A história do logótipo da Ferrari contada pelo próprio Enzo Ferrari – Motorguia
Ligue-se connosco

Curiosidades

A história do logótipo da Ferrari contada pelo próprio Enzo Ferrari

Published

on

O logótipo da Ferrari consiste num retângulo amarelo com a bandeira de Itália e o famoso cavalo preto.

O cavalo foi pintado na fuselagem do avião de combate de Francesco Baracca – um aviador heróico da primeira guerra mundial.

Segundo Enzo : “No dia 23, conheci o conde Enrico Baracca, o pai do herói, e depois a sua mãe, a condessa Paulina, que me disse um dia: ‘Ferrari, ponha o cavalo empinado do meu filho nos seus automóveis. Isso lhe trará boa sorte’. O cavalo era, e ainda é, preto, e eu adicionei o fundo amarelo canário, que é a cor de Modena [local de nascimento de Enzo Ferrari]. ”

Em 1932, o escudo da Ferrari apareceu pela primeira vez nos Alfa Romeo da equipa Scuderia, no Grand Prémio de Spa.

Em 1947, no 125S – o primeiro automóvel produzido em Maranello, o cavalo empinado apareceu sobre fundo amarelo e sempre com a bandeira italiana no topo. No entanto, já não se encontra inserido num escudo, as letras S e F (Scuderia Ferrari) foram substituídas pela palavra Ferrari.

Assim, a marca Ferrari nasceu e, desde então, está presente em todos os automóveis de Maranello.

Curiosidades

O “Inferno Verde” também pode ser relaxante

Published

on

O mítico circuito alemão de Nürburgring costuma ser palco de enormes batalhas pela vitória no mundo motorizado, seja contra outros adversários, seja contra o tempo. Mas, é também o palco para muitos momentos de grande humor pois tornou-se um local de culto para todos os fãs do universo dos motores.



Assim sendo é normal que por lá passem dos mais variados e estranhos modelos automóveis que nunca se esperaria ver no asfalto do “Inferno Verde”. Neste vídeo a dose de humor é reforçada pela escolha musical para cada participante e mostra que Nürburgring não é só uma luta pelo tempo, também pode ser relaxante.

Continuar a ler

Curiosidades

A magia do “M” da Ferrari

Published

on

Sabia que na Ferrari a letra “M” a seguir ao número do modelo significa “Modificata”, sinónimo de um modelo que foi “modificado” para melhores prestações?



Neste vídeo é contada a história de alguns dos modelos “M” mais emblemáticos da marca de Maranello, até ao mais recente membro desta família, o 488 GT Modificata com carroçaria em fibra de carbono e uma potência máxima a rondar os 700 cv extraídos do seu moto V8 biturbo.

Continuar a ler

Curiosidades

A paixão automóvel cubana também chega aos Lada

Published

on

O amor dos cubanos pelos seus automóveis motos é sobejamente conhecido, sendo até o seu parque automóvel, repleto de relíquias norte americanas dos anos 50 ainda em circulação, uma das suas atrações turísticas. Mas essa paixão não se fica pelas máquinas do Tio Sam e estende-se ao outro lado da barricada da Guerra Fria, aos Lada oriundos da antiga URSS.



Tendo começado a chegar a Cuba no final dos anos 60, início dos anos 70, os Lada começaram a circular nas estradas cubanas na forma de táxis, ou de veículos de estado, sendo uma das primeiras alternativas aos envelhecidos modelos americanos dos anos 40 e 50 para os quais escasseavam peças de substituição devido ao embargo norte-americano à ilha de Fidel Castro.

Hoje em dia também os Lada são uma relíquia, mas tal como os clássicos americanos, também eles ganham uma nova vida na mãos do engenhoso povo cubano que os mantém bem vivos naquilo a que se pode chamar de autentico “milagre mecânico”.

Não é por isso de estranhar que tenha nascido o Cuba Lada Club, que reúne proprietários e aficionados destes carros fabricados na antiga União Soviética e que num dos seus primeiros encontros juntou 140 modelos, todos eles já com um “toque” cubano.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração