Imposto Único de Circulação (IUC) – Quanto vai pagar em 2019 – Motorguia
Ligue-se connosco

Legislação

Imposto Único de Circulação (IUC) – Quanto vai pagar em 2019

Published

on

O Imposto Único Circulação é pago no portal das finanças, mas para calcular quanto vai pagar do seu próximo carro pode sempre evitar o trabalho de consulta e preenchimento de simulador e verificar rapidamente nas tabelas que publicamos em baixo.

O Imposto Único de Circulação (IUC) é pago anualmente pelos veículos, em função da sua propriedade. Ou seja, a Autoridade Tributária exige o pagamento deste imposto ao sujeito passivo em nome de quem o carro está registado na conservatória do registo automóvel.

Há ainda taxas adicionais que se aplicam aos carros a gasóleo e, a partir de 2017, aos veículos (a gasolina ou a gasóleo) que emitam mais de 180 g/km de CO2.

TABELAS IUC para 2019

Combustível UtilizadoImposto anual –  Ano da matrícula (em euros)
Gasolina Cilindrada (cc)Gasóleo e outros Cilindrada (cc)Eletricidade Voltagem TotalPosterior a 1995De 1990 a 1995De 1981 a 1989
Até 1 000Até 1 500Até 10018,3611,588,12
Mais de 1 001 até 1 300Mais de 1 500 até 2 000Mais de 10036,8520,7111,58
Mais de 1 300 até 1 750Mais de 2 000 até 3 00057,5632,1716,14
Mais de 1 750 até 2 600Mais de 3 000146,0377,0233,29
Mais de 2 600 até 3 500265,18144,473,53
Mais de 3 500472,48242,7111,52

 

Escalão de Cilindrada (em cc)Taxas (euros)Escalão de CO2 (gr/Km)Taxas (euros)
Até 1 25029,30Até 12060,1
Mais de 1 250 até 1 75058,79Mais de 120 até 18090,06
Mais de 1 750 até 2 500117,47Mais de 180 até 250195,59
Mais de 2 500402,02Mais de 250335,06
Escalão de CO2
(gramas por quilómetro)Taxas (euros)
Mais de 180 até 25029,30
Mais de 25058,79

 

Veículos Comerciais de peso bruto inferior a 12 t
Escalões de peso bruto (quilogramas)Taxas Anuais (euros)
Até 2 50032,42
De 2 501 a 3 50053,69
De 3 501 a 7 500128,65
De 7 501 a 11 999208,68

 

Escalão de CilindradaTaxa anual (em euros)
(em cc)(segundo o ano da matrícula do veículo)
Posterior a 1996Entre 1992 e 1996
De 120 até 2505,710
Mais de 250 até 3508,085,71
Mais de 350 até 50019,5311,56
Mais de 500 até 75058,6834,56
Mais de 750127,4462,5
Escalão de CO2 (gramas por quilómetro)Redução percentual a aplicar às emissões de CO2 – WLTP
Até 1200,21
Mais de 120 até 1800,15
Mais de 180 até 2500,12
Mais de 2500,05

 

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Legislação

Conduzir de chinelos, é proibido ou não?

Published

on

Por vezes no tempo mais quente é normal que surja a dúvida se é proibido conduzir de chinelos ou não. A resposta é não, não é proibido, mas o bom senso e a segurança ditam que se deve conduzir com um calçado apropriado e em boas condições.



A Código da Estrada em vigor no nosso país não define que vestuário não pode ser utilizado enquanto se conduz, portanto não há nenhum regulamento que defina que conduzir de chinelos é proibido.

Contudo, o condutor deve garantir que está nas melhores condições para controlar o veículo e manter a atenção a toda a envolvente rodoviária. Se tem uns chinelos calçados essas condições não estão garantidas pois não é um calçado que se ajuste ao pé e que nele se mantenha, podendo mesmo atrapalhar o controlo dos pedais do acelerador, travão e embraiagem.

As autoridades, PSP ou GNR não podem multar um condutor pelo uso de chinelos, mas, dependendo da interpretação do agente, este até pode multar o condutor por considerar que o mesmo não está a garantir as melhores condições de segurança para a condução.

Convém não esquecer que em caso de acidente o uso de chinelos por parte do condutor também será considerado na avaliação das seguradoras e isso, obviamente, não jogará a favor do condutor que os tiver calçados.

Resumindo, não é proibido conduzir de chinelos, mas, no mínimo, é altamente irresponsável pois põe a segurança do condutor e dos demais ocupantes do veículo ou utilizadores da via em risco. Como tal deve conduzir sempre com calçado adequado e que não se descalce facilmente.

Continuar a ler

Legislação

Fim da isenção do ISV para modelos anteriores a 1970

Published

on

Continuando a seguir uma política de desincentivo a práticas poluentes, o governo vai pôr fim à isenção do Imposto Sobre Veículos que vigorava para modelos anteriores a 1970.



Desta forma os modelos anteriores a 1970 que venham a ser adquiridos irão pagar o ISV de acordo com o sistema de cálculo em vigor. Esta medida afeta especialmente os modelos clássicos, mas o governo não se fica por aqui nas mexidas da fiscalidade no setor automóvel.

Também as autocaravanas deixarão de ter o benefício de redução de 30% no ISV de que usufruíam até agora.

Estas medidas já foram aprovadas em conselho de ministros e deverão ser discutidas agora no parlamento sendo que a sua entrada em vigor está prevista para o primeiro dia de 2023.

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração