Cuidado com o piso molhado – Motorguia
Ligue-se connosco

Notícias

Cuidado com o piso molhado

Published

on

O outono chegou há quase um mês, mas a chuva só agora começou a dar um ar da sua graça. Na estrada, as primeiras chuvas são as mais perigosas. Os condutores já não estão habituados ao piso molhado, mas o principal perigo surge da mistura da água com a sujidade acumulada no asfalto, o que o torna especialmente escorregadio. Como tal, todos os cuidados são poucos, em diversas vertentes.

Pneus
O seu automóvel tem de ter sempre os pneus em condições de segurança, seja qual for a época do ano. No entanto, fruto do exposto acima, a ineficácia de um pneu que esteja a precisar de substituição torna-se muito mais evidente quando as condições de aderência do asfalto se degradam. Por isso, é muito importante que tenha atenção ao estado dos  pneus. Se tiverem sido fabricados há mais de cinco anos, é aconselhável trocá-los, pois a borracha tende a ficar ressequida com o tempo e, consequentemente, a perder as propriedades que a fazem ter aderência ao asfalto. Em piso molhado, nota-se mais. Pode ver a data de fabrico dos seus pneus no perfil dos mesmos, através da indicação DOT, que terá quatro algarismos. Os dois primeiros são referentes à semanas e os dois últimos referem-se ao ano. Ou seja, 1213 quer dizer que foram fabricados na semana 12 de 2013. Nunca deverá esquecer que a altura mínima do rasgo do pneu é de 1,6 mm, valor mínimo para passar na inspecção e valor mínimo ainda para garantir a segurança do veículo. Se for inferior a isto, o pneu não conseguirá escoar a água e, estando “afogado”, não há aderência.

Escovas
Uma boa visibilidade é sempre essencial para se conduzir. Quando chove, é necessário que as escovas consigam limpar o vidro dianteiro e o traseiro – nos casos em que existe escova neste vidro. Para tal, é necessário que as escovas estejam em condições. Ou seja, que a borracha não esteja degradada. Não há propriamente um prazo de validade para as escovas. Depende da qualidade das mesmas e também do tempo que a viatura passa exposta ao Sol. O que importa é que verifique o estado das escovas da sua viatura. Pode fazê-lo a olho, vendo se estão muito secas ou gretadas. Mas o mais fácil será utilizá-las. Se fizerem barulho ou arrastarem a água nas passagens, terão de ser substituídas. É também importante ter os vidros sempre bem limpos, principalmente por dentro. Um vidro sujo estará sempre mais sujeito ao embaciamento.

Climatização
Uma boa utilização da climatização é essencial para evitar o embaciamento dos vidros, que surge pelas diferenças de temperatura e pela humidade no habitáculo. O segredo passa por haver circulação de ar, mas não através da abertura das janelas. Em algumas situações, basta ter a climatização a funcionar a baixa velocidade numa temperatura de conforto. Noutros casos, principalmente se houver passageiros, será mesmo necessário ligar o ar condicionado. Lembre-se que é muito melhor e mais confortável ter o ar condicionado sempre ligado a baixa velocidade do que ter de estar a ativar frequentemente a potência máxima do mesmo para desembaciar o para-brisas. Usar panos não é solução!

Condução
O piso molhado implica uma condução ainda mais defensiva do que quando circulamos com piso seco. Lembre-se que o piso molhado aumenta consideravelmente as distâncias de travagem, por isso terá de aumentar a distância de segurança para o veículo que está à sua frente e adaptar a velocidade, pois pode ter de travar de forma repentina por causa de um peão, por exemplo. Há alguma tendência para os condutores se assustarem com a chuva, por isso redobre também a sua atenção a este capítulo.
Com a má construção de algumas estradas, surgem os lençóis de água. Se puder, evite-os, mas sem manobras bruscas. Se passar por mim, mantenha o volante direito e não trave.
Tenha cuidado com as juntas de dilatação e evite travar em cimas das mesmas, já que isso baralha a atuação do ABS – sistema anti-bloqueio das rodas durante a travagem.
Ligue sempre as luzes. A chuva traz céu nublado e piores condições de visibilidade. Por isso, é essencial ver e ser visto, seja a que hora do dia for. Não utilize apenas os mínimos, nem os combine com as luzes de nevoeiro. Use os médios.

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Notícias

O primeiro Ferrari desenhado para o Gran Turismo já foi revelado

Published

on

O Ferrari Vision Gran Turismo foi apresentado no Mónaco numa cerimónia que antecedeu a grande final da Gran Turismo World Series e representa o primeiro modelo desenhado pela marca italiana especificamente para o conhecido simulador que já conta com vários modelos exclusivos desenhados por outras marcas.



A marca de Maranello não fez por menos e revelou o Ferrari Vision Gran Turismo através de uma maqueta à escala real que foi desvendada por Flavio Manzoni, o responsável de design da Ferrari, e Kazunori Yamauchi, um dos criadores do Gran Turismo.

Este Ferrari foi buscar a sua inspiração nos modelos da marca que competiram em Le Mans nas décadas de 60 e 70. Trata-se de um monolugar equipado com o motor V6 turbo com 3.0 litros de cilindrada do novo 499P que neste modelo debita 1030 cv de potência aos quais se juntam mais 326 cv graças aos três motores elétricos que também dão vida ao Vision Gran Turismo.

Esta criação da Ferrari estará disponível a partir de 23 de dezembro.

Continuar a ler

Notícias

Novo BMW 3.0 CSL homenageia o original

Published

on

No ano em que comemora os 50 anos da divisão “M”, a BMW guardou para o final uma das melhores “prendas”: o BMW 3.0 CSL que recupera a imagem do 3.0 CSL original lançado em 1973, o icónico coupé que foi o primeiro modelo de produção da BMW Motorsposts.



O 3.0 CSL original marcou uma era com todos os seus sucessos nas pistas e foi um dos pilares originais daquilo em que se tornou a divisão M. Agora, no ano em que a BMW tem celebrado o cinquentenário desta divisão de alta performance com vários momentos únicos, chegou a altura de revelar o novo BMW 3.0 CSL.

Este coupé conta com o motor a gasolina de seis cilindros em linha (a tradição ainda é o que era) com 560 cv de potência, o que faz dele o mais poderoso motor desta arquitetura produzido em série pela marca. Adotando algumas soluções utilizadas no DTM esta unidade debita ainda 550 Nm de binário e oferece uma subida de regime mais célere.

Ao olhar para este novo BMW 3.0 CSL a inspiração no modelo original dos anos 70 é evidente não apenas pela pintura branco pérola com as cores da divisão “M” como também pelos guarda lamas bem alargados e as duas asas, a do tejadilho e a traseira. As jantes são específicas deste modelo e são de 20″ na frente e 21″ atrás com aperto central e estão equipadas com uns pneus Michelin desenvolvidos pela marca francesa especificamente para este desportivo.

Serão apenas produzidas 50 unidades deste BMW 3.0 CSL, numa clara referência aos 50 anos da divisão Motorsports, sendo cada uma devidamente numerada. Para já a marca ainda não revelou preços de comercialização.

Entretanto aqui fica o vídeo de lançamento da BMW Motorsposrt do seu novo 3.0 CSL:

Continuar a ler
Publicidade

Publicidade

Newsletter

Ultimas do Fórum

Em aceleração