5 dicas para levantar o seu carro novo – Motorguia
Ligue-se connosco

Novos

5 dicas para levantar o seu carro novo

Published

on

O momento de levantar o seu carro novo no concessionário é sempre uma ocasião especial. Aquele cheiro a modelo novo, o entusiasmo da realização de um desejo, mas esse compreensível estado de euforia não o deve distrair de algumas tarefas que são importantes para não ter surpresas menos agradáveis no futuro. Por isso mesmo aqui lhe deixamos cinco dicas úteis que deve ter em conta na hora de ir buscar o seu automóvel novinho em folha.



1 – Esteja atento às explicações
É importante que preste bem atenção ao que lhe diz o vendedor. No momento da entrega este normalmente dá uma explicação sobre algumas das características do automóvel. Do modo como funciona o sistema multimédia à forma como é feita a manutenção, tudo são informações importantes e é este o momento ideal para colocar dúvidas que tenha sobre algum ponto.

2 – Verifique tudo por dentro e por fora
Antes de sair com o automóvel do concessionário veja bem o seu estado, tanto exterior como interior, de preferência com boa luz. Procure por algum risco, mossa, falhas de acabamentos, ou painéis desnivelados na carroçaria, por exemplo. No habitáculo veja bem se não há rasgões nos tecidos, ou deformações no estofo dos bancos.

3 – Confirme que tem tudo o que pediu
Esta é a altura para confirmar que todos os opcionais que escolheu para o seu automóvel novo estão presentes. Pode acontecer que o modelo que está alevantar seja de um lote diferente daquele que estava disponível no momento da venda e não tenha propriamente o mesmo equipamento de série que escolheu junto do vendedor. São situações raras de acontecer e às quais normalmente o concessionário é alheio, mas convém confirmar tudo.

4 – Veja se tem todas as ferramentas
O automóvel tem um conjunto de ferramentas que é de certa forma obrigatório todos os carros terem como o engate de reboque, a chave de porcas, ou o kit de furo, as porcas de segurança das jantes de liga leve ou ainda o simples triângulo de sinalização de avaria. Veja se todos estes elementos estão presentes e como normalmente estão na bagageira aproveite para ver se esta está em condições também.

5 – Papéis em ordem
Certifique-se que todos os documentos estão com os dados corretos, nomeadamente o documento emitido pelo concessionário que serve de prova de propriedade perante as autoridades antes que receba o documento único definitivo. Trate com a sua seguradora para que o seguro do carro esteja ativo na hora do levantamento no concessionário. Não se esqueça que azares acontecem e não são poucas as histórias das mais variadas tropelias, com final pouco feliz, logo à saída do concessionário.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Sabe o que é o efeito submarino?

Published

on

Quando se entra no automóvel, a colocação do cinto é algo imprescindível e chega mesmo a ser praticamente um ato reflexo para o condutor e passageiros. No entanto se não o colocarmos corretamente em caso de desaceleração brusca ou mesmo de acidente, o corpo pode escorregar por baixo do cinto naquilo a que se apelidou de “efeito submarino”, podendo causar lesões graves.



Esta situação pode ocorrer quando o cinto de segurança não foi bem colocado, ou quando o banco está demasiado reclinado. Como tal é preciso verificar que o cinto está bem ajustado ao corpo, tenso e sem folgas. Que não usa roupa demasiado larga que pode impedir o correto ajuste do cinto ao corpo.

Lembre-se que num cinto corretamente colocado a tira inferior atravessa na horizontal a zona abaixo do abdómen e que a parte diagonal deve ficar entre o ombro e o pescoço. O corpo deve estar com as pernas e as costas o mais na perpendicular possível, fazendo praticamente um ângulo de 90º.

Naturalmente que estas regras se aplicam a todos os ocupantes do veículo, com especial atenção para as crianças. Utilize sempre um sistema de segurança adequado ao peso e altura da criança (as denominadas cadeiras de criança) e lembre-se que deve ser o adulto a verificar a correta colocação do cinto pois a criança não tem ainda consciência nem capacidade para o fazer.

Continuar a ler

Manutenção

Cuidados a conduzir com chuva

Published

on

Com a chegada da chuva o ambiente rodoviário muda consideravelmente e requer mais cuidados na condução de forma a evitar percalços e a garantir a sua segurança e a dos outros.



Com as primeiras chuvas as condições do piso mudam substancialmente. As primeiras águas que caem sobre o asfalto misturam-se com o óleo, gasóleo e demais resíduos que estão no asfalto e formam aquela película “espumosa” que prejudica substancialmente a aderência do veículo.

É um período particularmente propício a acidentes pois os condutores ainda estão a conduzir em “modo verão”, ou seja, muito confiantes na aderência típica de um piso seco, mas que entretanto mudou radicalmente.

Além deste período inicial, conduzir com chuva requer sempre uma mudança no comportamento ao volante. A aderência diminui com a presença da água, mas também a visibilidade fica substancialmente prejudicada tanto pela água no exterior do veículo como pela condensação no seu interior que embacia as superfícies vidradas.

Assim, o condutor deve:

Assegurar-se do bom estado dos pneus

Os pneus são o único elo de ligação do veículo à estrada, por isso devem estar nas melhores condições. Verifique o estado do piso, se não está gasto ou degradado e confirme também a pressão, certifique-se que está correta.

Ver bem e ser bem visto

Confirme também que todas as luzes do seu veículo estão a funcionar e com boa intensidade. Assim garante que de noite tem uma melhor visibilidade, mas ao mesmo tempo também assegura que a sua presença está bem evidente para os demais utentes da via.

Verificar o estado das escovas

Ver bem é determinante em tempo de chuva, por isso veja se as escovas limpa para-brisas estão em boas condições, se a borracha continua flexível e se não está quebradiça ou com falhas.

Adequar a sua condução

Com o piso molhado deve adequar a sua condução às condições do momento. Pelo menos duplicar a distância de segurança para o veículo da frente, ganhando tempo de reação. Evitar movimentos bruscos no volante, nas acelerações ou travagens. Conduza de forma suave e atenta.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração