Como entender os motores BMW – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Como entender os motores BMW

Published

on

Se é uma aficionado pela BMW, é possível que tenha na ponta da sua língua todos os códigos internos para os motores. Mas há quem não o seja e que facilmente fique confuso com tanta nomenclaturas que os fabricantes de motores utilizam. Regra geral, estas designações que combinam algarismos com letras são mesmo indecifráveis, apesar de conterem bastante informação. Mas vamos usar a BMW como exemplo.

O motor da atual geração do BMW 320d tem o código B47D20. O que significa isto?.

B: A primeira letra representa a família a que pertence. Os motores mais comuns da BMW, se tiverem sido desenvolvidos depois do ano de 2001, têm a sua designação a começar pela letra “N”, passando a ser a letra “B” a partir de 2013 – antes de 2001, por exemplo, eram “M“. Temos, por exemplo, do problemático bloco Diesel N47 que só passou a ser mais seguro quando a sua designação passou a ser B47, o que se distingue pelos níveis de potência que passaram de 143 cv para 150 cv e de 177/184 cv para 190 cv. É caso do código que aqui analisamos. Se fosse um motor da família BMW M, começaria por “S”.

4: O primeiro algarismo indica o número de cilindros, ainda que isto nem sempre tem uma relação direta. Neste caso, sim, mas um “6”, por exemplo, poderá indicar um motor V8, assim como o “7” se refere a motores V12. O “8” vai para os V10, como do M5 E60.

7: O terceiro carater destina-se a identificar o número de evoluções sofridas pelo motor. Se for “0”, está na versão original.

D: O quarto carater refere-se ao tipo de combustível e posição do motor: transversal ou longitudinal. Neste caso, “D” para diesel e posição longitudinal. Seria um “B” se a posição fosse a mesma, mas o combustível fosse gasolina. “C” mantendo o combustível e alterando a posição.

20: É, simplesmente, a cilindrada. Ou seja, neste caso, 2,0 litros de capacidade.

TU: Aplica-se apenas a alguns motores e significa “technical update.” Quer dizer, exatamente, que houve muitas mexidas face à anterior versão. Importante em alguns motores a gasolina dos anos 90 do século passado e início do atual milénio.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias

Novos BMW M3 e M4 já estão aí

Published

on

A BMW apresentou oficialmente o novos BMW M3 sedan e M4 coupé e eles aí estão com comercialização prevista para Março de 2021 e exibindo a nova grelha frontal que tão discutida tem sido pelos fãs da marca bávara.



Independentemente das opções estéticas, o M3 e M4 não perderam pitada da agressividade e presença que caracterizam os modelos com a assinatura “M”. O M3, um sedan desportivo com uma lotação de cinco lugares e o M4, um coupé com uma lotação para quatro lugares, seguem as novas linhas da BMW, mas com aquele caráter desportivo de um “M”.

Equipados com um motor de seis cilindros M Twin Power Turbo com 3.0 litros de cilindrada e 480 cv de potência estes M contam com uma caixa manual de seis velocidade, mas podem ficar ainda mais apimentados se o cliente optar pela versão Competition em que a potência então ascende aos 510 cv e o condutor passa a contar com uma caixa automática de oito velocidades.

Em termos de prestações estes dois modelos aceleram dos 0 aos 100 km/h em 4,2 segundos ao passo que na versão Competition esse tempo desce para os 3,7 segundos.

A eficácia dinâmica e o prazer de condução são assegurados por um sistema de travagem M, uma suspensão M adaptativa com amortecedores geridos de forma eletrónica e uma direção assistida M Servotronic variável.

O interior de linhas desportivas foi desenhado para envolver quem vai ao volante e usufruir de todas as potencialidades que estes M têm, não faltando o botão de comando M onde podem ser personalizados vários parâmetros da condução. Para que o condutor não tire os olhos da estrada um Head-Up Display facilita a leitura da informação.

De momento ainda não estão disponíveis preços desta nova geração do M3 e M4.

Continuar a ler

Notícias

Covid-19 leva ao cancelamento do Caramulo Motorfestival

Published

on

Agendado para os próximos dias 2, 3 e 4 de Outubro, o Caramulo Motorfestival 2020 foi cancelado devido ao aumento dos casos ativos de Covid-19 que se têm verificado na região nos últimos tempos.



A pandemia do Coronavírus continua a fazer das suas e a organização deste evento, que está a cargo do Museu do Caramulo e do Automóvel Clube de Portugal, viu-se obrigada a cancelar a edição deste ano.

Contudo, para celebrar os 15 anos do Caramulo Motorfestival algumas iniciativas serão levadas a cabo tais como visitas guiadas às coleções patentes no Museu do Caramulo.

A organização também já agendou a 16ª edição do Caramulo Motorfestival que terá lugar entre os dias 3 e 5 de setembro de 2021 e que espera venha a ser a melhor de sempre.

Continuar a ler

Notícias

McLaren recorda Le Mans com o Senna GTR LM

Published

on

Passados 25 anos da vitória da McLaren nas 24 Horas de Le Mans com os seus Mclaren F1 GTR, a marca britânica recorda e celebra essa data com uma edição limitada especial de apenas cinco McLaren Senna GTR LM.



Estas cinco unidades, cada uma com uma pintura específica feita à mão, têm várias diferenças para o Senna GTR “de série”, nomeadamente as jantes OZ Racing de cinco braços, as pinças de travão pintadas a dourado e as ponteiras de escape diferentes.

No interior cada um destes cinco Senna GTR LM tem uma placa com o número de chassis e uma dedicatória escrita pelo piloto do McLaren semelhante que há 25 anos atrás correu em Le Mans.

O motor V8 4.0 biturbo está 65% mais ligeiro graças à utilização de vários componentes que utilizam materiais mais leves. Esta motorização debita 845 cv de potência, mais 20 cv do que unidade que equipa o Senna GTR de produção, apresenta um binário disponível num regime mais baixo e um redline que passou das 8500 rotações para as 9000.

Estes McLaren Senna GTR LM apenas podem circular em pista, não estando homologados para andar nas estradas públicas. O preço de cada um não foi revelado, mas certamente estará num patamar bem acima dos 2,5 milhões de euros que custa o McLaren Senna GTR “normal”.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração