4 Coupé.



Tendo como base a S1000RR a BMW levou ainda mais longe as potencialidades desta desportiva e criou a M1000RR, uma moto que já se aguardava, especialmente depois da BMW Motorrad ter lançado um Pack M para a S1000RR, que já deixava algumas indicações do que o futuro poderia trazer: uma moto “M”.

Com algumas alterações no motor de 999 cc de cilindrada da S1000RR e uma nova linha de escape, esta M1000RR oferece 212 cv de potência às 14.500 rpm, mais 5 cv que a moto que lhe serve de base e um binário de 113 Nm às 11.000 rpm. A diferença de potência não é muita, mas a forma como esta está disponível no regime do motor, especialmente acima das 6.000 rpm, é mais pujante.

Para poder explorar ao máximo estas novas possibilidades do motor a M1000RR conta com um pacote aerodinâmico que resulta da experiência da marca em competição e dos resultados obtidos no túnel de vento. Esse pacote conta com umas asas dianteiras em fibra de carbono e um ecrã um pouco maior que o da S1000RR.

A capacidade de travagem também foi melhorada através de um sistema desenvolvido pela divisão M com base nos seus conhecimentos adquiridos em competição e mostra-se mais eficaz e resistente à fadiga.

Com jantes em fibra de carbono, uma suspensão com mais opções de afinação, um motor com cinco modos de condução e um peso que não ultrapassa os 192 kg (em cheio) esta M1000RR promete muitas emoções em pista e também na estrada já que não é um modelo criado apenas para circuito (como acontecia com a HP4), esta desportiva está devidamente homologada para circular na via pública.

Para já, os preços desta M1000RR ainda não foram divulgados.

Continuar a ler

Motos

Miguel Oliveira repete segunda melhor classificação da época

Published

on

Num fim de semana atribulado, marcado pelas duas quedas na qualificação, Miguel Oliveira partiu da 15ª posição da grelha para o Grande Prémio de Emília-Romanha. No final conseguiu o quinto lugar repetindo a sua segunda melhor classificação desta época.



Numa corrida ganha por Maverick Viñales na sua Yamaha, seguido de Joan Mir numa Suzuki e Pol Espargaró na KTM oficial, o piloto de Almada fez uma das suas já habituais recuperações.

Conseguiu ganhar dez posições desde a partida de forma consistente e segura e depois de passar a meta as contas ditam que o piloto português da equipa Tech 3 ascendeu à oitava posição no campeonato estando agora a 25 pontos do líder Andrea Dovizioso da Ducati.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração