VW e PSA vão deixar de fabricar citadinos – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

VW e PSA vão deixar de fabricar citadinos

Published

on

As vendas de citadinos na Europa são desastrosas e pouco rentáveis. A VW e a PSA vão acabar com modelos como o Up , 108 e C1.

Os dados do mercado de 2017 são reveladores sobre as preferências dos clientes europeus: não se interessam por carros pequenos e os que compram são com motores Diesel. Apenas 8% das vendas são de citadinos.

Com margens de lucro muito pequenas, os construtores que apostaram neste tipo de carros estão a perceber que os investimentos em desenvolvimento e produção não compensam e vão desaparecer da oferta deste dois grupos europeus. Com as rígidas normas de emissões a carregarem sobre estes carros e a obrigar a tecnologia empregue a ser cada vez mais dispendiosa, o fim destes modelos será inevitável.

Segundo a Automotive News Europe, o CEO da VW, Herbert Diess, queixou-se dos limites de emissões que começam em 2020 poderiam dar uma contribuição positiva, só que os citadinos teriam de sofrer aumentos superiores a 3000 euros para compensar e, desta forma, ficariam ao preço dos utilitários.

Quanto ao Grupo PSA, teme-se que a produção de seus citadinos vai cessar na fábrica que partilham com a Toyota na República Checa. Prevê-se que a Toyota assuma a fábrica até 2021, e o Grupo PSA abandonará o segmento nessa altura, colocando um ponto final na produção de citadinos, como o Peugeot 108 e o Citroën C1.

“A capacidade de qualquer construtor de obter lucro neste segmento está sob pressão por causa de toda a tecnologia que temos a acrescentar”, confessou Maxime Picat, diretor operacional da PSA para a Europa.

 

1 Comentário

1 Comentário

  1. Carlos Fernandes

    11/02/2019 at 08:18

    ….deviam de estar abaixo dos 10 mil euros

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias

PSP mostra alguns dos seus modelos históricos

Published

on

No sempre dinâmico facebook da Polícia de Segurança Pública esta força de segurança partilhou um álbum onde constam alguns dos veículos históricos do seu acervo, entre outros que ainda hoje estão ativos a servir nas várias missões desta força.



Num álbum alojado no flickr e que a PSP apelidou de “Garagem PSP” podemos encontrar alguns modelos que recuperam a memória coletiva como dois Volkswagen Carocha ou o Range Rover “descapotável” de primeira geração e várias motos de outrora, todos eles preservados em excelente estado.

Neste álbum também estão modelos bem mais atuais como o Audi R8, ou o Subaru Impreza e alguns destinados a missões específicas como os pronto-socorro, guindastes ou blindados.

Vale bem a pena uma visita à “Garagem PSP

 

Continuar a ler

Notícias

Comércio automóvel fecha, inspeções só por marcação

Published

on

Após terem mantido a atividade aberta durante o confinamento que estava em vigor até ontem, parece que os stands e concessionários de motos e automóveis vão ter mesmo de fechar neste novo confinamento mais restrito que agora foi decretado.



Será já a partir de amanhã que o comércio automóvel terá de fechar portas, seguindo as novas regras de confinamento que visam conter a propagação da pandemia do vírus Covid-19.

As inspeções periódicas também sofrem alterações sendo agora feitas apenas por marcação prévia. Estas medidas entra em vigor a partir de amanhã, dia 23 de janeiro, e mantêm-se durante os próximos 15 dias. No final deste período elas serão novamente avaliadas em função da evolução dos números da pandemia e poderão manter-se ou regressar a um funcionamento mais “normal”.

Continuar a ler

Notícias

Futuros Peugeot 208 e 2008 serão só elétricos

Published

on

A próxima geração do bem sucedido Peugeot 208 e do crossover 2008 deverão ser modelos totalmente elétricos. Com o lançamento previsto apenas para 2025 ou 2026, estes dois modelos deverão deixar de lado os motores a combustão.



Esta informação foi divulgada pela AutoExpress, baseando-se no documento interno da própria marca francesa. Esta opção pelas soluções elétricas surge, não apenas no facto da marca continuar a aumentar a sua oferta elétrica, cumprindo com as exigências de emissões impostas ao sector automóvel, como também acompanhando uma tendência de vendas no seio da própria marca do leão em que os modelos com alternativas elétricas ou híbridas têm estado a ter uma procura superior ao que era esperado.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração