O seu próximo carro pode ser chinês – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

O seu próximo carro pode ser chinês

Published

on

A Huawei, Xiaomi, OnePlus e Hisense estão cada vez mais ligadas aos construtores de automóveis chineses.

Se lhe perguntarem por um nome de uma marca de automóveis chinesa talvez tenha dificuldade em responder de imediato. O mesmo já não acontece com marcas de smartphones. O facto é que a China já se tornou no maior fabricante de automóveis do mundo e também no maior mercado do mundo: em 2018 foram vendidos na China 22,7 milhões de veículos, superando o mercado dos Estados Unidos em mais de 6 milhões de unidades.

Não fossem a restrições aduaneiras impostas pela Europa e pelos Estados Unidos e a China estaria a colocar carros baratos à porta das nossas casas. No entanto, a crescente procura de carros elétricos e os avanços que os fabricantes de automóveis chineses têm feito neste campo, podem muito bem em poucos anos mudar todo o cenário atual.

A China está a especializar-se na produção de baterias. O governo chinês está a apoiar fortemente todas as iniciativas de desenvolvimento de baterias para a indústria automóvel. A prova disso é que praticamente 99% dos autocarros elétricos estão atualmente na China.

O futuro dos carros elétricos vai passar pela China e não é por acaso que a Tesla decidiu montar uma fábrica nos arredores de Xangai que estará pronta dentro de dois anos.

Notícias

BMW faz testes finais ao elétrico i4

Published

on

A BMW já está nas afinações finais do i4, o futuro elétrico da marca bávara que deverá entrar em produção no terceiro trimestre deste ano.



Reforçando a ideia que um elétrico pode ser desportivo, a BMW revelou um vídeo dos derradeiros testes feitos em pista onde mostra a forma como tem afinado o futuro i4 para que o ADN do prazer de condução, típico do construtor germânico, também tenha neste BMW um digno representante.

Ainda com as suas linhas finais devidamente camufladas, aquele que será o primeiro Gran Coupé de 4 portas da BMW é, segundo as palavras do diretor de projeto David Alfredo Ferrufino Camacho, um modelo “que combina a sensação de ser leve e ágil ao mesmo tempo que se revela sólido e autoritário. Com uma direção superior e uma elevada estabilidade em curva ele parece que literalmente se cola à estrada. Todos os veículos elétricos conseguem uma rápida aceleração em linha reta, mas isso não é suficiente para nós na BMW”.

Aqui fica então o vídeo dos testes finais deste BMW i4 capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4 segundos graças aos seus 530 cv de potência máxima:

Continuar a ler

Notícias

PSP mostra alguns dos seus modelos históricos

Published

on

No sempre dinâmico facebook da Polícia de Segurança Pública esta força de segurança partilhou um álbum onde constam alguns dos veículos históricos do seu acervo, entre outros que ainda hoje estão ativos a servir nas várias missões desta força.



Num álbum alojado no flickr e que a PSP apelidou de “Garagem PSP” podemos encontrar alguns modelos que recuperam a memória coletiva como dois Volkswagen Carocha ou o Range Rover “descapotável” de primeira geração e várias motos de outrora, todos eles preservados em excelente estado.

Neste álbum também estão modelos bem mais atuais como o Audi R8, ou o Subaru Impreza e alguns destinados a missões específicas como os pronto-socorro, guindastes ou blindados.

Vale bem a pena uma visita à “Garagem PSP

 

Continuar a ler

Notícias

Comércio automóvel fecha, inspeções só por marcação

Published

on

Após terem mantido a atividade aberta durante o confinamento que estava em vigor até ontem, parece que os stands e concessionários de motos e automóveis vão ter mesmo de fechar neste novo confinamento mais restrito que agora foi decretado.



Será já a partir de amanhã que o comércio automóvel terá de fechar portas, seguindo as novas regras de confinamento que visam conter a propagação da pandemia do vírus Covid-19.

As inspeções periódicas também sofrem alterações sendo agora feitas apenas por marcação prévia. Estas medidas entra em vigor a partir de amanhã, dia 23 de janeiro, e mantêm-se durante os próximos 15 dias. No final deste período elas serão novamente avaliadas em função da evolução dos números da pandemia e poderão manter-se ou regressar a um funcionamento mais “normal”.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração