Os 7 recursos tecnológicos que deve ter no seu carro – Motorguia
Ligue-se connosco

Novos

Os 7 recursos tecnológicos que deve ter no seu carro

Published

on

Carro e telefone são duas ferramentas que a sua vida não dispensa? Os novos modelos estão equipados com dispositivos que vão facilitar a sua vida ao máximo e manter a conexão ao segundo com o mundo que o rodeia.

As mais recentes tecnologias instaladas nos automóveis oferecem uma nova gama de maneiras de usar o seu smartphone com o seu carro, permitindo que aceda ao seu carro remotamente, fique atento aos diagnósticos de manutenção, use os recursos do seu telefone com segurança enquanto conduz e muito mais. Veja uma lista básica para ter uma ideia do que a conjunção dessas duas ferramentas pode fazer por si. 

Bluetooth

Começando com o básico, muitos carros podem sincronizar com seu telefone por meio do Bluetooth, permitindo que navegue pela sua música usando a consola do carro, reproduza músicas ou faça chamadas pelo sistema de som do carro.

Interfaces Integradas

Alguns automóveis são compatíveis com uma interface integrada, como o Apple CarPlay ou o Android Auto, que se conecta ao seu telefone e permite usar os recursos do seu telefone por meio do controlo de voz ou dos controlos no volante. As informações do seu telefone podem ser exibidas no visor do carro para facilitar o planeamento da sua navegação e itinerários, a reprodução de músicas ou a realização de uma chamada.

Bloqueio Remoto e Desbloqueio

Evite a frustração de saber se você trancou seu carro com um sistema de desbloqueio e tranca remoto através do telefone. Esse recurso permite bloquear ou desbloquear as portas do carro de qualquer lugar com alguns toques do seu telefone. Também é útil quando alguém precisa correr de volta para o carro por alguma coisa ou quando te o carro estacionado na rua em dias de chuva intensa.

Arranque Remoto

Se você teme a sensação de frio de seu carro em um dia de inverno ou o calor sufocante dos dias de verão, então o arranque remoto pode ser o favorito dos serviços de conetividade. Esta funcionalidade permite-lhe ligar o seu automóvel a partir do seu telemóvel, permitindo-lhe ligá-lo e ligar a climatização ou o ar Condicionado alguns minutos antes de se dirigir ao veículo. No momento em que você o alcança, não apenas o motor está aquecido e pronto para funcionar, mas o interior já estará ajustado para a temperatura ideal.

Lembretes de Manutenção em Tempo Real

Se costuma fazer as revisões fora do prazo por mero esquecimento e não troca o óleo na quilometragem recomenda, não sabe se circula com a pressão dos pneus correta, ou simplesmente gostaria de saber mais sobre o que está a acontecer com o seu carro, então as estatísticas em tempo real e os lembretes de manutenção auxiliares importantes. Com esse recurso, o seu carro poderá enviar estatísticas e informações atuais diretamente para seu smartphone, para que você possa atento e marcar as revisões com antecedência. Também pode enviar lembretes para que nunca mais perca um compromisso de manutenção.

Localização do Veículo

Esqueceu-se onde estacionou seu carro? Com este recurso o seu carro está conectado ao seu smartphone e não precisa de andar à caça do seu veículo. A tecnologia dos carros modernos permite que procure num mapa usando o GPS integrado.

Assistência na estrada

Com o recurso de localização do veículo a subir para o próximo nível, a assistência na estrada com o smartphone conectado é um dos recursos mais avançados que podem ajudar a mantê-lo seguro. Esse recurso permite que envie a localização exata do seu carro para garantir que a ajuda chega o mais rápido possível.

Essa lista deve dar uma ideia do que são os serviços conectados e como você pode usá-los na sua vida diária. Se possui um carro recente, verifique quais destes recursos podem ser compatíveis com seu veículo e se existem na oferta de equipamentos opcionais. Se planeia comprar um novo carro em breve, devem ter em conta modelos que apresentem essas novas tecnologias.


Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Como ler o que “diz” um pneu

Published

on

Um pneu contém no seu flanco mais informação do que se espera e saber lê-la pode ser uma ajuda preciosa.



A mais simples e comum é a marcação da dimensão do pneu. Utilizando o exemplo gráfico da imagem abaixo temos um pneu 235/55 R17 99W:

Assim temos a largura do pneu (235), o seu perfil (55), a dimensão da jante (17), o índice de carga (99) e o índice de velocidade (W). Nestes dois índices o valor indicado tem uma equivalência numa tabela de carga e de velocidade que aqui ficam:

Índice de carga:

Índice de velocidade:

Mas a informação no flanco do pneu não se fica por aqui. É normal encontrar a referência “Tubeless” que indica que o pneu não precisa de câmara de ar (caso contrário indicaria “Tube Type”). Além disso existem também as marcações de inverno.

Quando o pneu inclui o símbolo de uma montanha com três picos e um floco de neve no centro, antes da indicação M+S, que significa lama e neve (Mud +Snow), então estamos perante um pneu de inverno testado para condições extremas de neve.

Para saber quando é que o pneu foi fabricado, essa indicação também está na lateral do pneu. Na linha de referências “DOT” os últimos 4 dígitos indicam a semana e o ano em que o pneu foi fabricado.

Este dado é importante pois normalmente são os quilómetros e o desgaste do pneu que dão indicação quando este tem de ser mudado, mas o tempo também é importante pois a borracha perde propriedades com o passar dos anos. Pode dar-se o caso de uns pneus terem feito poucos quilómetros, terem a banda de rolamento quase sem desgaste, mas não estarem em condições pois estiveram muito tempo parados e a borracha “endureceu” perdendo qualidade de aderência ou flexibilidade entre outras.

Continuar a ler

Manutenção

Como lidar com o frio

Published

on

O inverno e as baixas temperaturas colocam desafios aos automóveis que vão além das dificuldades de encontrar gelo ou neve na estrada. O próprio veículo deve ser verificado para evitar contratempos em plena estação fria.



Aqui lhe deixamos alguns conselhos para verificar alguns elementos que podem ser determinantes quando circulamos com temperaturas mais baixas do que o normal:

– Bateria
-As baterias são dos elementos que mais sofrem com as baixas temperaturas. O maior uso dos limpa para-brisas, das luzes dos bancos ou espelhos aquecidos vão exigir um maior consumo da bateria o que associado às baixas temperaturas não ajuda nada a que a bateria mantenha a sua carga em boas condições. Veja o estado dos bornos de contacto, limpe-os e verifique também o líquido e a carga da bateria.

– Pneus
Normalmente, os pneus mais utilizados no nosso país são os denominados pneus de verão. No entanto para quem viva em zonas onde o inverno é mais agressivo e exigente, é bom equacionar a utilização de pneus de inverno durante a época fria ou então optar por um pneu de todas as estações que pode ser usado todo o ano. Estes pneus (de inverno ou “all weather”) asseguram uma maior tração e um melhor desempenho na travagem em piso molhado, com neve ou com gelo. Independentemente do tipo de pneus que utilize veja sempre se estes estão com a pressão recomendada pelo fabricante.

– Anticongelante
O líquido anticongelante que está no sistema de refrigeração do motor é determinante para o bom funcionamento do mesmo. Assegure-se que está dentro do nível e reponha se for necessário. Além disso lembre-se que o produto anticongelante tem uma duração de dois anos, altura a partir da qual começa a perder qualidade. Por isso pode sempre verificar o ponto de congelação do anticongelante numa oficina e se for necessário substituí-lo.

– Iluminação
Conduzir no inverno implica sempre conduzir em dias com menos horas de luz e mais escuros, por isso as luzes ganham especial importância para garantir que o condutor tem uma boa visibilidade. Veja o estado de todas as luzes e substitua as lâmpadas que lhe parecem em pior estado. Além disso tenha a certeza que tem um kit de luzes de substituição pois nunca se sabe quando uma pode fundir e não convém nada ver mal ou não ser bem visto no meio de uma tempestade.

– Limpa para-brisas
Esta altura do ano é a ideal para ver o estado das escovas do limpa para-brisas. Veja se estão a remover bem a água da superfície vidrada se a borracha mantêm uma boa flexibilidade e se não têm nenhuma falha. Se necessário troque as escovas pois assim garante um bom funcionamento das mesmas, melhorando a sua visibilidade e evitando que o mau estado das escovas possa riscar o para-brisas, por exemplo.

– Outras precauções
Além deste trabalho preventivo com o seu veículo, assegure-se também que nesta época fria o seu carro tem uma espécie de kit de sobrevivência. Nesse kit inclua líquido lubrificante anticongelante pois pode ser que um dia de manhã o carro não abra as portas porque as fechaduras congelaram. Tenha um agasalho guardado pois nunca se sabe quando pode ter uma avaria e ficar parado ao frio algumas horas. Em zonas de gelo e neve tenha correntes no carro para utilizar se este estiver equipado com pneus de verão. Por fim, uma lanterna também não fará mal nenhum pois pode precisar de iluminação extra para resolver uma avaria simples ou para encontrar ajuda.

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração