Uma prancha de surf em ouro de 24 quilates – Motorguia
Ligue-se connosco

Curiosidades

Uma prancha de surf em ouro de 24 quilates

Para quem acha que a Rolls-Royce é uma marca aborrecida e para velhos endinheirados, eis que uma extravagância pode mudar por completo essa imagem.

Published

on

Foto: Rolls-Royce

Esta semana, em Gnarliest Ways to Show the World How Rich You Are – Maneiras mais assombrosas de mostrar ao mundo o quanto você é rico”, alguém encomendou uma prancha de surf com um acabamento em ouro de 24 quilates para colocar no seu seu Rolls-Royce. A marca aproveitou para mostrar esta estravagância num roadshow pela costa do Mediterrâneo de forma a reforçar os “excelentes automóveis que produz para os influentes e ricos”.

A Rolls-Royce anunciou há alguns dias que, como muitos de seus habituais clientes, passará os meses de agosto e setembro num tour pela costa do Mediterrâneo em promoção dos produtos da marca. Mas em vez de apenas beber vinho de castas raras e jogar nos campos de golfe mais prestigiados do mundo, o pessoal da Rolls-Royce fará tudo isso e tentará também vender carros.

“A prancha de surf de um cliente será incluída, para esclarecer os ricos sobre o quão bem um Rolls-Royce se encaixa no #every #lifestyle #adventure.”

Rolls-Royce apresentou quase todos os detalhes da prancha – cerca de dois metros de lâminas de madeira, juntamente com os entalhes em ouro de 24 quilates que alguém realmente parece disposto a colocar na água salgada. O único detalhe que Rolls-Royce não revelou foi o preço.

O anúncio da Rolls não diz muito sobre o proprietário do carro, a não ser que foi o cliente quem projetou e mandou fabricar segundo o seu próprio desenho, esta magnífica prancha de surf.


Curiosidades

O “Inferno Verde” também pode ser relaxante

Published

on

O mítico circuito alemão de Nürburgring costuma ser palco de enormes batalhas pela vitória no mundo motorizado, seja contra outros adversários, seja contra o tempo. Mas, é também o palco para muitos momentos de grande humor pois tornou-se um local de culto para todos os fãs do universo dos motores.



Assim sendo é normal que por lá passem dos mais variados e estranhos modelos automóveis que nunca se esperaria ver no asfalto do “Inferno Verde”. Neste vídeo a dose de humor é reforçada pela escolha musical para cada participante e mostra que Nürburgring não é só uma luta pelo tempo, também pode ser relaxante.

Continuar a ler

Curiosidades

A magia do “M” da Ferrari

Published

on

Sabia que na Ferrari a letra “M” a seguir ao número do modelo significa “Modificata”, sinónimo de um modelo que foi “modificado” para melhores prestações?



Neste vídeo é contada a história de alguns dos modelos “M” mais emblemáticos da marca de Maranello, até ao mais recente membro desta família, o 488 GT Modificata com carroçaria em fibra de carbono e uma potência máxima a rondar os 700 cv extraídos do seu moto V8 biturbo.

Continuar a ler

Curiosidades

A paixão automóvel cubana também chega aos Lada

Published

on

O amor dos cubanos pelos seus automóveis motos é sobejamente conhecido, sendo até o seu parque automóvel, repleto de relíquias norte americanas dos anos 50 ainda em circulação, uma das suas atrações turísticas. Mas essa paixão não se fica pelas máquinas do Tio Sam e estende-se ao outro lado da barricada da Guerra Fria, aos Lada oriundos da antiga URSS.



Tendo começado a chegar a Cuba no final dos anos 60, início dos anos 70, os Lada começaram a circular nas estradas cubanas na forma de táxis, ou de veículos de estado, sendo uma das primeiras alternativas aos envelhecidos modelos americanos dos anos 40 e 50 para os quais escasseavam peças de substituição devido ao embargo norte-americano à ilha de Fidel Castro.

Hoje em dia também os Lada são uma relíquia, mas tal como os clássicos americanos, também eles ganham uma nova vida na mãos do engenhoso povo cubano que os mantém bem vivos naquilo a que se pode chamar de autentico “milagre mecânico”.

Não é por isso de estranhar que tenha nascido o Cuba Lada Club, que reúne proprietários e aficionados destes carros fabricados na antiga União Soviética e que num dos seus primeiros encontros juntou 140 modelos, todos eles já com um “toque” cubano.

Continuar a ler
Publicidade

Estamos no Facebook

Newsletter

Em aceleração