Rolls Royce Spirit of Ecstasy, uma história de amor e tragédia – Motorguia
Ligue-se connosco

Curiosidades

Rolls Royce Spirit of Ecstasy, uma história de amor e tragédia

Published

on

O logótipo da da Rolls-Royce resulta na duplicação da letra “R” e representa os nomes dos fundadores, Charles Rolls e Henry Royce:

O logótipo, apesar da sua simplicidade, constitui um dos símbolos mais marcantes no que toca a qualidade e luxo automóvel.

Além do logótipo, os automóveis deste fabricante também são decorados com o famoso “Spirit of Ecstasy”. Este sinal decorativo no capot dos veículos Rolls-Royce consiste na figura de uma mulher inclinada para a frente com os braços estendidos para trás e para cima, sobre a qual está colocada um pano de enrolar que percorre os seus braços, tomando a forma de asas.

Este símbolo significa o espírito deste automóvel:

– velocidade com ausência de vibração
– silêncio
– elevada potencia

Praticamente todos os Rolls-Royce utilizam esta decoração no capot como um símbolo de elegância e poder económico, o denominado “Espírito do êxtase” em tradução livre.

O famoso “Spirit of Ecstasy” também é conhecido por outro nomes mais afáveis como Silver Lady, Flying Lady ou Emily.

Este símbolo glorioso da RR constitui, na verdade, uma história de amor, a paixão misteriosa entre o notável Lorde de Beaulieu – John Walter Edward Douglas-Scott-Montagu, um homem abastado, e a sua namorada secreta (a modelo representada neste emblema). O nome dela é Eleanor Velasco Thornton.

Ela pertencia a uma classe social menos abastada, o que se tornou um obstáculo a que o amor entre os dois pudesse fruir e, por isso, o relacionamento deles permaneceu oculto por algum tempo.
John Walter acabou por sucumbir às pressões familiares e casou-se com Lady Cecil Victoria Constance, mas o seu amor secreto continuou, apesar de tudo.
Eleanor viria a falecer em 1915 num trágico naufrágio enquanto acompanhava o seu senhor a Índia, a 30 de dezembro de 1915, quando o SS Pérsia, na qual viajava com Montagu pelo Mediterrâneo a caminho da Índia, foi torpedeado sem aviso prévio pelo submarino alemão U-38, comandado por Max Valentiner. Montagu sobreviveu ao naufrágio.

John Walter acabaria por contratar o escultor Charles Robinson Sykes para esculpir o símbolo para colocar no seu RR, utilizando Eleanor como modelo (chamado “The Whisper”) “Spirit of Ecstasy”, o famoso adorno alado que embeleza quase todos os Rolls-Royce desde 1911.

Curiosidades

GM planeou um Corvette Sting Ray com 4 lugares

Published

on

Na sua página de design no Instagram, a General Motors mostrou o desenho feito em 1962 daquele que seria o protótipo de um Chevrolet Corvette com quatro lugares, que, no entanto, nunca chegou a ver a luz do dia.



Este projeto de 1962 antecede a segunda geração do Corvette que só foi lançada em 1963. Esta geração do Corvette, também apelidado de Sting Ray, viria a tornar-se uma das mais icónicas, entre outras razões, pelo desenho da sua traseira onde se destacava o famoso vidro traseiro “split window” (dividido em dois), que viria a ser um dos elementos de design emblemáticos deste coupé de dois lugares.

A versão com uma lotação para quatro ocupantes mostrada agora pela GM nunca viria a ser produzida, nem na forma de um protótipo, o que torna ainda mais curiosa a sua divulgação, passados quase sessenta anos.

Continuar a ler

Curiosidades

Bosozuku a expressão extrema da customização no Japão

Published

on

Inicialmente ligado ao lado errado da lei, o movimento Bosozoku ganhou raízes na cultura de customização de motos e carros no Japão. Irreverente, provocador, louco e barulhento são apenas alguns adjetivos que servem como uma luva neste estilo.



Neste pequeno vídeo documentário ficamos a conhecer um pouco mais deste universo de Nissans, Datsuns, Toyotas, aileron, escapes e saias exagerados, pinturas loucas e até “Lamborghinis Pokémons”. Mas há mais, muito mais e muito mais radical.

Continuar a ler

Curiosidades

Os 10 mais rápidos em Goodwood

Published

on

O Goodwood Festival Of Speed é sempre um dos eventos emblemáticos do ano automobilístico e após um interregno causado pela pandemia do vírus Covid-19 ele regressou este ano e, como sempre, repleto de grandes máquinas a transbordar potência e história.



O vídeo que aqui lhe deixamos mostra a prestação dos dez modelos e pilotos mais rápidos que fizeram a pista de Goodwood. Imperdível!

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração