Ford S-Max (2006-2016) – Motorguia
Ligue-se connosco

Avaliações Usados

Ford S-Max (2006-2016)

Published

on

Falar de monovolumes durantem uito tempo foi falar de modelos espaçosos, polivalentes, mas pouco entusiasmantes de conduzir, mas esse cenário mudou com o surgimento do Ford S-Max no panorama do segmento.

O S-Max foi lançado em conjunto com a Galaxy, mas de imediato a sua estética mais agressiva chamou a atenção e deixava antever que estávamos perante um monovolume diferente. Mantendo a polivalência de 7 lugares e um bom espaço interior, o S-Max surpreendeu todos com o seu comportamento dinâmico.

Com umas suspensões muito bem afinadas que garantem um bom conforto em mau piso, este monovolume vai mais longe e evidencia um bom controlo dos movimentos da carroçaria em estradas mais exigentes e uma direção precisa, direta e informativa para o condutor.

A posição de condução é boa, a maioria dos materiais do habitáculo estão a um bom nível e apenas se lamenta que os últimos bancos (o 6º e o 7º) sejam praticamente simbólicos com pouco espaço disponível face ao tejadilho. Além disso na configuração com sete lugares a capacidade da mala sai algo comprometida.

Motores

A gama de motores do S-Max é vasta e conta com quatro unidades a gasolina, o 1.6 Ecoboost com 170 cv, o 2.0 Ecoboost com 203 e 240 cv e o 2.5T com 220 cv de potência.

As opções Diesel começam no 1.6 TDCi com 115 cv, passando para o 1.8 TDCi com 125 cv, o 2.0 TDCi com 130, 140 e 163 cv e o 2.2 TDCi com 175 e 200 cv de potência máxima. Com algumas unidades capazes de fazer médias de consumo na casa dos 5 l/100km, estes motores revelam um bom rendimento e considerando as dimensões do S_Max também oferecem bons consumos.

Principais avarias e problemas
Os motores TDCi podem apresentar alguns problemas com as velas de incandescência e no caso concreto das unidades 2.0 TDCi houve registos de um desgaste prematuro da embraiagem, falhas no volante motor e fugas de combustível.

Houve uma chamada à oficina para corrigir problemas no sistema de desembaciamento do pára-brisas. Nos modelos produzidos entre Janeiro e finais de Abril de 2006 foram detetadas falhas na cablagem da bomba da direção que são resolvidas com uma reprogramação do módulo de controlo da própria bomba.

Nalguns modelos a caixa de velocidades pode ter uma anomalia num dos cabos que faz com que seja difícil efetuar as passagens de caixa. O risco de curto-circuito no alternador levou também várias unidades a serem chamadas de novo à assistência para corrigir esse problema.

Ford S-Max (2006-2016)
7.3 Avaliação
6.9 Utilizadores (2 Votos)
Pros
Conforto
Habitabilidade
Comportamento dinâmico
Contras
Capacidade da bagageira
Espaço na última fila de bancos
Fiabilidade7
Custos de manutenção7.5
Desvalorização7.5
Qualidade dos materais7
Habitabilidade e bagageira7
Segurança7.5
Conforto7.5
Consumo combustível7
Comportamento dinâmico8
Performance7
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Publicidade
Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Avaliações Usados

Ford Fiesta (2008-2017)

Published

on

Aquela que é a sexta geração de um dos modelos com maior longevidade da Ford, o Fiesta, marca uma rutura estática com os anteriores, surgindo com linhas mais fluídas e dinâmicas.



Mantendo um dos atributos que o Fiesta sempre apresentou, o seu bom comportamento dinâmico, esta geração continua a ser uma proposta muito equilibrada para quem procura um modelo deste segmento que se revela fácil de conduzir, mas também oferece alguma diversão.

Com uma direção leve, mas informativa e precisa, este Fiesta mostra-se um bom companheiro em ambiente urbano e a firmeza quanto baste da sua suspensão faz dele um modelo também divertido quando as curvas se sucedem, sem no entanto prejudicar muito o conforto que se sente no interior quando o piso é mais degradado. Neste plano, o do conforto, a insonorização não joga muito a favor deste Ford já que o ruído do motor é uma presença que podia ser menos evidente.

O habitáculo tem um desenho moderno, lamentando-se apenas a utilização de alguns materiais que não são dos mais nobres e a ergonomia de alguns comandos, nomeadamente os da consola central, que exigem alguma habituação para se tornarem intuitivos. Este Fiesta oferece um bom espaço interior, tanto para quem vai nos bancos da frente como para os passageiros dos bancos traseiros. A bagageira é boa com os seus 281 litros, mas apresenta um plano de carga algo elevado.

Motores

A oferta de motores é vasta e começa com as unidades a gasolina de 1.0 litros EcoBoost com 100 cv, 1.25 com 60 e 82 cv, 1.4 16V com 97 cv e o mais potente 1.6 EcoBoost com 200 cv. Já nas opções Diesel este Fiesta conta com o 1.4 TDCi com 69 cv, o 1.5 TDCi com 75 cv e o 1.6 TDCi com 95 cv. Estas mostram-se as opções mais apelativas graças aos consumos reduzidos e às boas prestações que apresentam.

Principais avarias e problemas

Os modelos equipados com o motor a gasóleo 1.4 TDCi podem apresentar irregularidades no ralenti, o que pode ser resolvido com uma reprogramação. Nas unidades com esta motorização produzidas até dezembro de 2012 podem surgir casos de um ruído de motor exagerado e algum cheiro a combustível devido a anomalias nas juntas dos injetores. O motor 1.6 TDCi pode exibir perdas de potência com origem no turbo o que pode levar à sua substituição.

O pedal de embraiagem pode começar a ranger, o que é facilmente resolvido com lubrificação. O capot pode exibir dificuldades na abertura devido a problemas no cabo do fecho. A climatização pode perder potência no seu funcionamento levando a uma reprogramação e à substituição de alguns elementos elétricos.

Ford Fiesta (2008-2017)
6.5 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Habitabilidade
Facilidade de condução
Comportamento dinâmico
Contras
Ergonomia
Insonorização
Fiabilidade6
Custos de manutenção7
Desvalorização6
Qualidade dos materais6
Habitabilidade e bagageira6.5
Segurança6.5
Conforto6
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico7.5
Performance6.5
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler

Avaliações Usados

Fiat 500L (2012-…)

Published

on

Com o sucesso conquistado com o lançamento da reinterpretação do Fiat 500 em 2008, a marca transalpina de imediato pensou numa forma de potenciar esse sucesso atingindo mais públicos e assim nasceu o 500L de cinco portas destinado a satisfazer as necessidades de espaço e polivalência das jovens famílias.



Desta forma o 500L oferece um espaço interior bem generoso e com um conjunto de soluções de modularidade, como o banco dianteiro do passageiro rebatível ou uma organização da bagageira, este Fiat oferece uma multiplicidade de soluções para várias situações diferentes.

O desenho do interior é todo ele muito replicado do estilo do Fiat 500 e apresenta um ambiente moderno e bem conseguido, mas a perceção de qualidade sai um pouco manchada pela utilização de alguns materiais menos refinados.

Este Fiat 500L cumpre no plano do conforto, mas não deslumbra. A sua insonorização podia ser melhor já que em auto-estrada os ruídos aerodinâmicos tornam-se companheiros de viagem. A suspensão suprime as irregularidades do piso, mas não domina em pleno os movimentos da carroçaria pelo que dinamicamente este 500L não é um modelo para grandes entusiasmos ao volante.

Com um preço competitivo, este Fiat tem também outro ponto a seu favor no plano económico que são uns custos de manutenção comedidos.

Motores

A gama de motores do 500L começa com as opções a gasolina 0.9 Turbo TwinAir com 105 cv e o 1,4 16V com 140 cv, passando para as propostas a gasóleo com os motores Multijet 1.3 com 84 cv e 1.6 com 105 cv de potência. estes últimos com a vantagem dos consumos a rondarem a casa dos 4 litros aos 100 quilómetros.

Principais avarias e problemas

Os motores 0.9 a gasolina podem apresentar algumas vibrações ao ralenti, algo que é solucionado com uma reprogramação.

Algumas unidades equipadas com os motores 1.3 e 1.6 Multijet a gasóleo podem exibir perdas de potência devido a uma anomalia na bomba de combustível do depósito.

Podem surgir ruídos nas suspensões traseiras devido a problemas com os apoios das molas.

A climatização pode apresentar um funcionamento erróneo que é resolvido com uma reprogramação.

Fiat 500L (2012-...)
6.2 Avaliação
0 Utilizadores (0 Votos)
Pros
Modularidade
Habitabilidade
Custos de manutenção
Contras
Insonorização
Alguns materiais
Fiabilidade6
Custos de manutenção7
Desvalorização6
Qualidade dos materais5.5
Habitabilidade e bagageira7
Segurança6.5
Conforto5.5
Consumo combustível6.5
Comportamento dinâmico6
Performance6
O que dizem os proprietários Faça a sua avaliação
Sort by:

Seja o primeiro a fazer uma avaliação.

User Avatar
Verified
{{{ review.rating_title }}}
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

Show more
{{ pageNumber+1 }}
Faça a sua avaliação

Your browser does not support images upload. Please choose a modern one

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração