VW e PSA vão deixar de fabricar citadinos – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

VW e PSA vão deixar de fabricar citadinos

Published

on

As vendas de citadinos na Europa são desastrosas e pouco rentáveis. A VW e a PSA vão acabar com modelos como o Up , 108 e C1.

Os dados do mercado de 2017 são reveladores sobre as preferências dos clientes europeus: não se interessam por carros pequenos e os que compram são com motores Diesel. Apenas 8% das vendas são de citadinos.

Com margens de lucro muito pequenas, os construtores que apostaram neste tipo de carros estão a perceber que os investimentos em desenvolvimento e produção não compensam e vão desaparecer da oferta deste dois grupos europeus. Com as rígidas normas de emissões a carregarem sobre estes carros e a obrigar a tecnologia empregue a ser cada vez mais dispendiosa, o fim destes modelos será inevitável.

Segundo a Automotive News Europe, o CEO da VW, Herbert Diess, queixou-se dos limites de emissões que começam em 2020 poderiam dar uma contribuição positiva, só que os citadinos teriam de sofrer aumentos superiores a 3000 euros para compensar e, desta forma, ficariam ao preço dos utilitários.

Quanto ao Grupo PSA, teme-se que a produção de seus citadinos vai cessar na fábrica que partilham com a Toyota na República Checa. Prevê-se que a Toyota assuma a fábrica até 2021, e o Grupo PSA abandonará o segmento nessa altura, colocando um ponto final na produção de citadinos, como o Peugeot 108 e o Citroën C1.

“A capacidade de qualquer construtor de obter lucro neste segmento está sob pressão por causa de toda a tecnologia que temos a acrescentar”, confessou Maxime Picat, diretor operacional da PSA para a Europa.

 

1 Comentário

1 Comentário

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Notícias

O buggy original vai regressar como elétrico

Published

on

Nos anos 60 do século passado Bruce Meyers criou o primeiro buggy com base num Volkswagen Carocha e… fez história. Agora o buggy original está de volta, mas como um modelo totalmente elétrico.



Mantendo toda uma silhueta bem conhecida e linhas que se tornaram intemporais, o Meyesr Manx 2.0 está equipado com um motor elétrico traseiro capaz de debitar 205 cv de potência e 325 Nm de binário.

Terá duas versões, uma equipada com bateria de 20 kWh capaz de uma autonomia de 241 quilómetros e outra com uma bateria mais potente, de 40 kWh, já com uma autonomia que atinge sensivelmente os 480 quilómetros.

Este Meyers Manx 2.0 foi desenhado pelo mesmo criador do primeiro Audi TT e do Volkswagen Beetle, Freeman Thomas, e deverá começar a ser comercializado no próximo ano, estando previsto que em 2023 sejam produzidas as primeiras 50 unidades.

Continuar a ler

Notícias

Novo Lamborghini Urus bate recorde em Pikes Peak

Published

on

A Lamborghini levou o seu novo Urus, ainda camuflado à mítica subida de Pikes Peak e saiu de lá com um recorde no bolso. Com o piloto Simone Faggioli aos comandos este novo Urus fez o tempo de 10m32,064s, o que o torna no SUV de produção mais rápido a fazer a subida.



Com esta marca o Urus bate o anterior recorde que era detido pelo Bentley Bentayga e augura um bom futuro para esta nova geração do Urus que deverá ser apresentada ainda este mês.

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração