Ligue-se connosco

Curiosidades

Rolls Royce Spirit of Ecstasy, uma história de amor e tragédia

Published

on

O logótipo da da Rolls-Royce resulta na duplicação da letra “R” e representa os nomes dos fundadores, Charles Rolls e Henry Royce:

O logótipo, apesar da sua simplicidade, constitui um dos símbolos mais marcantes no que toca a qualidade e luxo automóvel.

Além do logótipo, os automóveis deste fabricante também são decorados com o famoso “Spirit of Ecstasy”. Este sinal decorativo no capot dos veículos Rolls-Royce consiste na figura de uma mulher inclinada para a frente com os braços estendidos para trás e para cima, sobre a qual está colocada um pano de enrolar que percorre os seus braços, tomando a forma de asas.

Este símbolo significa o espírito deste automóvel:

– velocidade com ausência de vibração
– silêncio
– elevada potencia

Praticamente todos os Rolls-Royce utilizam esta decoração no capot como um símbolo de elegância e poder económico, o denominado “Espírito do êxtase” em tradução livre.

O famoso “Spirit of Ecstasy” também é conhecido por outro nomes mais afáveis como Silver Lady, Flying Lady ou Emily.

Este símbolo glorioso da RR constitui, na verdade, uma história de amor, a paixão misteriosa entre o notável Lorde de Beaulieu – John Walter Edward Douglas-Scott-Montagu, um homem abastado, e a sua namorada secreta (a modelo representada neste emblema). O nome dela é Eleanor Velasco Thornton.

Ela pertencia a uma classe social menos abastada, o que se tornou um obstáculo a que o amor entre os dois pudesse fruir e, por isso, o relacionamento deles permaneceu oculto por algum tempo.
John Walter acabou por sucumbir às pressões familiares e casou-se com Lady Cecil Victoria Constance, mas o seu amor secreto continuou, apesar de tudo.
Eleanor viria a falecer em 1915 num trágico naufrágio enquanto acompanhava o seu senhor a Índia, a 30 de dezembro de 1915, quando o SS Pérsia, na qual viajava com Montagu pelo Mediterrâneo a caminho da Índia, foi torpedeado sem aviso prévio pelo submarino alemão U-38, comandado por Max Valentiner. Montagu sobreviveu ao naufrágio.

John Walter acabaria por contratar o escultor Charles Robinson Sykes para esculpir o símbolo para colocar no seu RR, utilizando Eleanor como modelo (chamado “The Whisper”) “Spirit of Ecstasy”, o famoso adorno alado que embeleza quase todos os Rolls-Royce desde 1911.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Curiosidades

O maior museu de Land Cruisers do mundo

Published

on

Ao contrário do que seria de esperar, o maior museu do mundo dos conhecidos todo-o-terreno Land Cruiser da Toyota não está situado no Japão, mas sim nos Estados Unidos.



É em Salt Lake City, no Utah, que se situa o Land Cruiser Heritage Museum e que tem por objetivo preservar a história daquele que é um dos mais conhecidos e reconhecidos nomes do universo todo-o-terreno.

Nasceu pelas mãos de Greg Miller, um apaixonado por Land Cruisers que ao longo dos anos colecionou e preparou vários modelos para provas e expedições. A determinada altura percebeu que não havia no mundo um espaço que celebrasse aquele que era o seu veículo predileto e jogou mãos à obra.

 

Assim este museu viu a luz do dia em 2012, primeiro nas próprias instalações da sua empresa, a Miller Motorsports, em Toele, mas depois em 2015 foi mudado para Salt Lake.

Este museu conta com uma coleção de cerca de 70 modelos, desde BJs a Land Cruisers, sendo alguns deles autênticas raridades e também veteranos de incontáveis aventuras. Não são apenas da coleção de Greg Miller, pois também vários apaixonados por este Toyota têm cedido os seus modelos ao museu para enriquecer a coleção e também eles contarem as suas histórias. Além dos próprios modelos, o museu tem ainda uma vasta coleção de miniaturas, manuais de oficina, memorabilia e ferramentas entre outros.

 

Na página oficial do museu podem ver-se alguns dos modelos que compõem o acervo: Land Cruiser Heritage Museum

 

Continuar a ler

Curiosidades

O charme do tempo

Published

on

Para já o futuro do automóvel parece ser elétrico, mas certamente que continuarão a haver apaixonados pelos motores a combustão e pelas velhas glórias do passado.



Nesse campo há vários tipos de apaixonados: Os coleccionadores rigorosos em que cada parafuso de origem conta, os saudosistas que em idade adulta compram o modelo dos seus sonhos de criança, os transformadores e dentro destes aqueles que amam a ferrugem e que preservam imaculada a chamada “pintura do tempo”, a patine, o desgaste, as ferrugens, criando autênticas obras de arte automóvel.

É o caso desta Ford pick-up V8 “Moonshine” de Shep Sheppherd, um preparador do Mississipi e que aqui serve bem para ilustrar a cultura rat rod, uma ramificação do conhecido movimento hot rod que troca o brilho e os cromados pelo tom mate e pelos laranjas e castanhos da ferrugem.

Continuar a ler

Curiosidades

A prenda de Ronaldo

Published

on

Considerado por muitos como o melhor jogador de futebol de todos os tempos, Cristiano Ronaldo celebrou 35 anos e no seu dia de aniversário a sua companheira Georgina deu-lhe uma prenda muito especial.



Reconhecido amante dos automóveis e das grandes máquinas, Ronaldo foi presenteado com um Mercedes G 63 AMG, uma máquina equipada com um motor V8 biturbo a gasolina com 4.0 litros de cilindrada, capaz de debitar 585 cv de potência máxima.

Esta é a mais recente versão da AMG deste mítico modelo todo o terreno da Mercedes e o seu preço de entrada começa nos 220.00 euros. Uma bela prenda para adicionar à sua já bem recheada garagem.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração