Kit de Sobrevivência que deve ter no seu carro – Motorguia
Ligue-se connosco

Manutenção

Kit de Sobrevivência que deve ter no seu carro

Published

on

A maioria dos condutores atuais não tem tudo o que precisa no seu carro em caso de emergência.

Se faz viagens regulares que impliquem deslocações de várias centenas de quilómetros e se habitualmente transporta crianças a bordo nessas viagens, então leia com atenção o que lhe apresentamos de seguida.

É claro que é improvável que use todos os itens deste artigo, mas o que não usa pode acabar ajudando outra pessoa na estrada.

Veja uma lista de itens práticos – e, em alguns casos, essenciais – que você deve ter no seu veículo em caso de emergência.

Comida e água

Deve sempre levar algumas provisões de comida de emergência em seu veículo. No entanto, certifique-se de escolher itens simples que tenham uma vida útil longa. Granola ou barras energéticas, nozes ou alimentos enlatados são suas melhores opções. Não se esqueça de que, se você precisar deles, provavelmente os comerá frios, já que um forno de micro-ondas não faz parte dessa lista.

Se você decidir incluir alimentos enlatados, certifique-se de adicionar um abre-latas ao seu kit.

Algumas garrafas de água, de preferência em garrafas plásticas, também são obrigatórias. Recomendamos algum cuidado com a água no seu carro. Evite deixar a água no veículo, tanto de verão como de inverno. O calor excessivo e o frio alteram a qualidade da água podendo até levar ao ponto de congelação. Certamente recorda-se do incêndio na A1 em 2016 que bloqueou a autoestrada durante 7 horas num dia em que as temperaturas chegaram aos 40 graus. Não ter água nesta situação é preocupante.

Cobertores, roupas e sapatos

Uma coisa é quando um carro avaria no verão, mas é um problema completamente diferente em um dia frio de inverno. É uma boa ideia levar um ou mais cobertores para o caso de ficar preso ou seu carro decidir não arrancar em dias frios. Se o habitáculo ficar frio, um cobertor e algumas peças extras de roupa ajudarão a ficar quente, e um par extra de sapatos ou botas será útil se seus pés ficarem molhados.

Kit de primeiros socorros

Se não fizer mais nada, coloque pelo menos um kit de primeiros socorros no seu carro. Existem todos os tipos de kits para escolher e seu conteúdo pode variar. Tente encontrar um que seja o mais completo possível e não se esqueça de verificar o prazo de validade de qualquer pomada no kit. Além disso, adicione uma tesoura que não seja destinada apenas a cortar ligaduras, mas que seja forte o suficiente para cortar as roupas e até mesmo o cinto de segurança, por mais extremo que isso pareça.

Outro elemento prático é um apito. Isso pode parecer estranho no começo, mas se você precisar atrair a atenção de alguém, um apito é muito melhor do que gritar a plenos pulmões.

Na sua região costuma nevar?

Não temos de lembrar os habitantes da Covilhã, Guarda, Bragança de colocarem um raspador de gelo e neve no carro no inverno. Uma pá pode não ser automática, mas pode tornar-se a sua melhor amiga se você estiver preso num banco de neve. Existem muitos modelos de pá no mercado com alças retráteis para fácil armazenamento no carro. Tenha cuidado com o armazenamento de anticongelante, em especial se tiver animais de estimação ou estiver em zonas rurais. O anticongelante tem um odor e sabor adocicado que atrai os animais, por isso, guarde-o onde seja possível os animais chegarem. Pode ser venenoso se ingerido.

Velas, fósforos e uma lanterna

No inverno, as velas podem ser muito úteis. Elas fornecerão um pouco de luz se estiver escuro, mas poderão até mesmo ajudar a aquecer o compartimento de passageiros do carro e duram uma noite inteira, enquanto uma lanterna descarrega as pilhas facilmente. Se comprar velas de balde como a da foto, não precisará de se preocupar com a cera no interior do carro. Vai precisar de acender as suas velas. Existem isqueiros, mas os fósforos são mais confiáveis ​​e não exigem combustível mais leve.

Uma lanterna também é muito útil em caso de emergência durante a noite e irá ajudá-lo a encontrar outras coisas no seu kit. É preferível comprar uma lanterna de dínamo, em vez de uma a pilhas. Se preferir a de pilhas, não se esqueça de que também precisará de ter pilhas de reserva.

Kit de reparação de pneus e compressor e cabos de bateria

Pneus furados acontecem sempre quando menos se espera. Se o seu carro tiver um furo, você ficará satisfeito por ter dado alguns passos de precaução. Um kit de reparação de pneus permitirá que conserte um furo de pequenas dimensões e conduza até à mais próxima, sem ter de mudar o pneu.
Com um compressor portátil, você pode adicionar ar a um pneu que está vazio ou parcialmente cheio. Mesmo com um furo, você pode encher o pneu o suficiente para chegar a uma estação de serviço.

Também tenha em mente que a maioria dos carros novos não possuem um pneu sobressalente, apenas um kit de reparação de emergência. Se tem um veículo mais antigo certifique-se se tem pneus de reserva.
Os cabos de bateria também podem ajudar no arranque do seu veículo se a bateria ficar fraca ou ajudar outro condutor que fique sem possibilidade de arranque.

Se transportar os itens listados neste artigo, estará pronto para praticamente qualquer coisa. Provavelmente, você não precisará de todas essas coisas para a sua condução do dia-a-dia. Mas se você estiver planeando uma viagem mais longa, indo para algum lugar onde nunca esteve ou não tem acesso a assistência em viagem, esses itens podem ser extremamente úteis.

Boa viagem.

 


 

Clique para comentar

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manutenção

Cuidados a conduzir com chuva

Published

on

Com a chegada da chuva o ambiente rodoviário muda consideravelmente e requer mais cuidados na condução de forma a evitar percalços e a garantir a sua segurança e a dos outros.



Com as primeiras chuvas as condições do piso mudam substancialmente. As primeiras águas que caem sobre o asfalto misturam-se com o óleo, gasóleo e demais resíduos que estão no asfalto e formam aquela película “espumosa” que prejudica substancialmente a aderência do veículo.

É um período particularmente propício a acidentes pois os condutores ainda estão a conduzir em “modo verão”, ou seja, muito confiantes na aderência típica de um piso seco, mas que entretanto mudou radicalmente.

Além deste período inicial, conduzir com chuva requer sempre uma mudança no comportamento ao volante. A aderência diminui com a presença da água, mas também a visibilidade fica substancialmente prejudicada tanto pela água no exterior do veículo como pela condensação no seu interior que embacia as superfícies vidradas.

Assim, o condutor deve:

Assegurar-se do bom estado dos pneus

Os pneus são o único elo de ligação do veículo à estrada, por isso devem estar nas melhores condições. Verifique o estado do piso, se não está gasto ou degradado e confirme também a pressão, certifique-se que está correta.

Ver bem e ser bem visto

Confirme também que todas as luzes do seu veículo estão a funcionar e com boa intensidade. Assim garante que de noite tem uma melhor visibilidade, mas ao mesmo tempo também assegura que a sua presença está bem evidente para os demais utentes da via.

Verificar o estado das escovas

Ver bem é determinante em tempo de chuva, por isso veja se as escovas limpa para-brisas estão em boas condições, se a borracha continua flexível e se não está quebradiça ou com falhas.

Adequar a sua condução

Com o piso molhado deve adequar a sua condução às condições do momento. Pelo menos duplicar a distância de segurança para o veículo da frente, ganhando tempo de reação. Evitar movimentos bruscos no volante, nas acelerações ou travagens. Conduza de forma suave e atenta.

Continuar a ler

Manutenção

Sabe porque os cães perseguem os carros?

Published

on

É comum circular numa estrada, seja nacional ou local e de repente um cão surgir do nada e começar a correr atrás do nosso veículo, seja ele um automóvel ou uma moto. Sabe porque é que isso acontece?



Esse fenómeno é simples de explicar: trata-se apenas do instinto dos cães de perseguir a “presa” que vão “caçar”. O veículo é o seu alvo e eles perseguem-no. Mesmo que não o apanhem, é irresistível para alguns cães fazê-lo. É instintivo.

Como condutor não há forma de evitar a perseguição, mas se for o dono do animal e este tiver essas tendências de “caçador de automóveis” então pode contrariar este comportamento através do treino.

Treinando o seu cão antes que o momento da perseguição comece, desviando o seu foco, recompensando-o por isso e também. Além disso, reforçando o treino da ordem “fica” pode contrariar o instinto da perseguição. Quando consolidar esta ordem com o cão pode sempre testar e pedir a alguém, amigo, ou familiar que passe com o carro por perto para testar se o seu cão deixou de reagir ao estímulo da perseguição.

Como é natural manter o cão controlado por uma trela vai reduzir o seu raio de ação e ao mesmo tempo mantê-lo junto de si, tornando mais fácil o seu controlo.

Continuar a ler
Publicidade

Newsletter

Em aceleração