Ligue-se connosco

Notícias

VW e PSA vão deixar de fabricar citadinos

Published

on

As vendas de citadinos na Europa são desastrosas e pouco rentáveis. A VW e a PSA vão acabar com modelos como o Up , 108 e C1.

Os dados do mercado de 2017 são reveladores sobre as preferências dos clientes europeus: não se interessam por carros pequenos e os que compram são com motores Diesel. Apenas 8% das vendas são de citadinos.

Com margens de lucro muito pequenas, os construtores que apostaram neste tipo de carros estão a perceber que os investimentos em desenvolvimento e produção não compensam e vão desaparecer da oferta deste dois grupos europeus. Com as rígidas normas de emissões a carregarem sobre estes carros e a obrigar a tecnologia empregue a ser cada vez mais dispendiosa, o fim destes modelos será inevitável.

Segundo a Automotive News Europe, o CEO da VW, Herbert Diess, queixou-se dos limites de emissões que começam em 2020 poderiam dar uma contribuição positiva, só que os citadinos teriam de sofrer aumentos superiores a 3000 euros para compensar e, desta forma, ficariam ao preço dos utilitários.

Quanto ao Grupo PSA, teme-se que a produção de seus citadinos vai cessar na fábrica que partilham com a Toyota na República Checa. Prevê-se que a Toyota assuma a fábrica até 2021, e o Grupo PSA abandonará o segmento nessa altura, colocando um ponto final na produção de citadinos, como o Peugeot 108 e o Citroën C1.

“A capacidade de qualquer construtor de obter lucro neste segmento está sob pressão por causa de toda a tecnologia que temos a acrescentar”, confessou Maxime Picat, diretor operacional da PSA para a Europa.

 

1 Comentário

1 Comentário

  1. Carlos Fernandes

    11/02/2019 at 08:18

    ….deviam de estar abaixo dos 10 mil euros

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias

Portugal com mais radares

Published

on

O concurso público para a aquisição e instalação de novos radares fixos nas estradas portuguesas está previsto para julho, sendo desejo do governo português que comecem a fiscalizar já no próximo ano.

No total, passaremos a ter 80 radares de controlo de velocidade, depois de somarmos os novos aos 30 já existentes, que poderão ser instalados num total de 100 locais, que é números de postos de controlo de velocidade onde poderão ser colocados, alternadamente, os 50 radares. Atualmente, são apenas 50 locais.

Segundo o presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), “Falta apenas definir os locais onde vão ser colocados”, explicando que serão instalados nos locais classificados como “pontos negros”, ou seja, nos troços das estradas onde ocorrem mais acidentes e cuja causa esteja associada ao excesso de velocidade. “Deverão estar colocados e em funcionamento durante o próximo ano”, revelou.

Continuar a ler

Notícias

Hyundai desenvolve alerta automático sobre ferimentos

Published

on

A Hyundai estabeleceu uma parceria com a start-up israelita, MDGo, para desenvolver uma nova geração de sistemas avançados de segurança.

Segundo avançado por uma comunicação conjunta as duas empresas, o objetivo desta aliança é levar até aos automóveis da marca sul-coreana um sistema de análise inteligente de ferimentos.

Este sistema recorre a um avançado e complexo sistema de algoritmos, o qual é capaz de medir em tempo real as caraterísticas definidas para os passageiros, sendo capaz de alertar, de forma automática, as autoridades de emergência em relação a possíveis ferimentos em caso de acidente.

Continuar a ler

Notícias

BMW Série 3 Touring à venda no Outono

Published

on

Chega em setembro e vai colocar a concorrência em sentido. É mais espaçosa e tem muita tecnologia associada para facilitar ao máximo a vida de quem a utiliza.

As motorizações não vão ser muito diferentes das atualmente oferecidas, mas as principais novidades vão estar nas dimensões. Sempre criticada por ter menos habitabilidade e espaço de bagageira que as suas concorrentes diretas (Mercedes Classe C, Audi A4 Avant, entre outras), a nova Touring é 76 mm mais comprida e 41 mm mais larga que a antecessora. Apesar de serem valores pequenos, o espaço interior foi muito bem aproveitado em todos os detalhes, com a bagageira a atingir os 500 litros de capacidade, colocando-se ao nível dos concorrentes.

Como referimos anteriormente as motorizações vão oscilar entre os 150 e os 374 cv, incluindo na oferta o híbrido plug-in 330e que chegará quase no final desta geração. A caixa automática de oito velocidades será a que mais motorizações vai gerir.

Nas versões xDrive estreia-se o motor de seis cilindros em linha a gasolina M340i de 374 cv com 500 Nm de binário.

Outras novidades nesta nova Touring da Série incluem o tejadilho panorâmico, faróis adaptativos em LED com o sistema BMW Laserlight, com iluminação variável que consegue uma iluminação com alcance de 530 metros.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Para ler

Newsletter

Em aceleração